Sporting fora da Champions: leões lutaram, marcaram e caíram na Real(idade)

O Sporting despediu-se esta noite da Liga dos Campeões. Os leões registaram uma enchente Histórica em Alvalade, lutaram e marcaram, mas no final o Real Madrid venceu por 1-2.

Sporting fora da Champions: leões lutaram, marcaram e caíram na Real(idade)
Sporting está fora da Champions // Foto: AFP/Getty Images

Em noite estrelada de Champions, o Estádio de Alvalade contou com uma moldura humana superior a 50 000 espectadores para o empolgante Sporting x Real Madrid. Os merengues venceram por 1-2, mas os felinos conseguiram equilibrar o duelo e lutar mesmo reduzidos a 10 elementos. Para o Sporting, Adrien Silva deu esperança aos verde e brancos, mas Varane e Benzema coloriram a vitória merengue. Aos pupilos de Jesus resta agora lutar pelo 3º posto do Grupo F para garantir um lugar na Liga Europa.

Primeira parte: ineficácia leonina e perícia de Varane

O Estádio de Alvalade registou uma enchente única para o incrível Sporting x Real Madrid, um duelo decisivo para o desfecho do Grupo F da UEFA Champions League. Os leões orientados por Jesus voltaram à equipa base e o Real de Zidane foi a jogo com os trunfos todos. A única surpresa reside na lateral direita, onde João Pereira assumiu a titularidade. No Real, foco apenas para a presença de Benzema no banco de suplentes, com Lucas a ocupar a vaga deixada pelo francês.

Com o esférico nos pés, os verde e brancos entraram sem complexos e Adrien deixou um sinal de perigo logo aos 2 minutos. O Real respondeu por Cristiano, mas Patrício parou tranquilamente o tiro do craque merengue. O jogo captou totalmente a atenção desde o apito inicial, com foco para a pressão alta imposta pelos sportinguistas nos 20 minutos iniciais. O Real puxou dos galões e não deu total liberdade aos leões para criarem muitas situações claras para marcar. Em contra ataque, Cristiano e Bale baralharam as marcações dos lisboetas, mas na hora de visar a baliza de Patrício, Coates cortou o esférico com muita eficácia.

Cristiano regressou a Alvalade // Foto: AFP/Getty Images
Cristiano regressou a Alvalade // Foto: AFP/Getty Images

O ala Gelson não se ficou atrás e criou um obra prima que Bruno César quase pintou em golo. A posse de bola do Real foi acima da média, mas o Sporting soube equilibrar o jogo mesmo dando iniciativa aos blancos. Ao minuto 29, Varane inaugurou o score, ficando na retina a falta de critério defensivo dos pupilos de Jesus. 4 minutos volvidos e destaque para um entendimento incrível entre Adrien e Gelson, que levaram a bola até Bruno César. O brasileiro poderia ter igualado o encontro, mas perdeu o lance escandalosamente. Na marcação de um livre, o mesmo Bruno César voltou a causar calafrios a Zidane, mas a bola passou ligeiramente ao lado.

Segunda parte: alma do leão, espírito felino de Adrien e pesadelo Benzema

Ao intervalo a vantagem do Real era um pouco enganadora, mas na Champions o ganho reside na forma como se é ou não eficaz, pelo que Varane foi extraordinariamente letal na hora de aproveitar o erro defensivo do leão. Para o segundo tempo os técnicos não mexeram na equipa e nas 4 linhas foi o Sporting a entrar a alta velocidade. Os verde e brancos apertaram o cerco ao Real e Bruno César voltou a falhar uma oportunidade claríssima para igualar o score, depois de um lance bem desenhado por William e Gelson. Ao minuto 60, João Pereira perdeu a cabeça e agrediu Kovacic, sendo justamente expulso e deixando a equipa lusa reduzida a 10 elementos com meia hora de jogo pela frente.

Adrien ainda fez os leões sonhar // Foto: AFP/Getty Images
Adrien ainda fez os leões sonhar // Foto: AFP/Getty Images

Pouco depois Cristiano fez o que quis dos leões, mas não teve arte para ampliar a vantagem. Enquanto William rematava, os ecrans de Alvalade oficializaram 50 046 adeptos nas bancadas, mas o cenário negativo no resultado parecia não se inverter. Ao minuto 80, a alma guerreira dos leões foi recompensada com a grande penalidade convertida pelo capitão Adrien Silva. O empate a uma bola deitou Alvalade abaixo e logo a seguir o irrequieto Campbell poderia ter dado a volta ao marcador. Nos instantes finais, o pesadelo de Madrid caiu em Lisboa e o Real voltou a matar o leão antes dos 90. O recém entrado Benzema gelou Alvalade, dando sequência a um passe de Ramos para fixar o score em 1-2.

O Grupo F está praticamente decidido, sendo que na próxima fase da Liga dos sonhos é certo que serão o Real Madrid e o Borussia a marcar presença no sorteio. O Sporting cai na Champions com toda a dignidade, restando agora lutar pelo prestígio, pela Liga Europa e pela vertente financeira na derradeira jornada da fase de grupos diante o Légia.