Análise Vavel: que Benfica de Vitória é este?

O Benfica de Rui Vitória melhorou. Evoluiu. Acordou, mas será que ainda vai a tempo de garantir o tri-campeonato pedido pelos adeptos? A análise completa ao futebol do técnico encarnado na Liga NOS está agora no VAVEL Portugal.

Análise Vavel: que Benfica de Vitória é este?
(Foto: SLBenfica.pt)

Rui Vitória chegou ao Benfica há seis meses. Muitas foram as mudanças de mentalidade desde a chegada do novo técnico, muitas foram as desilusões, mas muitas mais foram as vitórias e, mais importante que isso, os golos. 

O treinador encarnado conta com o recorde do século no que diz respeito aos golos marcados para o campeonato, 50, para sermos mais precisos. Mas afinal, que Benfica é este de Vitória que vai batendo recorde atrás de recorde e que não consegue segurar o primeiro lugar da tabela

O caminho até aqui  

Rui Vitória chegou ao banco encarnado com o legado deixado por Jorge Jesus. Nada mais, nada menos, do que seis anos de trabalho e um bi-campeonato. O desafio foi aceite, o método inicial de trabalho chegou a ser criticado, mas a verdade é que o Benfica acabou por encontrar o ritmo certo. 

Em boa verdade, desde a sua entrada,  a 15 de Junho, o treinador do Sport Lisboa e Benfica venceu por 22 vezes nos 36 jogos realizados desde o arranque da temporada. No que ao campeonato português diz respeito os encarnados contam com 15 vitórias, 1 empate e 3 derrotas. 

Um (bi) Campeão também cai 

Arouca 1-0 Benfica 

O jogo com o Arouca ditou a 1ª derrota no campeonato (Foto:SLBenfica.pt)
O jogo com o Arouca ditou a 1ª derrota no campeonato (Foto:SLBenfica.pt)

Corria a 2ª jornada do campeonato. Os encarnados foram até Aveiro depois da vitória no Estádio da Luz frente ao Estoril por 4-0. Nada fazia prever que a visita a Arouca pudesse trazer dissabores como trouxe.  

Roberto marcou o único tento da partida logo aos 2 minutos e o resultado não mais se alterou até ao apito final.  Nem com o cerco montado frente à baliza de Bracalli os encarnados conseguiram marcar, porque a bola, essa, não quis entrar.

Ficaram desiludidos os adeptos, já se colocava em causa a capacidade de Rui Vitória em encarar o desafio que lhe era proposto. Estaria de facto o novo treinador preparado para lidar com o peso de ser bi-campeão após uma derrota com uma equipa como o Arouca? 

FC Porto 1-0 Benfica 

Duas jornadas seguintes, nova derrota. Desta vez no Estádio do Dragão. Os Clássicos são sempre emocionantes e este não foi excepção. 

O Benfica chegou ao Dragão pronto e com fome de golos. Foram muitas as tentativas, muitos os remates, e tal como aconteceu em Arouca, a bola teimou em não entrar. Mas se os encarnados se esforçaram, também os azuis e brancos. 

(foto: SLBenfica.pt)
(foto: SLBenfica.pt)

O tempo ia passando e foi preciso esperar até aos 86 minutos para ver um golo. André André trocou as voltas à defesa encarnada e levou as bancadas ao rubro em contraste com as caras de desalento de todos os adeptos encarnados que se deslocaram até à Invicta. 

No final, Rui Vitória afirmou que apesar da derrota «Estamos vivos!», mas estariam mesmo? 

Benfica 0-3 Sporting  

Das três derrotas que os encarnados têm no campeonato, a derrota com os rivais lisboetas foi não só a mais pesada, como aquela que mais feriu todo o orgulho vermelho e branco

Depois de Jorge Jesus ter trocado de lado na 2ª circular, o Benfica tinha neste jogo a oportunidade de mostrar ao antigo treinador que não necessitava do seu cérebro e das suas ideias. O Sporting chegava à Luz com o peso de não vencer o Benfica em casa há mais de 6 anos, portanto a equipa de Vitória só tinha de jogar como sempre e vencer como ... não conseguiu. 

Slimani fez a vida da defesa encarnada num inferno (Foto: SLBenfica.pt)
Slimani fez a vida da defesa encarnada num inferno (Foto: SLBenfica.pt)

Para quem viu a partida, foi mais do que evidente que o bi-campeão nacional estava apático. Amedrontado até, talvez por estar a lidar com um treinador que os conhece tão bem. Talvez por esse mesmo treinador estar agora à frente de um rival eterno. 

A verdade é que para a história fica o resultado. 3-0 a favor dos verde e brancos. O Benfica precisava de pontos, de golos e de acordar para a realidade de que o «tri» afinal podia não passar de um mero sonho. 

E das cinzas... o reerguer

E se a derrota com o Sporting serviu para ferir o orgulho encarnado, também serviu para o Benfica acordar e para Rui Vitória perceber que havia muita coisa a trabalhar. 

O 4x4x2 sofreu alterações significativas desde essa mesma altura. Em vez de dois trincos, o treinador optou por um sistema mais moderno jogando com um médio centro e com um trinco. Sendo Renato Sanches e Pizzi os preferidos para os respectivos lugares. O Benfica subiu de rendimento, melhorou o estilo de jogo, levantou a cabeça e tem seguido em frente com golos atrás de golos. 

A verdade é que desde que o Sporting visitou o Estádio da Luz que o Benfica não mais perdeu. Os encarnados estão desde a 7ª jornada a vencer e só contam com um empate na visita à Madeira para defrontar o União. Talvez fosse de derrotas que o Benfica precisava para reerguer. 

 O que dizem os números

Só esta temporada, no campeonato, o Benfica de Rui Vitória conta com 50 golos marcados em 19 jornadas, o que perfaz uma média de 2,63 golos por jogo

Há 26 anos que os encarnados não tinham um ataque tão bom. Para uma marca tão boa precisamos de recuar até aos tempos de Sven--Göran Eriksson. Isto faz do técnico português o melhor treinador do Século XXI no comando do ataque encarnado no que diz respeito aos golos marcados. 

Em boa verdade poucos eram aqueles que acreditavam isto ser possível no inicio da temporada. O Benfica caiu, reergueu-se e a verdade é que está cada vez melhor. 

Jonas é o melhor marcador do campeonato português com 19 golos em 19 jogos. Está a um golo de igualar a marca alcançada na temporada passada e ao que tudo indica irá ultrapassá-la. Mas também no que diz respeito aos golos sofridos o Benfica, com 13, só acaba ultrapassado por Sporting (12) e por FC Porto (11)

Actualmente o Benfica está em segundo lugar da tabela com 46 pontos, menos 2 que o líder Sporting. Contando agora com a melhor série de vitórias desde a entrada de Rui Vitória (seis jogos), os encarnados contam ainda 12 jogos sem perder, 11 vitórias nos últimos 12 jogos e com a última derrota a mais de 90 dias de distância. 

As provas estão mais que vistas. Se Rui Vitória é, ou não, capaz de levar ao Benfica ao tri-campeonato, teremos de esperar pelo final da época para saber. 

Futebol Português