Taça de Portugal: Voltar a onde já se foi feliz

A última vez que Benfica e Vitória de Guimarães se encontraram na Final da Taça de Portugal foi em 2013. Aí o triunfo sorriu aos vimaranenses, na altura treinados por...Rui Vitória. Quatro anos depois, as duas equipas voltam a encontrar-se no Jamor, agora com o técnico do lado encarnado.

Taça de Portugal: Voltar a onde já se foi feliz
Foto: Lusa

A 26 de Maio de 2013, Benfica e Vitória de Guimarães subiram ao relvado do Estádio Nacional para disputar o último troféu da temporada. Os encarnados viam na final da Taça a última oportunidade para conquistar um título na época 2012/2013, isto depois de ter visto fugir, num curto espaço temporal, campeonato e Liga Europa.

Já o Vitória de Guimarães acabara o campeonato num modesto 9º lugar, três lugares abaixo do resultado obtido na época anterior. Apesar disso, os vimaranenses fizeram uma bela caminhada rumo ao Jamor, tendo encontrado pelo caminho, mormente, clubes da primeira liga, como são exemplo Marítimo ou Sporting de Braga.

Os encarnados entraram em campo dispostos a assumir as rédeas da partida, tal como era apanágio na equipa de Jorge Jesus. Com um início de partida dominado pelas águias, foi sem surpresa que o Benfica se adiantou no marcador à passagem do minuto 30; uma bola perdida no meio da grande área do Vitória levou o defesa Kanú a tentar afastar o esférico da zona de perigo; o alívio acabou por encontrar o pé de Nico Gaitán que, com muita felicidade, fez o primeiro da partida.

Foto: desporto.sapo.pt
Foto: desporto.sapo.pt

Os encarnados foram gerindo o marcador e o desenrolar da partida, nunca forçando a obtenção de um segundo golo que acabasse de vez com as dúvidas. Assim, e à medida que os minutos foram avançando, o Vitória de Guimarãescomeçou a acreditar que seria possível, pelo menos, empatar e levar o jogo para prolongamento. 
A crença vimaranense acabou por dar os seus frutos à passagem do minuto 79; péssimo alívio do guarda-redes Artur Moraes, com a bola a sobrar para um adversário que serviu Soudani para este, na cara de Artur, empatar a partida.

Ainda o Benfica recuperava do golpe e os adeptos do Vitória voltavam a sentar-se após os festejos do empate, quando se deu a cabalhota no marcador. Minuto 81 e Ricardo Pereira, numa diagonal da direita para o centro, rematou e beneficiou num desvio em Luisão para fazer o 2-1, e dando ao Vitória a sua primeira Taça de Portugal.

Contra todas as expectativas, o Vitória de Guimarães bateu o favorito Benfica, roubando às águias a última hipótese de conquista de um título naquela época. Hoje, o treinador responsável por tal feito está ao serviço dos encarnados, tendo-se sagrado recentemente bi-campeão nacional. Veremos se a história se repete ou se, por outro lado, Rui Vitória consegue vencer a sua segunda final da Taça.

Futebol Português