Resultado Inglaterra x Portugal no jogo de preparação para o Euro 2016 (1-0)

Resultado Inglaterra x Portugal no jogo de preparação para o Euro 2016 (1-0)
Inglaterra
1 0
Portugal
Inglaterra: Joe Hart, Walker, Smalling, Cahill, Rose, Milner, Eric Dier, Dele Alli, Rooney, Kane e Vardy
Portugal: Rui Patrício, Vieirinha, Bruno Alves, Ricardo Carvalho, Eliseu, Danilo Pereira, João Mário, Adrien, João Moutinho, Nani e Rafa Silva.
Placar: 1-0, min. 86, Smalling
ÁRBITRO: Marco Guida (Itália). Amarelados: Cahill (43'); Danilo (76'). Avermelhados: Bruno Alves (35')
INCIDENCIAS: Jogo de preparação para o Euro 2016, Estádio de Wembley

A VAVEL Portugal agradece a preferência no acompanhamento do Inglaterra x Portugal, com a certeza que foi um teste positivo para Fernando Santos antes da tão esperada estreia nacional no Euro 2016. Continue a acompanhar toda a preparação lusa até à partida para França em VAVEL Portugal. 

No particular entre Inglaterra e Portugal, foram os ingleses a levarem a melhor por 1-0. O jogo ficou marcado pela expulsão de Bruno Alves aos 35 minutos da primeira-parte, o que condicionou o jogo português para a restante partida. A equipa inglesa dominou ligeiramente o encontro em termos de posse de bola, mas tanto na 1ª parte como na 2ª parte, a selecção portuguesa teve a inteligência e a técnica para defender as suas redes. Os lusos tiveram em Rui Patrício e Ricardo Carvalho os seus melhores jogadores, sendo estes o símbolo da garra defensiva que Portugal apresentou a jogar com menos um elemento. A verdade é que na única desatenção do último reduto português, Smalling não perdoou marcando o primeiro e único golo da partida ao minuto 86. Do lado lusitano, apesar das adversidades, relevo ainda para uma oportunidade extraodinária de Quaresma, que minutos antes do golo sofrido rematou com muito perigo, ligeiramente por cima da barra de Hart. 

90+3' FIM DA PARTIDA!

90+2' Canto para Portugal: Quaresma cruza e William cabeceou forte, mas sem grande direcção. Portugal perdeu a útlima oportunidade para empatar o jogo.

90' O arbítro dá 3 minutos de compensação.

90' ENTRA henderson, sai: Dele Alli

90' SAI: Ricardo Carvalho, ENTRA: Éder. 

86' GOLOO DA INGLATERRA! Numa desatenção da defensiva portuguesa, Sturridge cruzou à vontade e Smalling surgiu solto para inaugurar o marcador.

83' QUE BOMBA! Lance individual de Renato pelo meio, o médio do Bayern de Munique encontrou Quaresma solto de marcação e o Harry Potter encontrou espaço para um remate extraordinário que passou pertissímo da barra de Joe Hart. 

82' Um disparate de André Gomes quase resulta em golo de Inglaterra: Sturridge surge na cara de Patrício depois de uma má recepção do médio português, mas o guardião luso voltou a mostrar o porquê de ser o melhor guarda-redes português da actualidade. 

81' Tiro forte do recém-entrado Sturridge, mas o esférico passa ao lado do poste direito de Patrício. 

A pouco mais de 10 minutos do final, a Inglaterra continua a ter mais bola, mas sem conseguir penetrar o último reduto das quinas. Tem sido um jogo tacticamente muito interessante da selecção de todos nós, perante uma Inglaterra que não soube aproveitar até ao momento o facto de estar a jogar com mais um jogador. 

78' SAI: Rooney, ENTRA: Lallana.

78' SAI: Kane, ENTRA: Sturridge.

77' Livre para Inglaterra, Dier remata, mas a defesa portuguesa resolve a situação. 

76' Cartão amarelo para Danilo. 

Fernando Santos responde às alterações inglesas colocando maior poderio no meio-campo, sendo um luxo poder retirar de campo Adrien e Moutinho, não perdendo qualidade com William e Renato. 

