Zenit - FC Porto: Tudo ou nada em São Petersburgo
Portistas não podem repetir resultado de há duas semanas - Foto: record.pt

Zenit - FC Porto: Tudo ou nada em São Petersburgo

Depois de duas derrotas consecutivas, FC Porto joga a sobrevivência na Liga dos Campeões, esta quarta-feira, no terreno do Zenit.

bruno-gomes
Bruno Gomes

Todos esperavam que nesta fase da Liga dos Campeões, o FC Porto, estivesse comodamente na rota dos oitavos de final, aliás, como vem sendo habitual nos últimos anos. A verdade é que as coisas não têm corrido de feição à equipa de Paulo Fonseca: três jogos, duas derrotas – ambas caseiras, três golos sofridos e apenas dois marcados.

Com o Atlético de Madrid seguro no primeiro posto do grupo,  o confronto entre russos e portugueses é absolutamente crucial para assegurar o segundo lugar de acesso à próxima fase. O único resultado que interessa ao FC Porto é a vitória e uma derrota pode ditar um adeus precoce à liga milionária.

Só a vitória interessa

Em relação à partida frente ao Belenenses, a convocatória sofreu apenas duas alterações: saem Herrera – castigado e Carlos Eduardo – não está inscrito, e entram os jovens Diego Reyes e Mikel. O central mexicano e o médio ganês são enormes novidades, já que ambos têm sido aposta apenas na equipa B. Defour, em substituição de Herrera, deve ser a única surpresa na equipa titular.

Paulo Fonseca foi claro na antevisão da partida e não escondeu que só a vitória interessa ao Porto: “Todos os jogos são importantes para o Porto, mas este assume particular importância, pois, devido aos resultados anteriores, obriga-nos a vencer. Estamos preparados para responder às exigências do jogo e alcançar um resultado que nos permita manter as nossas aspirações.”

Witsel vai a jogo

Do lado russo, a despenalização do ex-benfiquista Axel Witsel é o grande destaque. O médio centro belga está disponível e deve ir a jogo, formando com Shirokov e Faizulin o triângulo de meio campo. No ataque, Spalletti deve voltar a optar pela mobilidade do trio Hulk, Danny e Arshavin em detrimento do ponta de lança, Kerzhakov, que foi decisivo no Dragão. Uma vitória abre totalmente as portas do apuramento ao Zenit que vai tentar de tudo para fazer valer o factor casa.

Luciano Spalletti, treinador italiano do clube russo, demonstra respeito pelos dragões e acredita que os jogadores mais talentosos vão decidir a partida: “ O FC Porto é um clube organizado e tem sempre boas equipas. Todos os anos saem jogadores mas a equipa nunca perde qualidade. Não sei o que Paulo Fonseca pensa sobre o jogo, mas acredito que as tácticas pouco valem. A qualidade e fantasia dos jogadores serão determinantes.”

 



VAVEL Logo