Playoff 2014 Portugal x Suécia: Comandante Ronaldo

Esta semana marca o reencontro entre Portugal e Suécia. Da última vez que estas selecções se encontraram, assistimos a um épico playoff de acesso ao Campeonato do Mundo de 2014. Aí, e quando mais se pedia, Cristiano Ronaldo foi decisivo na passagem da selecção das quinas para o mundial do Brasil.

Playoff 2014 Portugal x Suécia: Comandante Ronaldo
Playoff 2014 Portugal x Suécia: Comandante Ronaldo

Depois de ambas as selecções se terem ficado pelos segundos lugares dos respectivos grupos de apuramento para o mundial de 2014, Portugal e Suécia encontraram-se no playoff de acesso para a maior prova do futebol no nosso planeta. A Suécia foi segunda do grupo C, atrás da favorita, e futura campeã do mundo, Alemanha; já Portugal ficou a um ponto da Rússia no grupo F.


O sorteio determinou assim um duplo embate entre Cristiano Ronaldo e Zlatan Ibrahimovic. Um destes astros do futebol ficaria fora do Campeonato do Mundo. O primeiro assalto teve lugar no Estádio da Luz. A partida foi o resumo de toda uma eliminatória: equilibrada e decidida nos pormenores. Depois de uma primeira parte dividida, a etapa complementar pertenceu na totalidade a Portugal, não permitindo grandes veleidades a uma Suécia que se mostrava muito organizada, especialmente quando era altura de defender.


Contudo, e já nos minutos finais, Cristiano Ronaldo foi chamado a desbloquear a contenda; 82 minutos de jogo e o cruzamento de Miguel Veloso na esquerda encontra Ronaldo no coração da área. O capitão nacional voou rasteiro e de cabeça fez o único golo da partida, dando assim a Portugal uma magra vantagem para a partida da segunda-mão.

Para o jogo da segunda-mão estava reservada uma verdadeira epopeia lusitana, comandada por um Cristiano Ronaldo que, qual Pedro Álvares Cabral, descobriu quase sozinho um novo caminho para o Brasil.

Depois de uma primeira parte com poucas oportunidades de golo, Portugal decidiu na segunda parte fazer algo mais do que apenas defender a vantagem. Assim, e com cinco minutos de jogo no segundo tempo, João Moutinho rasgou a defesa sueca, isolando Ronaldo que, em claro excesso de velocidade, ficou na cara de Isaksson e fez o primeiro da partida.

O golo português era importante, mas não decisivo na eliminatória. Isto porque, após surgir Ronaldo, foi a vez de Ibrahimovic entrar em cena. A estrela sueca decidiu pegar no jogo a partir daí e, em quatro minutos, deu a volta ao resultado; aos 68 minutos correspondeu de cabeça a um canto na direita, e aos 72, converteu da melhor forma um livre directo. Com cerca de vinte minutos para jogar, a eliminatória estava relançada.

Como que de um romance de capa e espada se tratasse, era agora a altura de Ronaldo responder às duas estocadas de Zlatan. A verdade é que CR7 nem cinco minutos demorou até desferir novo golpe. Com 77 minutos de jogo, Hugo Almeida lançou Ronaldo ainda no meio-campo luso, o capitão cavalgou mais de cinquenta metros, desmbainhou o espadachim, e desferiu novo golpe.

E quando se esperava nova resposta do seu adversário, eis que Cristiano resolve de vez o jogo e a eliminatória. Apenas dois minutos volvidos e novamente Moutinho a lançar o endiabrado Ronaldo que afundou de vez o Drakkar viking dos suecos.
Numa eliminatória marcada pelo duelo Ronaldo/Ibrahimovic, foi o português quem levou a melhor, levando a nau portuguesa a bom porto...mais propriamente, a terras de Vera Cruz.