Dost, Bruno & Gelson, Lda

Falta de opções para colmatar a falha de rendimento do trio leonino na segunda volta do campeonato justifica as dificuldades dos Leões em acompanhar os adversários diretos na luta pelo campeonato.

Dost, Bruno & Gelson, Lda
Dost, Bruno & Gelson, Lda.

A temporada de 2017/2018 foi preparada por Jorge Jesus e Bruno de Carvalho para o assalto ao campeonato que já foge aos Leões há dezaseis temporadas. Assim, o plantel leonino baseou a sua estratégia num trio de jogadores composto por Bruno Fernandes, Gelson Martins e Bas Dost.

DBG - A análise

Bruno Fernandes é um médio criativo, com capacidade de finalização, capaz de desempenhar funções de "box-to-box" bem como de médio ofensivo. Chegou no Verão de 2017 com o intuito de apostar no internacional jovem português para alargar as opções do meio campo. No entanto, devido à necessidade de encaixe financeiro por parte da Sporting SAD que culminou na venda de Adrien Silva ao Leicester por 25M€, Bruno acabou por ser herdeiro natural das responsabilidades que outrora foram assumidas pelo antigo capitão.

Gelson Martins é um extremo "puro", desequilibrador nato, rápido e com capacidade de ganhar metros nas transições ofensivas. Mais um fruto da academia de Alcochete que tem vindo a oferecer ao mundo do futebol imensos jogadores de classe mundial para esta posição, como Cristiano Ronaldo, Ricardo Quaresma, NaniSimão. Jorge Jesus viu nele o potêncial desiquilibrador que necessitava para criar uma equipa verdadeiramente candidata ao título nacional, aposta esta que seria aclamada pela imprensa internacional após a magifica exibição do jovem no Santiago Bernabéu para a Liga dos Campeões

Bas Dost é um avançado goleador, eximio no jogo aéreo, e que apesar de se sentir mais confortável a jogar acompanhado na frente de ataque também demonstra qualidades de finalização num sistema de avançado único alimentado pelo jogo lateral baseado em cruzamentos longos para a área. O internacional holandês, que foi a aquisição mais cara da história do Sporting, já trazia provas dadas no futebol europeu e uma primeira época de números impresionantes ao serviços dos leões com 34 golos e consecutivamente o título de melhor marcador do campeonato português. Pensando em potenciar ainda mais esses números, a staff leonino apostou na aquisição de Fábio Coentrão e Marcos Acuña, dois jogadores com capacidade de cruzamento para a área e que podessem alimentar a veia goleadora do holandês.

DBG - Os números

A aposta revelou-se uma aposta ganha, com números deveras impressionantes deste trio na produção atacante da equipa liderada por Jorge Jesus. Bas Dost apontou para já 23 golos, sendo foi assistido por Bruno e por Gelson em quase metade desses golos. Bruno Fernandes com 8 golos e Gelson Martins com 7 golos seguem-se na lista dos melhores marcadores leninos esta época. 

Os números tornam-se ainda mais impressionantes se analisarmos a preponderância destes jogadores no desempenho atacante leonino. Os três em conjunto apontaram 38 golos em 53 golos apontados no total pelo Sporting, o que significa que aproximadamente apenas um em cada quatro golos não é apontado por esta sociedade. A sinergia ofensiva fica ainda provada pelas 15 assistências corroboradas entre eles, com 40% dos golos apontados sendo assistidos por um companheiro desta companhia que, infelizmente, se demonstra limitada.

O mercado de Janeiro - Muito dinheiro, poucas soluções

Com a segunda volta a demonstrar-se preponderante para as ambições leoninas, Jorge Jesus tentou preprarar os previsiveis contratempos no mercado de Janeiro.

Fredy Montero voltou, mas já não é o Montero que os sportinguistas conheciam e que lamentaram a sua saída em Janeiro de 2016, perdeu ritmo e capacidade de choque, fruto das circunstancias de atuar no futebo chinês que se revela pouco competitivo, e na MLS onde o próprio era considerado uma das estrelas nosWhitecaps onde partilhava os focos da ribalta com os uruguaios Techera e MézquidaBas Dost continua assim sem grande companhia nem alternativa para as suas quebras de rendimento. Doumbia continua a braços com problemas físicos recorrentes, Podence foi operado em Fevereiro a uma fratura no pé esquerdo falhará o resto da temporada e o jovem Rafael Leão apesar das boas indicações dadas frente a Moreirense e FC Porto foi travado por problemas musculares.

Rúben Ribeiro que vinha sendo uma das figuras da primeira volta no Rio Ave não correspondeu totalmente aos anseios de Jorge Jesus, revelando ser um jogador inconstante e sem possibilidade de desequilibrar. Contratado a pensar em colmatar Bruno Fernandes como médio ofensivo ou até mesmo para jogar a partir da esquerda para o centro procurando uma vertente de jogo mais interior, Rúben vem demonstrando não estar ao patar necessário para fazer a diferença no plantel leonino possibilitando novas nuances no jogo interior.

Wendel foi outro dos reforços de inverno, o aclamado prodígio brasileiro vinha sendo cobiçado pelos grandes tubarões europeus e escolheu o Sporting e Jorge Jesus para o ajudarem nos seus primeiros passos na Europa. A verdade é que Jorge Jesus ainda não lhe deu uma verdadeira oportunidade, algo normal se tivermos em conta o processo que o experiente técnico português já implementou outrora com outras jovens promessas sul americanas, promessas essas que acabaram por dar frutos, mas não no imediato. Será de se esperar deste jogador um bom futuro, mas a verdade é que este reforço é mais um reforço a pensar já na próxima temporada.

DBG - Lesões e Quebras de Rendimento

As lesões que vêm assombrando o departamento médico leonino assolaram também este trio. Bas Dost sofreu uma contussão no toráx e Gelson Martins uma lesão muscular na coxa direita, ambas no início da segunda volta do campeonato. Bruno Fernandes, apesar de ser dos poucos a escapar às lesões, começou a acusar fadiga e quebra de rendimento fruto da sua utilização em quase todos os jogos até então. 

Os números desta segunda volta provam esta quebra de rendimento. Em 11 jogos, Bas Dost apontou 5 golos, Gelson Martins 2 golos e Bruno Fernandes apenas 1 golo, números deveras escassos para as ambições leoninas. Gelson assistiu três vezes, nomeadamente uma para Dost e outra para Bruno. 

Final de Época - As Possibilidades

Esta quebra de rendimento clara colocou o Sporting numa má situção relativamente à luta pelo Campeonato. Apesar de se encontrar a seis pontos da lideraça, ainda existe uma réstia de esperança sabendo que no calendário existe um derbi entre Porto e Benfica, e que irão receber os rivais da segunda circular para mais um escaldante clássico na penúltima jornada do campeonato.

A Taça de Portugal continua a ser possivel apesar da derrota no Dragão pela diferença mínima, o que faz com que todas as decisões sejam agora arrastadas para o jogo daqui a duas semanas em Alvalade,

No que diz respeito à Liga Europa as coisas estão mais complicadas depois da derrota sofrida na passada quinta-feira no Wanda Metropolitano frente ao Atlético de Madrid, onde os espanhois demonstraram que são mais fortes e os grandes candidatos à vitória final em Lyon, França.

Ainda existe esperança, veremos se Dost, Bruno & Gelson, Lda. serão capaz de fazer a difença e trazer mais alegrias aos sportinguistas apesar das limitações patentes no plantel.