Leão guerreiro perde, mas cai de pé: Cristiano trama Sporting, Gelson dá espectáculo

O Sporting CP esteve a vencer o Real Madrid, mas CR7 decidiu fazer estragos e impulsionar a vitória merengue por 2-1. O leão rugiu, sonhou, e mostrou que está na luta pelo apuramento para os oitavos da Champions League.

Leão guerreiro perde, mas cai de pé: Cristiano trama Sporting, Gelson dá espectáculo
Os jogadores do Sporting agradeceram o apoio incansável dos adeptos // Foto: Facebook do Sporting CP

A estreia na UEFA Champions League esteve muito perto de ser de sonho para o Sporting CP, mas o Real Madrid puxou dos galões de Campeão Europeu, dando a volta a um 0-1 para um 2-1 em apenas 5 minutos. Os lisboetas dominaram o duelo durante 70 minutos e o golo emotivo de Bruno César explodiu a onda verde em plena capital espanhola. O astro blanco Cristiano voltou a bater Patrício, dando ânimo para uma reviravolta incrível nos últimos minutos. O balde de água fria chegou pela cabeça de Morata, que ditou o desaire leonino. A justiça e a injustiça no futebol não é relevante, mas perder desta forma depois de uma exibição incrível é, no mínimo, frustrante. O Sporting provou estar na luta pelo apuramento para os oitavos de final da prova que é de sonho para uns, e pesadelo para outros.

Primeira parte: dominio leonino em pleno Bernabeu

O míticio Estádio Santiago Bernabéu fez soar o célebre hino da UEFA Champions League perante uma moldura humana de quase 80 000 espectadores. O Real Madrid x Sporting revelou ser um duelo digno de Liga dos Campeões, com um futebol bem praticado e emoção até ao fim. Os leões reforçaram o meio campo e entraram nas 4 linhas sem complexos e com muita personalidade. O extremo Gelson Martins foi de longe o melhor em campo, dando uma verdadeira prova do génio que é e da margem de progressão que evidenciou.

Gelson foi a estrela da partida // Foto: Facebook do Sporting CP
Gelson foi a estrela da partida // Foto: Facebook do Sporting CP

O leão rugiu logo no início, e Bruno César e Gelson registaram 2 tiros potentes que quase resultaram em golo. Ao minuto 10 Bale fugiu à marcação leonina, mas o remate parou tranquilamente nas mãos de Patrício. A partir daqui o Sporting fechou o seu miolo a 7 chaves, sendo de realçar a actuação soberba de Adrien a dinamizar todo o meio campo sportinguista. A jogar em casa, o Real não criava jogadas colectivas, e só num lance de inspiração individual é que CR7 criou calafrios, com um tiro extraordinariamente defendido por Patrício, ao minuto 27.

Os 15 minutos finais do primeiro tempo foram completamente dominados pelos felinos, com foco, inclusive, para a circulação de bola verde e branca bem dentro do meio campo merengue. Neste período, William ganhou posição na área e atirou forte e colocado, mas Varane salvou o Real em cima da linha de golo. Ao minuto 40 o incansável Adrien rematou sem perigo, mas a abundância de ataque leonina acentuava a superioridade sportinguista na partida. Ao intervalo o empate é enganador, ficando o registo para uma primeira parte incrível a nível colectivo e notável individualmente para Adrien e Gelson.

Adrien Silva registou uma exibição de excelência // Foto: Facebook do Sporting CP
Adrien Silva registou uma exibição de excelência // Foto: Facebook do Sporting CP

Segunda parte: Bruno César rugiu, Cristiano gelou o leão e Morata matou!

Para a segunda metade do encontro esperava-se um Real Madrid forte e a pressionar desde o primeiro minuto, mas na prática foi o Sporting a contrariar essa expectável superioridade merengue com um início felino nos segundos 45 minutos. Com apenas 1 minuto e meio decorrido, os leões chegaram ao golo depois de um lance bem desenhado por Gelson e Bryan Ruiz. O toque final pertenceu a Bruno César, que atirou forte e colocado, fazendo o 0-1 no Santiago Bernabéu. 

O Sporting não caiu na tentação de baixar as linhas e continuou a espreitar o ataque sempre que podia. Ao minuto 53, Gelson encantou as bancadas de Madrid com uma obra prima verdadeiramente notável, que só não resultou em golo porque Bas Dost chegou um pouco tarde ao cruzamento do jogador português. Pouco depois, Bruno César tentou bisar na partida, mas o tiro saiu um pouco ao lado. O Sporting continuava a surpreender taticamente a equipa de Zidane, e ao minuto 63 o inevitável Gelson voltou a humilhar Marcelo, cruzando posteriormente com perigo. Na sequência do lance, Bas Dost voltou a não conseguir acertar com as redes merengues.

2 minutos depois o Real Madrid beneficiou de um livre muito perigoso, mas Bale, na conversão, resumiu a exibição madrilena, tornando a oportunidade num desastre. Ao minuto 70 a História do jogo mudou com as entradas de Lucas e Morata no terreno de jogo. A estratégia sportinguista começou a vacilar taticamente por mérito das alterações efetuadas por Zidane. A entrada de James, aliada à saída de Adrien no Sporting, mudaram o sentido de jogo, e a velocidade do colombiano e de Lucas baralharam completamente a defesa leonina. Ao minuto 76, Lucas subiu como uma flecha no flanco direito e serviu Carvajal para aquela que foi a primeira oportunidade clara de golo do Real Madrid em todo o jogo. 6 minutos volvidos e eis que emerge CR7 (em posição irregular) com um remate extraordinário ao poste.

O minuto 89 revelou-se trágico para as ambições verde e brancas, com o árbitro da partida a assinalar uma falta, no mínimo duvidosa, e bem ao jeito do inevitável Cristiano Ronaldo. A qualidade do internacional português é inquestionável e na marcação da falta o melhor jogador do mundo não perdoou, rematando de forma indefensável para Rui Patrício. O avançado formado no clube de Alvalade pediu desculpa aos adeptos sportinguistas, mas a verdade é que voltou mesmo a tramar a sua antiga equipa a apenas 1 minuto dos 90. Os leões acusaram o golo sofrido e o Real Madrid aumentou a pressão de forma significativa em busca do 2º golo, que acabaria por surgir. Numa desconcentração da defesa lisboeta, James ganhou posição na ala e cruzou de forma incrível para a cabeça de Morata, que fixou uma reviravolta extraordinariamente épica para os Campeões da Europa.

No futebol não existem vitórias morais, mas a verdade é que o Sporting poderá mesmo ambicionar chegar à próxima fase da Liga Milionária. Atualmente o grupo F é liderado pelo Borussia de Dortmund, em igualdade pontual com o Real Madrid, com o Sporting e o Legia a dividirem a 3ª posição, ambos com 0 pontos.