73' SAI: Moutinho, ENTRA: William.

73' SAI: Adrien, ENTRA: Renato Sanches

Com estas alterações, a Inglaterra passará a jogar de forma mais veloz, o que pode ser paradoxalmente positivo para Portugal. Ou seja, sendo dois jogadores que integram o ataque com mais acutilância pode fazer com que Portugal tenha mais espaços para partir para contra-ataques. No entanto, serão 20 minutos de sofrimento para Portugal, a jogar com menos uma unidade. 

66' SAI: Milner, ENTRA: Wilshere

66' SAI: Vardy, ENTRA:Sterling

64' Livre perigoso para a Inglaterra, Kane bateu, mas a selecção portuguesa teve a felicidade de beneficiar de uma falta ofensiva dos britâncios. Passa o perigo.  

62' Remate tímido dos ingleses, que Patrício segurou sem dificuldade

Com a entrada de Quaresma, Fernando Santos procura balancear mais o jogo ofensivo com a velocidade do Harry Potter que poderá ser o desbloqueador que Portugal precisava para tentar surpreender os ingleses. 

60' SAI: Nani, ENTRA: Quaresma.

56' Incrível lance técnico de André Gomes que se livra de 3 defesas faltando apenas a finalização. Contra todas as expectativas Portugal tem conseguido subir no terreno com 3/4 unidades no ataques.

Na sequência, José Fonte subiu mais alto que a defensiva inglesa mas sem a direcção desejada. 

53' Canto para Portugal. Moutinho prepara-se para bater.

49' A pressão e a dinâmica inglesa baixaram incompreensivelmente, o que beneficia o jogo português neste recomeço de jogo. Ainda assim, as equipas continuam a não criar oportunidades de golo.

47' Mesmo a jogar com 10, Portugal inicia a segunda parte com alguma posse de bola, com destaque para as movimentações interessantes de João Moutinho, Adrien e André Gomes. 

45' SAI: João Mário, ENTRA: André Gomes.

45' Recomeça a partida!

O primeiro tempo foi totalmente equilibrado justificando-se perfeitamente o 0-0 ao descanso. Ainda assim, destaque para uma ligeira supremacia dos ingleses que conseguiram em algumas fases de jogo apresentar maior dinâmica na troca de bola. Destaque apenas mais dois lances de relativo perigo protagonizados por Rooney, para os ingleses e Ricado Carvalho, para os lusos. Em termos estratégicos, as equipas apresentaram-se muito encaixadas, mas ao minuto 35, Bruno Alves resolveu prejudicar toda a equipa ao agredir Vardy, sendo justamente admoestado com o cartão vermelho. A segunda parte portugues prevê-se muito difícil, uma vez que terá de apresentar um espírito de sacríficio extra para suster o caudal ofensivo dos ingleses, que a jogar em cada tudo farão para vencer uma selecção portuguesa reduzida a 10 unidades.

45+1' Final da primeira-parte!

45' Arbitro dá um minuto de compensação.

Com a expulsão de Bruno Alves, Portugal desceu bastante as suas linhas, dando completamente a iniciativa de jogo à Inglaterra. A selecção das quinas procura assim encontrar espaços para tentar partir para contra-ofensivas possam surpreender os britânicos. 

43' Cartão amarelo: Cahill

38' Grande tiro de Eric Dier, mas mais uma vez Rui Patrício mostra estar em grande forma acabando por defender de forma muito segura. 

Com a expulsão de Bruno Alves, Fernando Santos opta por retirar um dos jogadores da frente lançando José Fonte no eixo defensivo para que Danilo se mantenha no meio-campo. 

37' SAI: Rafa, ENTRA: José Fonte.

Bruno Alves compromete as aspirações de Portugal deste jogo ao pontapear um adversário, o cartão vermelho não sofre qualquer contestação 

35' Vermelho directo para Bruno Alves. 

33' Excelente cruzamento de Eliseu a encontrar Adrien que abordou a bola com o ombro, desperdiçando assim uma boa chance para marcar. 

