Especial Final de temporada : Sporting - Os destaques

A equipa de Jorge Jesus espalhou bom futebol pelo país e europa, algo para o qual contribuíram as principais figuras dos leões esta época. Em vésperas do final da temporada, a VAVEL Portugal dá um olhar mais pormenorizado sobre aqueles que mais se destacaram na formação verde-e-branca.

Especial Final de temporada : Sporting - Os destaques
Especial Final de temporada : Sporting - Os destaques

A época em Alvalade começou...antes de começar. Com efeito, a vinda de Jorge Jesus para o Sporting abanou por completo, não só os clubes envolvidos, como também todo o panorama futebolístico nacional. Com a sua chegada a casa do leão, Jesus trouxe rigor e ambição, prometendo lutar por todos os títulos nacionais. Para tal o técnico formou um plantel que, com o avançar das jornadas, foi subindo de qualidade de jogo. Curiosamente, e como principais destaques da época na equipa leonina, escolhemos três jogadores que já faziam parte do plantel.

Adrien Silva

Desde que chegou à equipa principal dos leões, ainda com Paulo Bento como treinador, Adrien Silva já actuou em várias zonas do meio-campo. Sobre as ordens do antigo seleccionador nacional, o então jovem Adrien jogava numa posição mais recuada. Alguns anos passados e o empréstimo à Académica colocou Adrien no extremo oposto, enquanto médio mais ofensivo. Foi só no regresso a Alvalade que o médio fixou-se na posição que hoje ocupa: médio de transição, ou "8".

Apesar de ser dotado de uma técnica extraordinária, muitos apontavam a Adrien a falta de garra e capacidade de luta no meio-campo. Perante esta situação, é caso para dizer que Jorge Jesus foi remédio santo. Com a chegada do técnico a Alvalade, Adrien ganhou outra vida; a nível mental o médio ganhou a chama e garra que lhe faltara anteriormente, juntando a tal a sua fina técnica e inesgotável pulmão.

O médio mostrou-se esta época como um verdadeiro líder, a voz de comando dentro das quatro linhas. Em campo, o médio nunca deu uma bola por perdida, lutando por cada uma como se da última se tratasse, sobrando-lhe ainda tempo e disponibilidade física para chegar a zonas de finalização.

Islam Slimani

Desde a segunda metade da temporada 2013/2014 que Slimani se assumiu como titular no onze do Sporting. O argelino chegou a Alvalade a preço de saldo, mas cedo se revelou como um verdadeiro achado, tornando-se rapidamente uma referência no plantel leonino. Todavia, o ponta-de-lança foi visto ao ínicio como um jogador de forte porte físico, mas com pouca técnica, fazendo-se assim valer do seu jogo aéreo.

Apesar de tudo isso, Slimani alcançou a marca de quinze golos na sua primeira época completa enquanto titular, um número razoável, mas longe dos pretendidos para o ataque de um candidato ao título nacional. Parecia faltar qualquer coisa a um jogador que mostrava potencial para desenvolver.

Com a chegada de Jesus, o trabalho psicológico incutido pelo técnico teve influência profunda no desenvolvimento do avançado argelino. Para além de marcar golos, Slimani mostrou-se muito mais voluntarioso e lutador, não só na sua zona habitual de acção, mas sempre que foi necessário. Em termos técnicos a evolução foi assombrosa; de um mero "pinheiro", o magrebino passou a ser parte influente da construção das jogadas de ataque do Sporting, mostrando excelente capacidade de passe e domínio de bola. Tudo isto somado, Slimani conta já com trinta golos a uma jornada do fim da época.

João Mário

Depois de cumprir o trajecto de formação em Alcochete, João Mário esteve um ano emprestado ao Vitória de Setúbal, onde cresceu muito enquanto jogador. Regressado ao Sporting, o médio foi, pouco-a-pouco. ganhando o seu lugar na equipa leonina, terminando a temporada como titular indiscutível na equipa de Alvalade.

Com a chegada de Jesus, o 4x3x3 transformou-se em 4x4x2, onde o médio desempenhava as funções de médio mais adiantando. Todavia, a época do Sporting e de João Mário iria mudar drasticamente aquando da visita ao rival Benfica. Na Luz, e como forma de conquistar o meio-campo, Jesus colocou João Mário como falso extremo-direito, flectindo frequentemente para o meio, aí esteve o ponto de viragem para uma época em cheio do jovem médio.

João Mário foi considerado o melhor jogador do Sporting em inúmeras partidas, funcionando como o grande propulsor do ataque leonino; quando João Mário estava em baixo de forma, a equipa automaticamente ressentia-se. Contudo, raras foram as vezes em que tal aconteceu e o 17 do Sporting revelou todo o seu enorme potencial ao longo da temporada. Não é por acaso que os tubarões já começam a circundar para os lados de Alvalade...