Vitória pela margem mínima

O Futebol Clube do Porto bateu o Sporting Clube de Portugal por 1-0 naquela que foi mais uma batalha por um lugar na final da Taça de Portugal.

Vitória pela margem mínima
Vitória pela margem mínimaFonte: maisfutebol.iol.pt

Estava marcado para esta quarta ,7 de fevereiro de 2017, o pontapé de saída, no estádio do Dragão da primeira meia final da Taça de Portugal.  Este foi o terceiro de cinco duelos entre Dragões e Leões esta temporada.  

João Pinheiro foi o escolhido para estar ao comando desta batalha.

Tal como esperado, surgiram em campo duas fortes e grandes equipas, ambas com o objetivo «rumo ao Jamor». Sporting e Futebol Clube do Porto são aparentemente conhecidos pelo domínio que têm do futebol ofensivo.

Na equipa de Sérgio Conceição eram esperadas as ausências do médio Danilo Pereira, por lesão, tendo a mesma sido contraída na meia final da Taça CTT (vencida pelo Sporting depois do desempate nas grandes penalidades) e ainda de André André e Ivan Marcano. Já do outro lado, os leões deixavam de fora Bas Dost, o melhor marcador da equipa e um dos melhores do campeonato Português, mantendo-se em duvida Gelson Martins.

 As primeiras surpresas da noite surgiram aquando a divulgação dos 22 guerreiros chamados a jogo.  Ficamos a conhecer os 11 iniciais das duas equipas e com isto a saber que do lado da equipa Leonina ia a jogo Gelson Martins e ficava de fora por opção Wiliam Carvalho.

Do outro lado da arena, foi foco de atenção o facto do avançado Aboubakar não constar na lista de convocados do técnico portista tendo sido entregue a titularidade a Soares.

A primeira parte terminou com um empate a zeros; existiram oportunidades para ambas as equipas, mas falharam múltiplas vezes no fator finalização, sendo que, existiu um domínio maior por parte da equipa da casa.

No fim dos primeiros 45 minutos ficou registado um lance polémico na partida. Aos 38 minutos,mão de Marcos Acuña, que acabara por resultar numa jogada perigosa e quase golo da equipa do Sporting, Gélson Martins falhou a interseção.

A equipa da casa ameaçou diversas vezes a baliza de Rui Patrício, acabando mesmo por chegar ao golo no início da segunda parte.  Aos 60 minutos depois de um brilhante cruzamento de Sérgio Oliveira, o ponta de lança Soares, finaliza com um cabeceamento que só parou no fundo da baliza leonina, estava feito o 1-0 na partida.

O Futebol Clube do Porto continuou no domínio do jogo, mas sempre com um Sporting muito pressionante mas a falta de eficácia reinava na equipa lisboeta.

O Sporting aos 91 minutos ficou reduzido a 10 jogadores, depois da expulsão de Marcos Acuña por acumulação de amarelos. O médio Argentino falha assim a segunda mão da meia final em Alvalade.

No final do tempo regulamentar ficou registado 1-0 no marcador para a equipa da casa. Jogo bastante repartido com Soares a desbloquear o Clássico para os dragões.

FC Porto   Sporting 
1 Golos 0
11 Remates 5
6 Remates Enquadrados 3
3 Defesas Guarda-redes 5
8 Cantos 4
18 Faltas cometidas 27
51% Posse de Bola 49%

O treinador da equipa das antas não escondeu a alegria face à vitória no Flash Interview, deixando em aberto a ideia de que a passagem ainda não está garantida e ainda existem 90 minutos para jogar.

Do outro lado, Jorge Jesus associou a derrota às imensas falhas a nível de finalização e apontou críticas à arbitragem dizendo que o golo do Futebol Clube do Porto provém de uma falta sobre Bruno Fernandes. O técnico da equipa leonina reconheceu a qualidade do adversário e atribuiu mérito à equipa portista, realçando que nada está perdido e que o Sporting Clube de Portugal regressará em força e com menos baixas na equipa.

A segunda meia final desta competição está marcada para dia 18 de abril no estádio de Alvalade.

Apesar da vitória do Futebol Clube do Porto ainda nada está ganho e em Alvalade o Sporting irá procurar a reviravolta. Quem irá vencer a batalha e rumar ao Jamor?