Gelson já serve de CTT

Gelson Martins tornou-se a representação pessoal de uma das mais curiosas expressões de Bruno de Carvalho, assumindo-se o responsável por não ver o Sporting transformado num "saco de Boxe".

Gelson já serve de CTT
Gelson é a pérola do Sporting // Foto: Facebook do Sporting CP/ César Santos

O último desafio oficial do futebol nacional em 2016 não trouxe nada de novo, pelo menos em termos individuais, tendo terminado da mesma forma como havia iniciado esta temporada desportiva em Alvalade: com Gelson Martins bem acima dos demais e a revelar-se determinante para o sucesso do Sporting.

Não poderia ter melhor denominação a Taça para a qual contava a jornada de sexta-feira à noite (longo serão, o desafio terminou perto das 23h15...), na qual Gelson decidiu uma vez mais encantar o público e oferecer o último triunfo do ano ao Sporting, ao apontar o único golo da recepção ao Varzim: tal como a empresa que serve de sponsor para a competição, também o extremo assume o papel de CTT dos leões, transportando futebol ofensivo, distribuindo a bola com critério e entregando-a no destino correcto, neste caso a baliza adversária.

Com mais esta prestação de grande compromisso, Gelson demonstrou não estar apenas reservado a brilhar nas competições vistas como mais apelativas, como a Liga dos Campeões ou a Liga NOS, comprovando ter-se tornado o grande tema de conversa para os comentadores afectos ao clube, com a proeza de ter passado a ser praticamente ’o’ assunto.

Com mérito, Gelson tornou-se mais falado do que as eleições do próprio Sporting

Com mérito, Gelson é por estes dias mais debatido, ainda do que as habituais tricas com os clubes rivais, nomeadamente o arqui-rival Benfica, ou outros temas e processos dos mais antigos, como a centralização dos direitos televisivos e o Caso Cardinal, até aos mais recentes, relacionados com as próximas eleições para os corpos directivos do clube.

E com todos os motivos: Gelson torna tudo bem mais fácil, mesmo perante equipas bem organizadas, como era o caso do Varzim. Também o presidente dos verde-e-brancos, Bruno de Carvalho, está ciente da importância da sua ‘pérola’, que bem representa uma das suas principais expressões proferidas ainda na época transacta: a certeza de que “as pessoas pensavam que o Sporting seria um saco de Box" - com um jogador com o potencial e capacidade de Gelson, os leões podem sempre ambicionar ripostar perante o poderio de qualquer oponente.

Depois de Gelson, vários companheiros de formação procurarão seguir as suas pisadas

Num ápice, o jovem internacional português tornou-se num exemplo a seguir para os talentos que o seguirão a partir da formação sportinguista, tanto pelo futebol que apresent,a como pelo facto de o seu lugar ser ao mesmo tempo uma vaga que no futuro terá de ser ocupada.

Será expectável a transferência de Gelson Martins no final da época, momento em que o Sporting promoverá o regresso de Iuri Medeiros, actualmente cedido ao Boavista, e avaliará outras alternativas que se mantêm ligadas ao clube e que podem ambicionar seguir o seu exemplo a médio/longo prazo, como Filipe Chaby, outra promessa do clube que se encontra cedida, mais concretamente ao Sporting da Covilhã.

Iuri, já na pré-temporada, ou Chaby, no espaço de duas épocas, podem atingir a dimensão que os responsáveis leoninos lhes antevêem. Isto tendo como modelo um amigo e colega de longa data nos escalões de formação - Gelson Martins, o último extremo de dimensão internacional a sair directo da Academia Sporting. É este o seu estatuto nas hostes leoninas.