O jogo da retoma

Se há substantivo que não costumamos associar ao FC Porto é o de instabilidade; e é precisamente esse comportamento e o hábito vencedor dos dragões que estão na origem da situação actual do clube. Quatro jogos sem vitórias, ao que se juntam fracas exibições, constituem um ciclo altamente negativo, algo a que os campeões nacionais não estão habituados, e do qual ambicionarão sair o quanto antes. Em casa, o FC Porto vai tentar destruir o mau ciclo que tem vindo a ganhar corpo do Dragão: a equipa azul e branca não vence em casa desde o jogo contra o Sporting, a 27 de Outubro...

Última vitória caseira foi frente ao Sporting, por 3-1.

Para tal o treinador Paulo Fonseca conta com o apoio dos adeptos portistas. O técnico portista não deixou de sublinhar a necessidade de união entre a equipa e as bancadas: «É fundamental que todos apoiem os jogadores. Apelamos a isso: que todos estejamos unidos neste momento. É fundamental que apoiem os jogadores nesta altura para voltarmos à normalidade das vitórias», realçou Fonseca.

Regressar aos triunfos

O treinador dos dragões admite ainda que o espaço para o erro é reduzido, contudo realça a vontade da equipa em regressar aos triunfos: «No FC Porto percebemos que nunca temos margem para errar: aqui a obrigação é vencer sempre. Não é este último jogo que nos tira essa noção. Não estamos minimamente satisfeitos com o que aconteceu. Estamos plenamente conscientes de que é preciso voltar às vitórias e estamos focados em que isso aconteça já este sábado», afirmou.

Fernando de fora, Kelvin de regresso

Para a recepção ao SC Braga, Paulo Fonseca não pode contar com Fernando; o médio portista cumpre um jogo de castigo após o quinto amarelo visto em Coimbra. Para além do brasileiro, também o jovem Ricardo fica de fora, neste caso por opção técnica. De realçar são os regressos de Kelvin e Ghilas aos eleitos do técnico portista. Em relação ao onze, o castigo de Fernando abre caminho a alterações no meio-campo. Perante a ausência do «Polvo», Paulo Fonseca poderá chamar Herrera e Defour para o eixo do meio-campo, levando Josué novamente para a ala, em deterimento de Quintero. Esta opção prende-se principalmente com a necessidade de acrescentar capacidade física e poder de choque ao centro do terreno.

Ambição diante do Dragão

Já o SC Braga chega ao Dragão depois de ter posto fim a um período de cinco derrotas consecutivas. Os minhotos pretendem assim dar continuidade à vitória da última jornada para poder continuar a recuperar terreno e subir na tabela classificativa. Apesar do mau momento do adversário, Jesualdo Ferreira desvalorizou a situação e aproveitou para realçar a qualidade da equipa portista: «O momento da equipa não faz qualquer diferença para este jogo.

O FC Porto continua a ser um adversário difícil e o campeão em título. Perdeu a liderança mas isso não quer dizer que tenha perdido a capacidade», disse Jesualdo. Em relação à sua equipa, o técnico dos Guerreiros destacou a motivação e atitude necessárias para que a sua equipa saia com um resultado positivo: «Acima de tudo temos de jogar bem, ter uma boa atitude e grande ambição. Nestes jogos todos se querem superar. Há um quadro motivacional acrescido. A minha mensagem é que desfrutem.», referiu.

Micael e Vinicius são baixas, Sasso estreia-se esta época

Para a viagem à invicta, o técnico dos arsenalistas não pode contar com Rúben Micael e Paulo Vinicius, ambos devido a problemas físicos. As principais novidades na lista de convocados são a inclusão de Salvador Agra e de Vincent Sasso, um estreante esta temporada. A ausência de Rúben Micael obrigará Jesualdo Ferreira a mexer no meio-campo. Assim, é de esperar que Custódio se junte a Mauro e Luiz Carlos, formando um triângulo de meio-campo baseado na contenção. Em relação ao restante onze, é de esperar que este seja o mesmo que iniciou o desafio diante do Olhanense.

O encontro deste sábado está marcado para as 20:15, no Estádio do Dragão e terá arbitragem de Paulo Baptista.

VAVEL Logo