Vitória é o dono do Castelo: Sporting empata a 3 em Guimarães em jogo louco

O jogo grande da jornada 7, entre Vitória e Sporting, contou com 6 tentos, num espectáculo incrível de futebol. O leão chegou a uma vantagem de 0-3, mas o Vitória reagiu e cavalgou até ao 3-3 em apenas 15 minutos.

Vitória é o dono do Castelo: Sporting empata a 3 em Guimarães em jogo louco
Marega foi a figura do Vitória, com 2 golos somados // Foto: Facebook do Vitória Sport Clube

O Sporting CP deslocou-se até Guimarães para enfrentar o Vitória SC, em jogo a contar para a jornada 7 da Liga NOS. O jogo foi emotivo e muito dinâmico, registando-se uma igualdade a 3. O Sporting chegou a ter uma vantagem de 3 golos de Markovic, Coates e Elias, mas o Vitória renasceu das cinzas e mostrou quem manda no seu Castelo. O maliano Marega fez dois golos e Soares fez o 3-3 a um minuto dos 90.

Primeira parte: Markovic já marca

O Estádio D. Afonso Henriques foi o palco do escaldante Vitória SC x Sporting CP. O ambiente fervoroso do público transferiu emoção para o relvado e o jogo decorreu com bastante espectacularidade. O técnico Jorge Jesus lançou Schelotto, Marvin e Markovic, deixando João Pereira, Jefferson e Bruno César sentados a aquecer o banco.

Em tarde de estreia de Markovic no 11 inicial, o Sporting procurou assumir rapidamente o jogo, mas o Vitória apresentou uma postura positiva e organizada em campo. Os vitorianos foram os primeiros a criar perigo na marcação de um livre, mas Patrício resolveu com segurança. Os leões revelaram algumas dificuldades em trocar o esférico com velocidade, sendo de realçar o excelente posicionamento do miolo do Guimarães. Ainda nos instantes iniciais, Marega surgiu isolado, mas não teve arte nem engenho para dominar a bola e bater Patrício.

Foto: Facebook do Vitória Sport Clube
Foto: Facebook do Vitória Sport Clube

A pouco e pouco os verde e brancos subiram o seu rendimento e Gelson foi o rosto do domínio leonino a partir dos 18 minutos. Neste período, o inevitável Gelson fintou os vimaranenses, serviu Adrien e o capitão leonino atirou uma bomba que Douglas parou com dificuldade. Ao minuto 29, Gelson voltou a fazer estragos, levando o esférico direitinho até Markovic, que abriu o marcador no melhor período dos felinos na partida, depois de um tiro de Gelson que Douglas não afastou da melhor forma. O lance de Gelson foi genial e na área Markovic estreou-se a marcar de leão ao peito.

Depois da meia hora, Adrien queixou-se de uma lesão na coxa esquerda, obrigando Jesus a lançar Elias na partida. O Sporting perdeu o seu líder, mas os leões mantiveram o domínio no duelo. Ao minuto 41, o gigante Coates ampliou o score, com um golpe de cabeça verdadeiramente soberbo. O central uruguaio fez o terceiro tento na Liga e é neste momento o segundo melhor artilheiro do Sporting na prova. Ao intervalo, a vantagem leonina era justíssima, com o Vitória a jogar apenas ao seu nível durante cerca de 15 minutos. O Sporting assumiu as rédias do encontro e o 0-2 acaba por ser escasso.

Segunda parte: Apatia do leão, Vitória conquistador

Das cabines para o relvado, Pedro Martins lançou Bernard para tentar mexer com o jogo, colocando um jogador móvel e evoluído tecnicamente, enquanto o Sporting subiu para as 4 linhas sem alterações. Com o esférico nos pés, o leão rugiu a todo o gás com Schelotto a servir Elias. O brasileiro rematou forte e ligeiramente ao lado. Na jogada seguinte, Markovic driblou meio mundo, rematou com potência, mas Douglas defendeu de forma notável. Na resposta, o Vitória beneficiou de um livre perigoso, mas a equipa da casa não aproveitou para criar perigo.

Foto: Facebook do Vitória Sport Clube
Foto: Facebook do Vitória Sport Clube

Em contra ataque, Bryan Ruiz ficou perto de chegar ao golo. O lateral todo o terreno Schelotto subiu no terreno e rematou com toda a liberdade do mundo, com a bola a passar a um palmo do poste. O Vitória tentou subir as linhas, mas o Sporting não tirou o pé do acelarador, com relevo para os velozes Markovic e Gelson. O primeiro quarto de hora da segunda parte foi totalmente controlado pelos felinos e Jesus não deixou a equipa descomprimir. O incansável Schelotto serviu Ruiz, mas o internacional pela Costa Rica falhou escandalosamente. O Vitória tentou aumentar a intensidade de jogo, mas o Sporting apresentou uma incrível muralha defensiva. No contra golpe, Schelotto serviu Elias que rematou para o 0-3. O médio atirou forte e serviu um frango à moda do Brasil, com Douglas a ficar mal na fotografia.

Na resposta, o Vitória beneficiou de uma grande penalidade, e na conversão Marega não tremeu e reduziu para 1-3. O maliano não ficou por ali e voltou a marcar logo a seguir, com a defesa leonina a ficar muito mal na marcação ao maliano. O 2-3 ao minuto 75 relançou a partida e Marega soma já 7 tiros certeiros na Liga, deixando Jorge Jesus à beira de um AVC. O Sporting sofreu um duro golpe, mas uma defesa de um grande não pode dar tantas facilidades ao adversário. Nos minutos finais o nervosismo tomou conta das 2 equipas e o jogo ficou completamente partido em dois. O Guimarães renasceu das cinzas e conseguiu empurrar o leão para o seu último reduto, mas o Sporting não parou de procurar o contra ataque.

Perto do minuto 90, o Vitória beneficiou de um livre e chegou ao empate de forma emotiva. O dianteiro Soares fugiu à marcação e repôs a igualdade a 3, perante um Sporting apático a defender. No entanto, fica a sensação que Soares fez falta sobre Schelotto. A justiça no futebol é relativa e o Sporting apenas se pode queixar de si porque, a vencer por 0-3, permitiu o empate a 3 em apenas 15 minutos. O Vitória teve garra e mérito, mas a apatia leonina ditou o resultado final.