Real Madrid garante presença em Kiev

Depois de Milão em 2016, Cardiff em 2017, o Real Madrid garante lugar na final de Kiev. A meia final contra o Bayern foi disputada até ao último minuto.

Real Madrid garante presença em Kiev
Real Madrid garante presença em Kiev

Real Madrid e Bayern encontraram-se hoje no Santiago Bernabéu para discutir a primeira vaga para a final da UEFA Champions League. Os merengues traziam um vantagem de 2-1, conseguida na semana passada, na Alemanha.

A equipa da casa não pode contar com Isco nem com Carvajal, levando Zidane a alinhar Lucas Vázquez como lateral direito. Kovacic foi titular no meio campo no lugar de Casemiro. Benzema retomou o seu lugar na frente de ataque.

O Bayern, sem Neuer, Robben e Arturo Vidal apresentou algumas alterações em relação à primeira mão. Alaba regressou ao onze inicial.

O Bayern entrou para o jogo em desvantagem na eliminatória e desde cedo procurou reverter a situação. No segundo minuto de jogo Kimmich aproveitou um ressalto na área e marcou o 1-0. O internacional alemão já tinha marcado no jogo na Alemanha.

O Real Madrid chegou ao empate à passagem do minuto 10. Um cruzamento de Marcelo na ala esquerda encontrou Benzema sozinho ao segundo poste e o francês restabeleceu a igualdade no marcador. O jogo esteve sempre muito dinâmico, com uma circulação de bola rápida o que permitiu que surgissem várias oportunidades para ambos os lados.

A segunda parte começou da pior forma para os alemães. Benzema pressionou Ulreich num atraso de bola e o guardião do Bayern acabou por deixar passar a bola de forma inexplicável deixando o 2-1 nos pés de Benzema. A eliminatória parecia estar bem encaminhada para o Real Madrid mas o golo de James Rodriguez ao minuto 60 a equipa alemã com esperanças na reviravolta. O colombiano não festejou o golo contra a ex-equipa. (O jogador está emprestado pelo Real Madrid)

O jogo continuou com o Bayern à procura do golo que os levaria à final enquanto o Real Madrid procurava criar perigo com contra-ataques. É de destacar a importância de várias intervenções de Keylor Navas. O guarda-redes negou o golo à equipa visitante por várias vezes.

Os jogadores do Bayern queixam-se de uma alegada mão na bola por parte de Marcelo que o árbitro não vi.

Com o apito final chegou a festa da equipa da capital espanhola que pode continuar a fazer história vencendo a prova por 3 vezes seguidas. O Real Madrid conquista a sua 4ª final em 5 anos.