Gelson Martins e Rúben Semedo: jovens leões «rugiram no clássico»

Gelson Martins e Rúben Semedo são mais duas promessas da formação leonina. Os dois por diversas razões marcaram o «clássico» com o FC Porto, e assumem-se como elementos fundamentais para Jorge Jesus.

Gelson Martins e Rúben Semedo: jovens leões «rugiram no clássico»
Gelson Martins e Rúben Semedo brilharam no «clássico»

O «clássico» do último domingo entre Sporting e FC Porto, ficou marcado por diversos motivos, um dos quais a afirmação de mais dois jovens leões vindos da academia de Alcochete. Rúben SemedoGelson Martins tiveram participação activa no desfecho final do marcador, cada um à sua maneira. O central esteve instransponível no eixo defensivo, fazendo muitas vezes a dobra do seu parceiro Coates, ou mesmo dos laterais, fruto da sua velocidade.

Com cortes «cirúrgicos» e outros arriscados em plena grande área, Rúben Semedo não deu quase margem de manobra ao avançado portista André Silva, diga-se também muito sozinho nas suas funções. Aos 22 anos, o defesa de 1.89m que representa o emblema leonino desde 2009, parece finalmente ter agarrado um lugar na equipa, dando sequência ao bom trabalho realizado na última metade da temporada anterior. Apesar de ainda não ter sido chamado à selecção A, Rúben Semedo é presença assídua nos sub-21 e por isso a chamada ao grupo principal será apenas uma questão de tempo.

O central estreou-se nos seniores do Sporting em 2013, pela mão de Leonardo Jardim, na goleada dos verde e branco por 8-1 sobre o Alba na Taça de Portugal. Cimentada a sua posição na equipa B, seguiram-se dois empréstimos, primeiro aos espanhóis do Reus, e na temporada transacta ao Vitória Setúbal, onde a meio da época foi chamado por Jorge Jesus, para integrar o plantel leonino. Daí para cá nunca mais de lá saiu e cada vez mais, parece ser um dos indiscutíveis no onze sportinguista.

Rúben Semedo é titular absoluto em Alvalade (Foto: abola.pt)

Outro jovem leão que esteve ao mais alto nível frente aos dragões, foi Gelson Martins. O extremo de 21 anos foi uma verdadeira «dor de cabeça», para os laterais portistas e foi protagonista nos dois golos que deram a reviravolta no marcador, e consequente triunfo do Sporting por 2-1. No lance da igualdade, Gelson aproveitou a bola vinda do poste, após o remate de Bruno César, para rematar e ver Casillas desviar para a baliza, sem que esta tivesse entrado na totalidade, sendo Slimani a confirmar o golo.

Na jogada do tento vitorioso, recebeu um passe de Bryan Ruiz e à entrada da área atirou forte e sem hipóteses para o guardião espanhol. A irreverência da juventude levou-o a despir a camisola nos festejos, vendo o respectivo cartão amarelo. De resto Gelson Martins está a ter um arranque de época fulgurante, com um golo e duas assistências em três partidas.

Chegado ao Sporting em 2010, estreou-se na formação principal dos leões em 2015, lançado então por Marco Silva num encontro da Taça da Liga, frente ao Belenenses, com vitória da turma do Restelo por 3-2. Na temporada passada foi aposta regular de Jorge Jesus, somando 42 jogos e marcando sete golos, aos quais junta agora o desta época, num total de 45 desafios e oito golos. O extremo está determinado em aproveitar a vaga deixada pela saída de João Mário para agarrar um lugar definitivo a titular.

Gelson Martins quer afirmar-se em definitivo (Foto: record.pt)