31' Walker subiu no terreno como um flecha rematando fora da área criando muito perigo às redes das quinas. 

27' Livre perigoso para Portugal: João Moutinho bateu tenso, encontrando a cabeça de Ricardo Carvalho que falhou as redes de Hart por alguns centímetros. 

25' Primeiro canto do jogo para a Inglaterra: Kane bateu, mas João Mário cortou com facilidade.

22' Numa iniciativa rápida dos ingleses, Rooney viu Patrício negar-lhe o último toque para marcar. 

17' Depois de uma boa jogada do miolo lusitano, Nani rematou mas sem qualquer tipo de direcção. Portugal volta a reequilibrar a partida. 

16' Num passe longo de Eliseu, Rafa aproveitou para ganhar posição, mas Hart foi rapidissímo para impedir que o extremo do Braga inaugura-se o marcador. 

10' IMPRESSIONANTE: grande oportunidade para a Inglaterra com Rooney a surgir solto na área obrigando Patricio a uma intervenção verdadeiramente espantosa. No entanto, o arbitro assinalou fora de jogo.

8' A pouco e pouco a Inglaterra vai subindo as suas linhas exercendo uma pressão alta na primeira fase de construção do jogo português. Para tal, Rooney tem sido fundamental ao recuar ao centro para impedir que Danilo e Moutinho consigam progredir no terreno.

5' As equipas estão completamente encaixadas tacticamente e nestes instantes iniciais não se resgistou qualquer oportunidade de golo ou remate.

2' A selecção das quinas circula o esférico nos primeiros minutos com foco para o talentoso meio-campo luso. 

1' No primeiro envolvimento de Portugal no ataque, destaque para o posicionamente de João Moutrino, à frente de Danilo, sendo que é Adrien que aparece encostado mais à esquerda como falso ala. 

1' Rola a bola em Wembley, Portugal sai com o esférico!

19:41. O ambiente em Wembley está extraordinariamente empolgante com os adeptos de ambas as nações a vibrarem com os hinos nacionais.

Nas escolhas inglesas, a presença de Dier a médio-defensivo é um foco de interesse, uma vez que o ex-jogador do Sporting é cada vez mais um jogador preponderante tanto no meio-campo, como no centro da defesa. A frente de ataque é absolutamente "monstruosa" com jogadores que dispensam qualquer tipo de apresentações: Dele Alli, Rooney, Kane e Vardy.

O destaque nas apostas de Fernando Santos vai para o luxuoso meio-campo composto por Danilo e Adrien e os falsos alas João Moutinho e João Mário, escolhas interessantes em termos técnico-tácticos. Na frente, a dupla Rafa e Nani é ambiciosa num duo incrivel repleto de técnica e velocidade.

19:12. Onze oficial de Inglaterra: Joe Hart, Walker, Smalling, Cahill, Rose, Milner, Eric Dier, Dele Alli, Rooney, Kane e Vardy.

19:11. Onze oficial de Portugal: Rui Patrício, Vieirinha, Bruno Alves, Ricardo Carvalho, Eliseu, Danilo Pereira, João Mário, Adrien, João Moutinho, Nani e Rafa Silva.

19:10. Já há onzes oficiais!

18:50. Os britânicos chegam ao Euro com uma geração talentosa, destacando-se, para além de Rooney, também jogadores como Vardy, Dele Alli e Harry Kane. A forma de jogar dos ingleses está longe do paradigma do passado, e hoje é uma nação que sabe controlar o esférico e construir jogadas vistosas.

Eric Dier é uma das principais estrelas britânicas
Eric Dier é uma das principais estrelas britânicas

18:40. Uma curiosidade engraçada prende-se com a presença indiscutível de Eric Dier nas escolhas para o 11 inglês. O jogador do Totenham foi formado no Sporting, sendo um "velho" conhecido dos portugueses. O central tem a escola leonina o que, aliada à experiência de jogar na Premier League, o torna actualmente um dos defesas mais respeitados em Inglaterra.

