Taça de Portugal: Chaves acredita, Setúbal na lotaria e Académica com estudos em dia

Nos últimos jogos do dia os resultados sorriram à equipa sensação, ao Setúbal e aos estudantes.

Taça de Portugal: Chaves acredita, Setúbal na lotaria e Académica com estudos em dia
| Foto: RadioSines

Já hoje falamos aqui das surpresas que o Arouca e o Moreirense sofreram e também da surpresa do Santa Clara  perante a falta de sorte do Rio Ave, mas a verdade é que até ao final do dia, foram mais quatro os clubes da 1ª liga a jogarem pela passagem: Desportivo de Chaves, Vitória de Setúbal , Académica de Coimbra e Os Belenenses de tudo fizeram para atingir a próxima fase da Taça de Portugal, mas só três o conseguiram, vamos rever os jogos.

 

União da Madeira x Chaves : Lutar e acreditar

O golo de Perdigão fez o resultado final a favor da equipa de Chaves | Foto: MaisFutebol
O golo de Perdigão fez o resultado final a favor da equipa de Chaves | Foto: MaisFutebol

Depois da sensação que tem causado no campeonato, o Chaves tinha no jogo desta tarde a oportunidade de mostrar que basta acreditar para conseguir atingir os sonhos e os objectivos a que se propõe.

Do lado contrário estava um adversário de peso. O União, velho amigo do Campeonato Nacional e conhecedor do estilo de jogo da antiga equipa de Pepa. A verdade é que quando arrancou o jogo ficou evidente que os dois emblemas estavam com vontade de golos, mas tudo não passou de promessas.

O jogo foi perigoso e até ao intervalo a luta a meio-campo foi demasado evidente, mas no segundo tempo a história foi outra. O díluvio sentido na Ilha obrigou o jogo a parar por mais de 25 minutos, mas quando regressou foram os chavistas a mandar.

Num lance de contra-ataque, Perdigão aproveitou o passe de Battaglia para Nelson e solto na área atirou forte para o fundo das redes. Sem qualquer hipótese de defesa para o guarda-redes.

O díluvio esteve presente e talvez até tenha ajudado o Chaves a entrar na onda das vitórias, porque a realidade é que esta equipa está imparável!

Trofense x Setúbal: 50-50

Os sadinos tiveram de sofrer para vencer o Trofense | Foto: MaisFutebol
Os sadinos tiveram de sofrer para vencer o Trofense | Foto: MaisFutebol

Teoricamente, o jogo ainda não tinha começado e a vitória por parte dos setubalenses já era certa. Enganou-se quem assim pensou. A equipa da Trofa conseguiu dificultar e muito o trabalho dos visitantes e fez a vida negra à equipa visitantes em todos os sectores do campo. 

Tanto que até conseguiu terminar os 90' com um nulo no marcador. Couceiro nem podia acreditar, a sua equipa parecia desonrientada e com falta de ideias no que a lances ofensivos diz respeito e ainda ia para prolongamento. O prolongamento passou e a verdade é que o impensável há duas atrás aconteceu. O Vitória ia mesmo decidir a passagem nas grandes penalidades. 

E aqui é lotaria ou ... qualidade dos guarda-redes. Trigueira foi o salvador do orgulho setubalense ao parar os remates de João Matos e de Mica e foi ele quem colocou a equipa na 4ª eliminatória da Taça de Portugal. 

Académica x Belenenses: lição estudada

Este era o grande jogo da terceira eliminatória. Ainda assim a certeza da passagem não existia, era preciso ver jogar e a verdade é que foi a Académica a estudar bem a lição. 

Ao longo de toda a primeira parte o jogo foi comandado pela equipa de Coimbra e até ao intervalo houve tempo para tudo. Depois do desperdício de Kaká com o pontapé à barra na tentativa de conversão da grande penalidade aos 21', aos 37' a sorte volta a  sorrir aos estudantes. 

Sorte e qualidade... de Marinho. Depois de um passe de Kaká, Marinho segue isolado, mas acaba por ser acompanhado pelos centrais da equipa visitantes, segue em fuga e pela direita remata forte para o primeiro golo do encontro. Ainda assim, até ao intervalo, o jogo ainda ganhou algum equilibrio com uma defesa incrivel de José Costa! 

Até ao final nova sorte da Académica. Apesar do jogo equilibrado, aos 65' Dinis Almeida faz o golo.. na própria baliza. Depois de um cruzamento de Marinho, a bola vai de encontro ao central da equipa lisboeta que acaba por bater o próprio guarda-redes. 

Resultado feito, e a verdade é que a Académica a pouco e pouco pode voltar a acreditar em grandes palcos.