1-0, min.16, Wilson . 2-0, min.20, Rojo. 3-0, min.31, Montero, 4-0, min.57, Montero. 5-0, min.59, Capel. 6-0, min.67, Vítor. 6-1, min.73, Pesquina. 7-1, min.86, Slimani. 8-1, min.89, Montero.
Ser sério e golear

Ser sério e golear

Em jogo da 3.ª eliminatória da Taça de Portugal, o Sporting recebeu em Alvalade o SC Alba, clube que disputa a 1.ª divisão distrital de Aveiro. Leonardo Jardim não apresentou grandes alterações no onze-base que tem jogado esta temporada e o resultado foi uma goleada à moda antiga: 8 golos para os leões, mais um hat-trick para Montero e ainda um brinde de Marcelo para os homens de Albergaria-a-Velha. Depois da festa, é hora de pensar no Dragão. (Foto: Record).

andrecunhaoliveira
André Cunha Oliveira
SportingMarcelo, Maurício, Marcos Rojo (Rúben Semedo, min.46), Iván Píris, Gerson Magrão, Rinaudo, Adrien Silva (Diego Capel, min.57), Vítor, Wilson Eduardo, André Carrillo (Slimani, min.68), Fredy Montero
AlbaLuís Quinteiro, Ruizinho, Miguel Nogueira, Bruno Resende, Pedro Almeida, João Casal, Tojó (Hélio Gomes, min.71), Nuno Sucena, Renato Moreno, Pesquina (Bruno Leite, min.79), Zé Bastos (Tica, min.63)
ÁRBITRONuno Almeida (Algarve). Admoestados: Piris (min.45)
INCIDENCIAS3.ª eliminatória da Taça de Portugal, Estádio José Alvalade - 20.498 espectadores

Na conferência de imprensa de lançamento do jogo desta tarde, Leonardo Jardim tinha lançado o aviso aos seus jogadores: quem não "metesse o pé" esta tarde em Alvalade, era carta fora do baralho para o jogo com o FC Porto, no próximo fim-de-semana. O treinador leonino queria concentração total na partida da terceira eliminatória da Taça de Portugal e a sua equipa assim correspondeu, coroando os mais de vinte mil espectadores presentes no estádio com uma exibição sólida e consistente, fruto de uma abordagem séria que respeitou o adversário e a competição. Sem grandes mudanças face ao onze titular desta época, os leões nunca tiraram o pé do acelerador e mostraram a habitual consistência, com grande dinâmica nos seus corredores laterais e grande capacidade de posse e recuperação do seu meio-campo, esta tarde com Rinaudo no lugar de William Carvalho e Vítor na vez de André martins. Na baliza Marcelo Boeck substituiu o titular Rui Patrício e Gerson Magrão regressou à titularidade perdida desde a primeira jornada da Liga Zon Sagres, desta vez como lateral-esquerdo - o médio-lateral brasileiro voltou a desiludir, destoando do resto da equipa. 

Desde cedo o Sporting partiu partiu para cima do adversário, com várias oportunidades de golo nos primeiros minutos. Sempre a um ritmo elevado, os leões foram conquistando oportunidades atrás de oportunidades, com Adrien Silva a mostrar-se uma vez mais como o motor da equipa. O médio leonino denotou empenho, garra, classe e qualidade técnica que o tornam num jogador acima da média e nesta altura um dos melhores centro-campistas a actuar no futebol português. O Alba foi-se aguentando como podia, ciente de que mais tarde ou mais cedo o golo adversário lá acabaria por parecer. Adiar o inevitável era por isso uma questão de honra para a equipa de Albergaria.

16 minutos para a História

Com a formação de Alvalade completamente por cima do jogo, bem se pode dizer que os 16 minutos de resistência do Alba foram um autêntico milagre. Milagre esse que seria quebrado por Wilson Eduardo, que "só" teve de corresponder da melhor maneira a um grande passe de Fredy Montero. Feito o mais difícil, estava agora lançado o tapete vermelho para a goleada expectável. Mais quinze minutos e mais dois golos, desta feita por Marcos Rojo e, quem haveria de ser, Montero, o goleador de Alvalade. A passe de Vítor o argentino aumentou para 2-0, aos 20 minutos, e o colombiano assinou o terceiro com um movimento técnico exímio "à ponta-de-lança", aos 31 minutos. 

No segundo tempo o Sporting entrou com a mesma determinação dos primeiros 45 minutos e em nenhum momento fez por baixar a intensidade do encontro. Leonardo Jardim ajudou e colocou a equipa a jogar num inédito, esta temporada, 4-2-4, depois da saída de Adrien Silva, tocado, e da entrada de Diego Capel e Slimani, já depois de Rúben Semedo ter substituído Marcos Rojo, ao intervalo. Os leões lançaram-se novamente para o ataque e como consequência Fredy Montero voltou a fazer das suas, com mais um belo golo num golpe de cabeça  mortífero, aos 57 minutos. Logo a seguir, apenas um minuto após ter entrado, Diego Capel fez o quinto golo da tarde/noite, depois de mais uma bela jogada colectiva da equipa. Alguns minutos depois foi a vez de Vítor assinar a ficha de marcadores (6-0), e logo na sua estreia a titular. O passe foi do endiabrado Fredy Montero, que esta tarde parecia não querer perder a oportunidade de fazer o seu segundo hat-trick da temporada. Antes disso houve tempo para o tento de honra do Alba, marcado por Pesquina, que ainda que fruto de um erro crasso do guarda-redes Marcelo, foi efusivamente festejado pelos mais de dois mil adeptos que o clube de Albergaria-a-Velha conseguiu levar a Alvalade. Para as efemérides do encontro contribuiu também o avançado Islam Slimani, autor do sétimo golo dos leões. O argelino marcou o seu primeiro tento com a camisola verde e branca e teve ainda tempo para assistir então ao terceiro, e último da noite, de Fredy Montero, a figura do encontro.

A uma semana da deslocação ao Estádio do Dragão, para disputar a liderança do campeonato com o FC Porto, o Sporting conseguiu esta tarde uma vitória moralizadora num jogo em que a abordagem dos seus jogadores foi a chave para os oito golos marcados. A equipa leonina segue assim em frente na Taça de Portugal. 

Leonardo Jardim: "Cumprimos os objectivos"

No final da partida, Leonardo Jardim mostrou-se feliz com o resultado e a atitude dos seus jogadores: "Cumprimos os objectivos, tanto pelo resultado, mas também pelo compromisso que temos com os adeptos e com o clube. Temos de dar o nosso melhor em todos os jogos e procurar mostrar um bom futebol aos adeptos. Jogámos contra uma equipa de escalão inferior, o que pode denunciar facilidades, mas fomos nós quem facilitou tudo. Fomos sérios e fiéis aos nossos princípios. E o resultado avolumou-se em face da capacidade da equipa".

VAVEL Logo