Sporting impõe-se ao FC Porto e é líder isolado

O Sporting recebeu e venceu este Domingo o FC Porto por 2-1. Os dragões até estiveram na frente, graças ao golo madrugador de Felipe. Contudo, os homens de Jorge Jesus deram a volta ao marcador com os golos de Slimani e Gelson Martins a fazerem o resultado final. O Sporting é assim líder isolado do campeonato.

Sporting impõe-se ao FC Porto e é líder isolado
Sporting impõe-se ao FC Porto e é líder isolado

Entrada de dragão, resposta de leão

Depois de uma semana muito movimentada, o Sporting chegou ao primeiro clássico da época perante um FC Porto super-motivado após o triunfo em Roma a meio da semana. Nuno Espírito Santo repetiu o onze, e os dragões resolveram dar continuidade à boa exibição na capital italiana, entrando no jogo mais rápido e pressionante, surpreendendo assim um leão que demorou até assentar o seu jogo.


Tal domínio azul-e-branco culminou com o primeiro golo do jogo; sete minutos de jogo e um livre lateral bem batido por Layún encontra Felipe que, tal como fizera em Roma, inaugurou o marcador. Apesar de surpreendido pela entrada forte do adversário, o Sporting não acusou de sobremaneira o golo sofrido; com efeito, os leões partiram em busca do empate e não tardaram em consegui-lo. Aos 14 minutos, Slimani cavou uma falta à entrada da área; do livre Bruno César atirou ao ferro, a bola foi parar aos pés de Gelson Martins que atirou para defesa incompleta de Casillas. Foi preciso Slimani ir confirmar o golo em cima da linha.


Depois do empate, Jorge Jesus resolveu trocar Bruno César e Bryan Ruiz de posição, com o costa-riquenho a pender para a extrema esquerda e o brasileiro a “habitar” regiões mais interiores do meio-campo. Tal opção revelou-se decisiva, já que a partir daí os leões controlaram a zona intermediária de forma mais incisiva.
Tal situação permitiu à equipa da casa chegar mais vezes junto da área portista. Aos 24 minutos um mau alívio de Marcano dentro da área permite a Bryan Ruiz servir Gelson Martins à entrada da área; o jovem extremo não se fez rogado e rematou forte e sem hipóteses para Casillas, Alvalade explodia de alegria novamente.


Até ao intervalo as duas equipas beneficiaram de oportunidades para marcar; Adrien Silva permitiu uma boa defesa a Casillas, enquanto que André André atirou ao poste da baliza de Patrício.

Sangue, suor e lágrimas

Ao intervalo Nuno Espírito Santo trocou Corona pelo “estreante” Óliver Torres. A alteração não pareceu surtir o efeito desejado, com o Sporting a entrar melhor, levando a melhor na decisiva batalha do meio-campo. Aos 56 minutos, um cabeceamento de William obrigou Casillas à defesa da tarde; à passagem do minuto 67 foi a vez de Marcano, no coração da área, rematar muito por cima.


Antevendo uns minutos finais complicados, Jorge Jesus fez entrar Bruno Paulista, reforçando o miolo e refreando as iniciativas ofensivas do FC Porto. Nos últimos 20 minutos a contenda equilibrou-se; ambos os treinadores estrearam reforços: Campell foi lançado por Jesus para aproveitar a sua velocidade no contra-ataque, enquanto que Depoitre entrou para fazer companhia a André Silva na frente de ataque portista.

Até final, os leões mantiveram o sangue frio, segurando a vantagem sem passar por calafrios de maior. No final, e ao que tudo indica, Islam Slimani fez a despedida de Alvalade e dos seus adeptos. No momento da despedida o argelino não conseguiu conter as lágrimas.

Com este triunfo o Sporting é agora líder isolado da Liga com 9 pontos, já o FC Porto somou o seu 11º jogo consecutivo sem vencer em casa do leão. 

Futebol Português