Análise VAVEL a Gonçalo Guedes: velocidade, talento e 7 golos

No rescaldo da extraordinária exibição de Gonçalo Guedes diante o Vitória, foco para a inspiração goleadora da jovem águia que regista já golos em todas as provas oficiais do SL Benfica (7 no total).

Análise VAVEL a Gonçalo Guedes: velocidade, talento e 7 golos
Gonçalo Guedes, a pérola da formação encarnada.

A jovem pérola da cantera benfiquista Gonçalo Guedes demoliu o castelo vimaranense com 2 tentos que apuraram o Benfica para as meias-finais da Taça da Liga. Com estes tiros certeiros o mini prodígio encarnado soma já 7 no total de todas as competições sendo que os adeptos da Luz já festejaram golos do menino na Liga NOS, na Champions, na Taça de Portugal e agora na Taça da Liga. O talento, a agilidade e a polivalência de Guedes na frente têm sido  uma das principais mais valias no futebol de Rui Vitória e merece todo o destaque VAVEL Portugal

Gonçalo Guedes: um símbolo da formação benfiquista

Aos 20 anos, Gonçalo Guedes é um dos principais motores de arranque para o desenvolvimento da academia benfiquista do Seixal. Com presença firme em todos os escalões de formação do emblema da Luz, o talentoso jogador deu nas vistas desde sempre pela sua irreverência, técnica e velocidade supersónica. O percurso de Guedes foi sempre ligado ao Benfica e o salto da equipa B para a principal foi dado sem surpresa. 

Em 2015-16 Rui Vitória apostou no veloz dianteiro em alguns jogos tendo lançado o jogador numa das alas. Na presente temporada, a jovem águia deu um pulo de maturidade notável e tem vindo a explodir nas 4 linhas enquanto segundo avançado. O azar de uns faz emergir a sorte de outros e a infeliz lesão de Jonas levou Rui Vitória a optar pela juventude de Guedes para integrar a dupla titular com Mitroglou, deixando por exemplo Jovic e Jiménez fora do 11 base. Não tendo ainda o instinto goleador de Jonas, Guedes tem vindo a revelar semelhanças  no que pode oferecer aos processos tácticos do sistema de Vitória. 

Guedes tem raízes de ala, mas a mobilidade e a aptidão para jogar como falso ponta de lança tem vindo a impulsionar uma mudança definitiva para o centro do terreno. Até ao momento Guedes já participou em 15 jogos na Liga NOS, tendo feito o gosto ao pé por duas ocasiões. A dupla com Mitroglou fluiu bem e Guedes impulsionou variâncias tácticas que surpreendem os oponentes na medida em que tem inteligência técnica para descair para a ala fletindo para o meio com muita facilidade. 

A meia distância do atleta luso melhorou drasticamente sendo actualmente uma das armas mais ameaçadoras da jovem águia. Na Taça de Portugal o dianteiro já festejou um tento em 3 jogos mas é na Champions que tem vindo a superar as expectativas com os 2 tiros certeiros que marcou nas 6 partidas da fase de grupos, onde perfumou o jogo encarnado com exibições inspiradas. 

Na passada terça feira, Guedes foi o rosto benfiquista que levou o Benfica até às meias finais da Taça CTT com dois tentos em apenas  6 minutos que derrubaram o Vitória SC. O regresso natural de Jonas ao 11 pode significar o afastamento de Gonçalo mas é inegável que o talentoso e veloz miúdo é um valor seguro e uma alternativa muito válida para saltar para qualquer jogo. 

Ao todo esta época já rendeu 7 golos em 26 partidas oficiais, um registo que abre o apetite aos adeptos encarnados e possivelmente do comandante das quinas Fernando Santos.