Exame vital após quarentena
Vitória de Guimarães e Sporting estão proibidos de perder esta noite (Foto: Sapo.pt)

Esperam os adeptos do Vitória e do Sporting que a paragem na Liga tenha servido de tratamento terapêutico aos mais recentes desaires dos dois conjuntos. Minhotos e lisboetas vêm de derrotas marcantes para a Taça de Portugal, que resultaram num afastamento da prova, e agora procuram reeiniciar um ciclo positivo com uma vitória num teste importante.

No lado da formação de Rui Vitória, o cenário é, no entanto, bem mais preocupante: os vimaranenses perderam as últimas quatro partidas e não há maneira, pelo menos até ao final dos 90 minutos desta noite, de evitar a palavra "crise". Nos leões, o discurso aponta desde já a uma pronta-reacção à derrota para a Taça com o Benfica e à perseguição ao primeiro lugar da classificação, ocupada pelo Fc Porto.

Rui recompõe defesa a pensar na Vitória

Fustigada por inúmeras lesões nas últimas semanas, a equipa do Vitória de Guimarães acabou por se ressentir da ausência de alguns dos seus habituais titulares, casos de Abdoulaye, Malonga, Marco Matias e Maazou. Na última derrota frente ao Leixões (1-2), que ditou a eliminação da Taça de Portugal, Rui Vitória viu-se ainda privado de mais duas peças-chave da sua defensiva - Paulo Oliveira e David Addy -, que se pensou não poderem vir a jogar na partida seguinte mas que acabaram por recuperar e fazer suspirar de alívio o técnico lisboeta.

Com os três defesas totalmente recuperados, o Vitória de Guimarães jogará com o quarteto defensivo mais utilizado esta temporada, embora no ataque subsistam ainda as ausências de Malonga e Marco Matias. Problemas que não parecem atormentar Rui Vitória, que quer ver uma reacção da sua equipa já neste Domingo.

«É verdade que é sempre muito melhor trabalhar sobre vitórias do que sobre derrotas. Mas quando elas acontecem, e toda a gente tem estas fases, só há um caminho, que é enfrentarmos e não esconder a realidade", defendeu, reconhecendo o mau momento atravessado pelos seus jogadores».

Quanto ao adversário desta noite, o Sporting, o técnico do Vitória diz ser um opositor de grande valia e que colocará grandes dificuldades aos seus comandados:

«Espera-nos um Sporting complicado, um jogo difícil, mas é mais do mesmo: é um jogo para a nossa linha, com um adversário difícil. O Sporting soube gerir bem as duas últimas derrotas: pelo discurso que se ouve, até parece que não perderam. Tem um treinador e uma equipa com valor», afirmou.

Leões repetem comprimido anti-crise e Montero anti-seca

Esta temporada, o Sporting de Leonardo Jardim nunca perdeu pontos duas vezes consecutivas. Depois de uma derrota ou de um empate, os leões souberam sempre dar a volta à situação e garantir uma vitória no encontro seguinte. Ora este Domingo quererá o técnico madeirense repetir a mesma reacção da sua equipa, que em Guimarães se vê igualmente privada de duas peças importantes no seu onze. Maurício e Wilson Eduardo, expulsos na derrota do Estádio da Luz (4-3), estão castigados e no caso da ausência do brasileiro Jardim já assumiu quem irá ser o sucessor no confronto, a quem deixa grandes elogios, apesar da condição de suplente:

«Acreditamos em Dier. É um jogador jovem, que passa por um processo de evolução, após uma boa época, onde jogou numa posição totalmente diferente. Não é o jogador mais utilizado, mas tem qualidade e corresponde», declarou.

Outro dos temas em destaque na conferência de Jardim foi o jejum de Fredy Montero, melhor marcador do Campeonato, nos últimos três encontros. A falta de pontaria de El avioncito parece, no entanto, não preocupar o treinador leonino, que relembra que a sua equipa não está dependente dos golos do colombiano.

«Não estou preocupado com Montero não marcar. É um jogador importante e temo-lo como sendo de grande qualidade, mas o Sporting não vive à custa de Montero. Nos últimos três jogos fizemos sete golos e ele não marcou nenhum», atirou.

A deslocação a Guimarães é então encarada pelos leões com grande seriedade, assim o garante Leonardo Jardim, que de resto afasta o cenário de crise vimaranense veiculado pela imprensa:

«Não acredito que o Vitória de Guimarães esteja em crise. Passou um período de quatro jogos sem vencer mas também teve muitos jogadores de fora e agora conseguiu recuperar alguns, pelo que deverá estar mais forte. O Vitória merece todo o respeito, mas o Sporting, como em qualquer campo, vai entrar para conseguir os objetivos que passam por trazer os 3 pontos», declarou, definindo o objectivo da sua equipa para a partida a contar para a 10.ª jornada da Liga Zon Sagres.

Na lista de 19 jogadores chamados por Jardim, destaque óbvio para as ausências previstas de Maurício e Wilson Eduardo, e para a inclusão do extremo da equipa B Diogo Salomão, que volta a merecer nova aposta de Jardim quase dois meses depois da última chamada, na vitória forasteira diante do Sporting de Braga (1-2).

Supremacia leonina posta à prova

A percentagem de 62,5 de vitórias do Sporting (3.º classificado, 20 pontos) frente ao Vitória de Guimarães (8.º, 13 pontos), em 136 partidas até ao dia de hoje, duplica o estatuto de favorito para a partida desta noite atribuído ao leão. E mesmo tendo em conta o factor casa, esse argumento perde valor se se tiver em consideração que os minhotos já não ganham em casa ao Sporting há já cinco anos. O último triunfo data de 2007/2008, quando o Vitória treinado por Manuel Cajuda bateu o Sporting de Paulo Bento por 2-0.

No duelo da temporada passada, Vitória e Sporting registaram um empate a 0 naquele que foi o encontro de abertura da Liga 2012/13.

Um resultado que provavelmente ninguém quererá, à partida, repetir esta noite, num jogo de grande importância para as aspirações de ambas as equipas. O Vitória de Guimarães x Sporting, para a 10.ª jornada da Liga, tem início marcado para as 19h15 e será arbitrado por Paulo Baptista (Portalegre).

Onze provável do Vitória

Onze provável do Sporting

VAVEL Logo