Liga dos Campeões: Antevisão da terceira jornada

Benfica, Sporting e FC Porto regressam, esta semana, aos palcos da prova milionária, acompanhados dos restantes gigantes europeus na disputa de mais três pontos na fase de grupos.

Liga dos Campeões: Antevisão da terceira jornada
Sporting, Benfica e Porto voltam a jogar com a bola milionária esta terça e quarta feira

A Liga dos Campeões está de volta aos ecrãs do mundo inteiro e, numa altura em que se fecham os primeiros três jogos da fase de grupos, a Vavel Portugal antevê as partidas dos emblemas portugueses.

Sporting vs Borussia de Dortmund: hora do assalto

Os leões de Jorge Jesus recebem um Borussia desfalcado (sem Reus, Schurrle, Subotic, Bender, Gonzalo Castro, Adrián Ramos e Marcel Schmelzer) que soma, juntamente com o Real Madrid, 4 pontos no topo da tabela do grupo F.

Perante um Légia que ainda não pontuou e um Real Madrid que procura, sem rodeios, levar a décima segunda taça para Madrid, o cenário mais provável para que a formação leonina siga em frente passa por uma disputa direta com os alemães. Neste sentido, receber os Die Schwarzgelben ("Os Pretos e Amarelos") em casa - e, ainda por cima, longe da sua força máxima - constitui uma oportunidade única para que os de Alvalade tomem o segundo lugar de assalto e assumam a sua candidatura aos oitavos com a determinação que impressionou tudo e todos no primeiro jogo, no Bernabéu. 

Recorde-se, no entanto, que, nos jogos anteriores, o Borussia goleou o Légia de Varsóvia por uns expressivos 0-6 e empatou com a equipa de Ronaldo em casa, contando já com 8 golos marcados e apenas 2 sofridos - um registo digno de respeito e que aquece ainda mais o ambiente para o jogo desta terça-feira.

FC Dínamo Kiev vs Benfica: sem margem de erro

Na quarta-feira é o dia do Benfica entrar em campo. Os encarnados deslocam-se a Kiev para defrontar o último classificado do grupo B, que também leva apenas 1 ponto, num jogo em que a margem de manobra dos portugueses é praticamente nula: um empate caseiro frente ao Besiktas e uma derrota em Nápoles deixam os pupilos de Rui Vitória a 5 pontos do primeiro lugar e numa posição de aparente disputa do segundo com o Besiktas (que soma apenas 2 pontos e se desloca a Itália, à mesma hora).

Perante este cenário, neste momento, perder pontos com o atual último classificado é uma hipótese que obviamente não figura como hipótese no horizonte benfiquista, por poder apressar um adeus definitivo ao segundo lugar ou, pelo menos, significar um não aproveitamento dum eventual deslize dos turcos de Quaresma para passar para o segundo posto da tabela.

Resta-nos aguardar para acompanhar a partida, algo que pode fazer aqui, em Vavel Portugal.

Club Brugge KV vs FC Porto: ganhar ou... ganhar

Trata-se de uma situação talvez ainda mais desconfortável do que a encarnada: os portistas, com apenas 1 ponto, estão a 5 do Leicester e a 3 do Copenhaga, pelo que um deslize com o último classificado (que conta com 0 pontos, 0 golos marcados e 7 sofridos) pode complicar as contas azuis e brancas, consideravelmente.

Por outro lado, uma vitória pode colar os «dragões» ao segundo lugar, caso a equipa dinamarquesa não pontue perante Slimani e companhia, permitindo encarar a segunda volta da fase de grupos com outra confiança e numa posição mais favorável para garantir o apuramento para a fase seguinte.

Este jogo poderá ser decisivo para o futuro dos nortenhos na prova e também tem início marcado para as 19:45 de terça-feira.

Outros destaques

Olhando para as restantes partidas desta ronda, os destaques vão, naturalmente, para o Barcelona vs Manchester City (um jogo que marca o regresso de Guardiola ao Camp Nou, num momento menos positivo para a equipa inglesa, após dois empates e uma derrota), o Nápoles vs Besiktas (uma vez que os italianos podem ser a primeira equipa, desde sempre, a garantir a qualificação com apenas 3 jogos disputados, caso vençam e o Benfica empate frente ao Dínamo) e o Real Madrid vs Légia de Varsóvia, jogo em que Ronaldo pode atingir a marca de 100 golos em competições europeias (faltam apenas 2), algo nunca antes atingido por nenhum atleta.