Benfica x Sporting: Domingo iluminado pela Luz do derbi lisboeta

A jornada 13 da Liga NOS tem a sorte de contar com o sempre arrepiante derbi Benfica x Sporting. A capital lusa vai parar e a VAVEL Portugal vai seguir em directo o mega duelo entre os rivais a partir das 18h15 deste Domingo.

Benfica x Sporting: Domingo iluminado pela Luz do derbi lisboeta
Benfica e Sporting medem forças no mega derbi lisboeta.

Os derbies não são apenas jogos, são os jogos de uma vida e o Benfica x Sporting deste Domingo vale a liderança da Liga NOS. De um lado o Benfica ainda sem Grimaldo e Eliseu e do outro o Sporting com dúvidas na utilização de Adrien e Gelson. As águias estão na frente com 29 pontos mas o Sporting segue em segundo lugar com 27. Neste sentido o cenário na Luz anteve-se diabólico e resta aguardar por mais um duelo particular entre Rui Vitória e Jorge Jesus. William ou Fejsa? Guedes ou Gelson? Dost ou Mitroglou? Uma certeza é garantida, a de que qualidade e talento não irá faltar. 

Benfica: dilemas de Vitória, mudar ou não mudar? 

As águias chegam ao derbi depois de 2 derrotas consecutivas, uma para o campeonato e outra na Champions. Em ambos os desaires saltaram à vista debilidades defensivas que resultaram em 4 tentos sofridos. Para o embate diante o Sporting, Rui Vitória enfrenta o dilema de mudar ou não mudar o sector mais recuado mas na análise da VAVEL Portugal, o técnico deverá ser fiel aos seus ideais e apostar novamente na dupla de centrais Luisão/Lindelof. É verdade que ambos ficaram mal na fotografia das derrotas mas o processo defensivo de uma equipa está longe de se restringir apenas aos centrais. Por exemplo Fejsa e André Almeida estiveram furos abaixo do habitual, o que influenciou e muito a má prestação defensiva das águias. 

Para o derbi, Vitória deverá dar mais um voto de confiança e lançar Ederson, Nélson Semedo, Luisão, Lindelof e André Almeida no sector mais recuado. As ausências forçadas de Eliseu e Grimaldo obrigam Vitória a utilizar André Almeida a lateral esquerdo, algo que o Sporting poderá tentar explorar com a velocidade de Gelson. No miolo Fejsa tem lugar cativo mas para alinhar à sua frente Vitória poderá equacionar lançar um jogador mais defensivo que Pizzi perante um Sporting que alinha com um sistema que vai variando muito durante o jogo alternando um meio campo com 2 e 3 elementos consoante o posicionamento de Bruno César. 

Na frente a dúvida prende-se com a utilização de Rafa ou Salvio no 11, uma vez que o argentino tem vindo a perder gás nos arranques pelo flanco direito. Os trunfos encarnados para o derbi são sem dúvida o conforto de ser líder, o bom momento de forma de Nélson Semedo a preencher toda a ala direita e o instinto goleador de Mitroglou que já marcou 2 tentos nos duelos diante os leões. 

Sporting: dúvidas nas opções depois do gelo polaco

O Sporting entrará na Luz com o amargo sabor da eliminação humilhante das competições europeias. A derrota diante o Legia poderá abalar psicologicamente a equipa mas para Jesus as dores de cabeça são também no estado fisico dos jogadores depois do desgaste na gelada Polónia. Ambos as formações poderão chegar ao derbi animicamente fragilizadas, cabendo aos treinadores delinear uma estratégia vincada de como começar o duelo, ao ataque ou à defesa. Neste sentido, Jesus apostará na defesa em João Pereira, que regressa após castigo, Coates, Rúben Semedo e Marvin, uma defesa que tem dado garantias na Liga, ao contrário do que aconteceu na invenção de Jesus no jogo da Champions. 

No miolo William deverá ter a companhia de Adrien mas tanto o capitão leonino como Gelson permanecem em dúvida para o emocionante encontro. Na frente Bruno César, Bryan e Dost também deverão ser as apostas, formando assim Jesus um 11 que tem sido a base da presente época. A recuperação pontual que os verde e brancos alcançaram recentemente serão um tónico extra, pelo que será expectável que o Sporting entre na Luz com pressão alta em busca da liderança da Liga. 

Caso joguem, Adrien e Gelson serão dois trunfos tácticos fundamentais pelos equilíbrios que oferecem à sua equipa e pelos desequilíbrios que provocam aos adversários. As principais lacunas leoninas estão na forma como os laterais podem ou não aguentar a intensidade de jogo que Jesus imprime, no sentido em que o Benfica estará em algumas fases da partida à espreita do contra golpe, onde Cervi, Rafa e Guedes poderão ser explosivos, obrigando João Pereira e Marvin a um desgaste extra. 

Previsões à parte, o jogo anteve-se quente, apaixonante e repleto de talento de parte a parte, pelo que é absolutamente imperdível.