Selecção Nacional: Os ausentes da convocatória

E se houve novidades nas chamadas, também as há nas ausências. Antes da Taça das Confederações Fernando Santos mostrou quem quer e quem dispensou. Hoje, no VAVEL Portugal, percebemos os porquês.

Selecção Nacional: Os ausentes da convocatória
Selecção Nacional: Os ausentes da convocatória

E se ontem demos a conhecer os escolhidos de Fernando Santos, hoje é tempo de nos focarmos nos homens que ficaram de fora. De Éder a Marafona, dos habituais, os ausentes são sete, vamos perceber porquê? 

Marafona 

O guarda-redes do Sporting de Braga ficou de fora das contas de Fernando Santos , não por opção, mas por lesão. Recordemos que guarda-redes titular da equipa bracarense contraiu uma lesão no jogo com o Tondela e, de acordo com o departamento médico, a lesão no ligamento cruzado anterior do joelho esquerdo vai fazê-lo parar seis meses. 

Estando fora das opções da Taça das Confederações é esperado que, apesar de tudo, Marafona possa ser chamado para o Mundial do ano que vem. 

Anthony Lopes 

De acordo com o Seleccionador Nacional, o guarda-redes luso ficou de fora por "motivos pessoais graves". A informação foi dada a conhecer aos jornalistas pelo próprio Fernando Santos ainda antes de ser dada a conhecer a convocatória. 

Anthony Lopes pediu dispensa e depois de o técnico saber o motivo, acedeu ao pedido e pediu à imprensa respeito para essa mesma decisão. 

De recordar que desde a chegada de Fernando Santos, esta é a primeira ausência do guarda-redes do Lyon que já conta com quatro internacionalizações pela equipa principal. 

Ricardo Carvalho 

Continuamos na defesa e na convocatória do Seleccionador Nacional esta foi a primeira grande surpresa. O central português está de fora, porquê? Opção técnica. 

Com 39 anos e 89 jogos feitos com a camisola das Quinas era esperado que Fernando Santos pensar em poupar a estrela, mas engane-se quem assim pensa. Ricardo Carvalho ficou de fora porque ainda joga para o Campeonato Chinês ao serviço do Shanghai SIPG. 

E apesar de o treinador português dizer que ainda não está a pensar na Taça das Confederações, parece que a ausência de Carvalho tem mais a ver com uma poupança para o Mundial do que outra coisa.

Vieirinha 

O lateral do Wolfsburg também está fora das contas da Selecção por opção técnica. Depois de uma época sem muitos minutos em campo, 1220 para sermos precisos, Vieirinha fica de fora e para o seu lugar apareceu Luís Neto. 

Será uma mudança definitiva na cabeça de Fernando Santos? Ninguém sabe, a verdade é que o maior número de presenças na Selecção está a favor do homem do Wolfsburg, mas sem ritmo de jogo é difícil. 

Renato Sanches 

Quando na convocatória não se ouviu o nome de Renato Sanches a surpresa tomou conta da cara de todos aqueles que assistiam. Depois da saída do Benfica e da chegada ao Bayern de Munique, clube onde fez 25 jogos esta temporada, como Fernando Santos podia deixar de lado o médio português ? 

A resposta chegou logo depois. Na conferência de imprensa de Rui Jorge, o seleccionador dos sub-21 justificou a ausência de Renato da selecção A com um "encarem o Renato como jogador de sub-21."

A verdade é que a pressão a que tem estado sujeito depois de ter ido para o clube alemão, Renato parece ter perdido a chama que tanto o caracterizou no Benfica e no Euro 2016. Rui Jorge diz que tem de aproveitar os jogadores enquanto estes poderão alinhar pelos sub-21 e Renato é o melhor exemplo disso mesmo e a ida para a equipa mais nova das Quinas só poderá ser útil. Quer para a equipa, quer para o próprio Renato.

Rafa Silva 

Apesar de ter estado lesionado no inicio da temporada, a verdade é que se o Benfica atingiu o Tetra também o deve à ajuda de Rafa Silva. 

Ainda assim, o número de jogos feitos e a qualidade demonstrada em campo parece ter sido pouca para a visão de Fernando Santos. O Seleccionador Nacional deixou o extremo de fora por opção técnica, para o seu lugar chega Pizzi e apesar de não ter sido chamado para a Taça das Confederações, o jogador encarnado continua a ser uma das opções em leque para o Mundial do ano que vem, mas uma coisa é certa: com uma concorrência assim, este terá de se esforçar para provar que merece a confiança do treinador. 

Éder 

Esta foi talvez a maior surpresa nas ausências de Fernando Santos. O herói da final de há 11 meses está fora das contas da Selecção para a Taça das Confederações. De acordo com o seleccionador nacional a não chamada de Éder limita-se "Só e apenas a uma opção técnica", mas a verdade é que ninguém esquece. 

O facto de ter estado muito tempo parado e ter ficado sentado no banco por 3 vezes, das 28 que foi chamado à Liga Francesa pode também ter contribuído para esta decisão. Verdade ou não, a realidade é que está de fora desta competição, mas com toda a certeza estará no Mundial do ano que vem.