E à 11ª jornada, o líder mudou
Fernando Alexandre (ao centro) apontou o golo da vitória dos estudantes sobre o FC Porto (Foto: A Bola)

E à 11ª jornada, o líder mudou

Há três jogos sem vencer, o FC Porto é agora o terceiro classificado, a dois pontos da cabeça da Liga, tendo Sporting e Benfica aproveitado o último deslize dos dragões – derrota no exame da Académica por 0-1 – para ascender ao cimo da classificação. O Braga deu o primeiro pontapé na crise de resultados, com os homens do professor Jesualdo Ferreira a golear por 4-1 o Olhanense, a apenas um ponto da linha de água, onde permanecem afundados Arouca e Paços de Ferreira.

hugopalmeida
Hugo Picado de Almeida

Porto ultrapassado pelos principais rivais

Depois do inesperado empate com o Nacional na jornada antecedente, o FC Porto voltou a surpreender e perdeu na cidade dos estudantes: Fernando Alexandre marcou o golo solitário da Académica, que subiu ao nono lugar. O Porto ainda beneficiou de um penálti muito controverso, mas o guarda-redes Ricardo acabaria por reprovar Danilo e negar-lhe o golo. Sporting e Benfica capitalizaram o chumbo do dragão e ocupam agora, respectivamente, o primeiro e o segundo lugar da tabela, embora ambos com 26 pontos. O Sporting recebeu e bateu o Paços de Ferreira por 4-0, com Montero (leva 11 golos na Liga, é o artilheiro-mor da competição.) a reconciliar-se com os golos, bisando na partida. Já o Benfica venceu na visita ao Rio Ave (1-3), em noite inspirada de Rodrigo e Lima, com o brasileiro a marcar por duas ocasiões. 

"Pelotão" muito compacto

Entre o sexto lugar da Liga – primeiro que fica de fora do acesso às competições europeias – e o 12º classificado estão apenas três pontos, e por isso qualquer destes seis postos da Liga é, de momento, potencialmente muito volátil. O Nacional, que é 6º, empatou, aliás e precisamente, com o 12º, o Vitória de Setúbal, a duas bolas. Rondón foi o trunfo dos madeirenses, fazendo os dois golos dos insulares. O Vitória de Guimarães (7º) fechou a jornada ao bater por duas bolas sem troco o Estoril, que assim perde o quarto lugar para o Gil Vicente, ainda que os homens de Barcelos não tenham ido além de um empate no único jogo da jornada sem golos, no terreno do Belenenses. Os homens de Belém estão agora em 13º, a apenas dois pontos da zona de despromoção.

Um ponto atrás do Guimarães surge o Braga, que parece agora dar um sinal de vida após alarmantes cinco derrotas consecutivas para o campeonato. Os homens de Jesualdo Ferreira recuperaram a capacidade de gritar golo e reclamaram um 4-1 diante do Olhanense, separado da linha de água pela margem mínima.

 

Lanternas vermelhas não mudam de cor

Se no topo da tabela houve significativas mudanças, no fundo não. O Paços de Ferreira e o Arouca trocaram de posições, é certo, mas mantêm-se ambos com oito pontos, submersos na zona de despromoção da prova. Se os pacenses vinham a recuperar forças com Henrique Calisto, a derrota com o Sporting por números expressivos relega-os para a última posição do campeonato. O Arouca, por sua vez, recebeu o Marítimo, e não foi capaz de evitar a derrota por 1-2, com Heldon a bisar na partida e a levar os madeirenses para mais longe da linha de despromoção, da qual distam agora cinco pontos.

Classificação Liga ZON Sagres (11ª jornada)

VAVEL Logo