Destaques da oitava jornada da Liga
Estoril festeja nova vitória na Liga (Foto: Lusa\ Roland Hackl)

Estoril e Vitória de Guimarães são as equipas em destaque finda a oitava jornada do campeonato português: tanto os «canarinhos» comandados por Marco Silva como os vimaranenses orientados por Rui Vitória deslocaram-se a redutos alheios para carimbarem vitórias pelos mesmos números (1-3) e, com mais três pontos amealhados, ambos estão perto dos lugares do topo. O Estoril leva consigo 14 pontos e o Vitória de Guimarães 13, e nos dois casos pode-se falar, sem dúvidas, de percursos bastante positivos, repletos de futebol com garra e propensão para o futebol atractivo - o Estoril segue, este ano, a sua campanha inolvidável, depois de ter voltado à principal liga pelas mãos de Marco Silva, e de ter surpreendido tudo e todos com o seu jogo aventureiro e destemido; Já o Vitória de Rui Vitória, fechou a época passada com um memorável triunfo na Taça de Portugal e este ano, depois de deixar os franceses do Lyon de queixo caído, continua calmamente a progredir na tabela classificativa nacional, mostrando que nova época positiva se aproxima do horizonte vimaranense.

Estoril: bons executantes e um treinador com aura

Marco Silva é hoje um jovem treinador caído nas graças do povo: o seu trabalho no Estoril confirma a competência que muitos lhe adivinharam. Depois da subida, uma excelente temporada se seguiu, e os vestígios de Marco no clube viram-se logo no modo de jogar da sua equipa, solto, irrequieto, harmonioso e sempre com um pé no adjectivo «perigoso». Apesar de ter perdido o seu central de referência, Steven Vitória, de ter ficado orfão de um dos seus médios mais acutilantes, Carlos Eduardo, de ver o seu lateral Jefferson rumar a Alvalade e o extremo Licá ao Dragão, Marco recompôs o onze e continuou a surpreender. Apoiado por uma direcção sólida e uma parceira de gestão aliciante, o clube encontrou a estabilidade ideal e Marco Silva tem podido trabalhar o plantel com a tranquilidade de quem sempre correrá por fora e a mais não é obrigado. O Estoril é o terceiro melhor ataque da Liga, com 16 golos, muitos deles apontados pela actual estrela da equipa, o brasileiro Evandro (7 golos), médio ofensivo que orienta o ataque da equipa da linha. Na frente, os outros golos são feitos por Luis Leal, João Paulo Galvão e Sebá, avançados explosivos que derivam em toda largura da frente de ataque, disposicionando defesas e ultrapassando barreiras. Na baliza, Vagner vai mostrando a sua qualidade inegável.

Na última jornada, os estorilistas visitaram o caldeirão dos Barreiros (27), na Madeira, e bateram o Marítimo por 1-3, com golos de Balboa, Sebá e Luis Leal. Os madeirenses ainda conseguiram empatar a partida, através de conversa de uma grande penalidade que Héldon marcou, aos 22 minutos, anulando a vantagem dada dez minutos antes, pelo extremo Balboa. Mas tudo ficou mais fácil para os visitantes quando Weeks foi expulso: a segunda parte foi do Estoril, que em sete minutos arrumou a contenda (aos 62 por Luis Leal e aos 69 por Sebá).

Devagar se pode ir ao longe

No Vitória de Guimarães, muito tem feito Rui Vitória para levar os seus pupilos à...vitória. Depois de pegar num clube enfraquecido, com uma equipa desmantelada, Rui Vitória foi capaz de reunir bons talentos e, em simultâneo, organizar um estilo de jogo composto, sólido entre sectores e capaz de surpreender mesmo não atraindo as melhores adjectivações: assim ganhou a Taça de Portugal ao Benfica, e esse pragmatismo tem valido pontos e sorrisos aos vimaranenses, que com o técnico ribatejano ergueram a sua primeira Taça de Portugal do seu historial. Actualmente, e mesmo depois das saídas de Amido Baldé, El Adoua, Soudani, N'Diaye e Ricardo, Rui Vitória manteve um bom nível e tem em Leonel Olímpio (médio centro), Marco Matias (extremo que se vai habituando aos golos) e Maazou (avançado possante) pilares importantes que se assumem como figuras influentes da manobra da equipa.

Na última jornada, o Vitória Sport Clube venceu o debilitado Paços por 1-3, tendo começado a perder com um golo de Sérgio Oliveira, que de pouco serviu para as aspirações caseiras: Olímpio igualou de penalidade aos 44 minutos, Marco Matias deu a liderança aos vimaranenses aos 59, e Tomané matou o jogo aos 77. Habituado a refazer equipas, o treinador Rui Vitória vai, lentamente, levando água ao seu moínho: os vimaranenses contam 13 pontos, apenas menos quatro que Benfica e Sporting. 

Resultados da 8ª jornada da Liga Zon Sagres:

SC Braga 0-1 Académica

Olhanense 1-0 Arouca

Rio Ave 0-1 Gil Vicente

V. Setúbal 0-0 Belenenses

SL Benfica 2-0 Nacional

FC Porto 3-1 Sporting CP

Marítimo 1-3 Estoril

P. Ferreira 1-3 V. Guimarães

VAVEL Logo