Bas Dost e Castaignos: Holandeses para o ataque do leão

As vicissitudes do mercado futebolístico, assim como as naturais necessidades do plantel, levaram o Sporting a uma actividade frenética ao longo deste defeso. De entre as contratações leoninas, Bas Dost e Luc Castaignos vieram-se juntar ao plantel de Jorge Jesus. O técnico tem assim mais duas opções de peso para o ataque, ambas de origem holandesa.

Bas Dost e Castaignos: Holandeses para o ataque do leão
Foto: Record.xl.pt

Após a excelente época do Sporting, ao que se juntou o sucesso da selecção portuguesa no Euro 2016, muitos foram os jogadores leoninos pretendidos por grandes clubes europeus. Fechado que está o mercado de Inverno, dos principais alvos, “apenas” João Mário e Slimani saíram de Alvalade.

Todavia, a saída do avançado argelino, juntando-se às de Hernán Barcos e Teo Gutierrez (já para não falar da lesão prolongada de Lukas Spalvis), obrigaram o Sporting a reforçar a sua frente de ataque.

Foto: ASP
Foto: ASP
Foto: ASP
Foto: ASP

Assim, e mesmo ainda antes de anunciada a venda de Slimani, os leões anunciaram a contratação dos holandeses Bas Dost e Luc Castaignos, duas opções para a frente de ataque da equipa de Jorge Jesus.

A contratação de Bas Dost constituiu, até hoje, a compra mais cara da história do Sporting (10 milhões de euros). O gigante holandês veio do Wolfsburg, chegando a marcar dois golos aos leões em 2014/2015 em partida da Liga Europa. Para além disso, o ponta-de-lança “laranja” conta ainda com quatro épocas ao serviço do Wolfsbrurg, nos quais marcou 48 golos em 115 jogos.

Antes de chegar à Alemanha, Bas Dost esteve dois anos ao serviço dos holandeses do Herenveen, registando 51 golos em 73 jogos. É um jogador que prima, em primeiro lugar, pela impressionante estampa física (1.96m, e 89kg). Apesar de tendencialmente ser um elemento mais posicional no ataque, ao holandês não faltam atributos técnicos, oriundos da famosa escola holandesa.

Também da Holanda chegou Luc Castaignos. À semelhança do seu compatriota, também o jovem avançado chegou de um clube alemão, neste caso, do Eintracht Frankfurt. Apesar de ter apenas 23 anos, Castaignos já tem um trajecto considerável. Foi no Feyenoord que o avançado saltou para a ribalta, demonstrando enorme potencial.

Tal potencial não escapou aos olhos do Inter de Milão, que contratou o jogador. Contudo o holandês não se adaptou propriamente ao futebol transalpino, acabando por voltar à Holanda, e ao Twente dois anos depois.

Aí Castaignos conseguiu retomar a boa forma, registando 42 golos em 116 jogos.

Tal veia goleadora permitiu a transferência para o Eintracht Frankfurt em 2015, não conseguindo, todavia, voltar à sua profícua produção de golos. Apesar disso, o jogador demonstra muita polivalência, podendo ser peça útil para a frente de ataque de Jorge Jesus.

Com a saída de Slimani, o Sporting procura novos goleadores. Esperemos para ver se Bas Dost e Castaignos serão as novas faces do golo do leão.