18:30. Nas escolhas do seleccionador, Rui Patrício deverá jogar, compondo também Cédric, Ricardo Carvalho, José Fonte e Raphael Guerreiro o restante bloco defensivo. No miolo, Fernando Santos terá ainda algumas dúvidas, mas a aposta deverá recair em Danilo, Moutinho e João Mário. Na frente Nani, Quaresma e Éder deverão ser as 3 setas apontadas à baliza inglesa.

18:20. Para Fernando Santos este embate será fundamental para testar a equipa lusa sem Ronaldo, pelo que será o jogo ideal para realizar este teste, frente a um oponente que também tem ambição de vencer o Euro 2016. Neste sentido o técnico deverá apresentar um 11 forte, que terá apenas a ausência de CR7 e Pepe.

Figo e Ashley Cole no confronto do Mundial, em 2006
Figo e Ashley Cole no confronto do Mundial, em 2006

18:10. Em 2006, o Mundial da Alemanha juntou novamente Inglaterra e Portugal na fase a eliminar. O jogo foi equilibrado, duro e com pouco caudal ofensivo, facto que só poderia resultar num 0-0 aos 90. No prolongamento o desgaste foi uma constante, e pairava no ar o fantasma das grandes penalidades. Neste desempate o terror dos ingleses, Ricardo, voltou a brilhar, ao defender 3 penalties, permitindo a Cristiano Ronaldo bater o castigo máximo decisivo que deu o triunfo luso diante os britânicos.

18:00. Recentemente os portugueses relembram também com nostalgia os quartos de final do Euro 2004. Neste Europeu os lusos, a jogar perante o calor humano do povo, travaram uma das batalhas mais épicas da História da Nação. Diante a Inglaterra, os lusos começaram mal ao sofrerem um golo madrugador, mas Hélder Postiga empatou aos 83 minutos, levando o duelo para prolongamento. Nesse período, Rui Costa fez a Luz explodir com um tento verdadeiramente incrível. Os ingleses, porém, não desistiram, e empataram antes dos 120. No desempate por grandes penalidades Ricardo vestiu a capa de herói, ao defender um penalty, marcando de seguida o golo da glória que levou as quinas até à meia final.

Portugal a celebrar o apuramento para as meias-finais no jogo frente à Inglaterra, no Euro 2004
Portugal a celebrar o apuramento para as meias-finais no jogo frente à Inglaterra, no Euro 2004

17:55. ​Na memória de ingleses e portugueses estará ainda o apaixonante embate no Mundial de 1966. As quinas de Eusébio enfrentaram uma Inglaterra poderosa em jogo das meias finais da prova. A vitória sorriu aos britânicos por 2-1, com Bobby Charlton a bisar e a dar a qualificação aos ingleses.

17:50. ​O historial de embates entre ingleses e lusos é vasto, com os festejos a pender para o lado dos ingleses. Portugal já venceu Inglaterra por 3 ocasiões, tendo perdido 9 vezes e registaram-se ainda 10 igualdades (apesar desta estatística é importante realçar que em jogos oficiais a Inglaterra apenas triunfou sobre Portugal por 2 vezes, tendo alcançado a maioria das suas vitórias em duelos amigáveis). 

17:40. ​O Estádio de Wembley localiza-se nas imediações dos encantos londrinos e é o recinto mais emblemático do futebol britanico. É muito mais que um estádio: representa um símbolo para o desporto mundial. Tem capacidade para 90 000 espectadores, e é sem dúvida o palco ideal para o embate entre Inglaterra e Portugal.

Estádio de Webley, o palco do duelo desta noite // Foto: mailexperiences.co.uk
Estádio de Webley, o palco do duelo desta noite // Foto: mailexperiences.co.uk

17:30. A VAVEL Portugal sobe ao relvado do mítico Estádio de Wembley para o mega jogo de preparação para o Euro 2016 entre as nações de Inglaterra e Portugal. Em contagem decrescente para iniciar o Europeu, ingleses e portugueses medem forças e lançam jovens promessas que irão dar que falar. Siga de perto todos os lances, fintas, passes e golos de um duelo entre 2 das melhores selecções do velho continente, numa partida que terá apito inicial marcado para as 19h45.

Futebol Português