FC Porto x Juventus: La soluzione era in panchina

A Juventus derrotou esta noite o FC Porto por 0-2, na primeira mão dos oitavos-de-final da Liga dos Campeões. Pjaca e Daniel Alves marcaram os golos, numa partida onde Alex Telles foi expulso.

FC Porto x Juventus: La soluzione era in panchina
Pjaca e Daniel Alves saíram do banco para marcar

Com o Estádio do Dragão cheio, o FC Porto entrou em campo a olhar a Juventus de frente e sem medo, fazendo pressão alta e não dando espaço aos jogadores italianos para trocarem a bola. No entanto tudo isto só durou nos primeiros quinze minutos da partida, porque a partir daí os transalpinos dispertaram e começaram aos poucos a impôr o seu jogo.

Brahimi teve nos pés a primeira ocasião marcar, mas o remate na transformação de um livre frontal saiu por cima da barra. A Juve respondia também com a meia distância de Pjanic, mas Casillas mostrava segurança. Até que chegou o minuto 25, fatal nas aspirações portistas nesta partida e que se viria a revelar decisiva para a restante eliminatória.

Alex Telles pisou Cuadrado por trás e viu o cartão amarelo. O brasileiro não aprendeu a lição e no mesmo minuto «varreu» Liechsteiner e o juiz alemão não teve outra escolha se não mostrar a segunda cartolina amarela, com o consequente vermelho dando-lhe ordem de expulsão. Nuno Espirito Santo tirou André Silva e colocou Layún para recompor a defesa.

A partir daqui a Juventus tomou por completo o domínio do encontro e foi-se acercando cada vez com mais perigo da baliza portista. Primeiro foi Higuain que viu o seu remate tabelar em Marcano e só uma defesa por instinto de Casillas, evitou o golo. Depois já em cima do intervalo foi Dybala que de fora da área encheu o pé e fez a bola acertar em cheio no poste esquerdo.

No regresso dos balneários a toada continuou a ser mesma, embora até tivesse sido o FC Porto a chegar à baliza de Buffon, mas o cabeceamento de Herrera saiu ao lado. A «Vecchia Signora» ia-se mostrando paciente, trocando a bola e variando os flancos e sempre que possível ensaiava a meia distância, com Khedira e Dybala a serem os mais rematadores.

Aos 67' minutos o técnico italiano Massimiliano Allegri, resolveu tirar Cuadrado e colocar em campo Pjaca. A aposta revelou-se certeira já que cinco minutos volvidos o jovem croata aproveitou o corte defeituoso de Layún e dentro da área, atirou cruzado para o 0-1. No minuto seguinte Daniel Alves entrou para o lugar de Liechsteiner, e Allegri voltou a acertar em cheio, já que na primeira vez que tocou na bola o lateral brasileiro rematou para o 0-2.

Ainda faltava um quarto de hora para o fim do encontro, mas a partida e muito provavelmente esta eliminatória ficavam resolvidas. Os italianos limitaram-se a trocar a bola entre si, esperando o relógio andar com o FC Porto reduzido a dez, incapaz de esboçar qualquer reacção. A solucão, essa estava mesmo no banco da Juventus.