Meter a quarta para acabar em primeiro

Meter a quarta para acabar em primeiro

Com o empate do Benfica na recepção ao Arouca, na última sexta-feira, o Sporting depara-se agora com uma oportunidade de ouro de se isolar na liderança da Liga Portuguesa e garantir a quarta vitória consecutiva na prova. E mesmo depois da vitória de ontem do FC Porto (2-0), sobre o Braga, o leão sabe que o primeiro lugar da tabela só depende de si mesmo.

andrecunhaoliveira
André Cunha Oliveira

Foram seis dias de liderança repartida com o Benfica, na última semana. Depois de semanas e semanas a fugir ao estatuto de candidato, o Sporting vê-se agora na impossibilidade de se desligar da pressão de aguentar a primeira posição da tabela classificativa, e sobretudo agora que tem a oportunidade de a consolidar de forma isolada, já sem os encarnados colados ao seu pé.

A chance de se isolar na liderança do campeonato não traz consigo, no entanto, qualquer tipo de facilidades, até porque esta tarde (17h45) os jogadores leoninos encaram uma deslocação que teoricamente, no início da prova, seriam “favas contadas”, mas que a realidade actual se traduz numa das viagens mais complicadas que os leões terão pela frente este ano.

O Gil Vicente é 5.º classificado, ainda não perdeu em casa esta temporada e já avisou: «Vai ser difícil para eles».

Na Fortaleza de Barcelos ainda ninguém feriu o galo

6 vitórias, 2 empates e 0 derrotas: este é o registo da equipa de João de Deus no seu reduto. Números impressionantes que servem de aviso a Leonardo Jardim e que são reveladores da excepcional campanha que a formação minhota tem vindo a fazer esta temporada.

«O Gil Vicente impõe respeito a qualquer adversário e não só pelo quarto lugar, mas temos sempre partido do princípio de que qualquer momento de desrespeito pelo adversário a equipa estará mais perto de perder”, afirmou o técnico dos gilistas, de certa forma revelando o segredo do sucesso da sua equipa.

Para fazer frente ao Sporting, João de Deus quer que os seus jogadores encarem a partida de forma profissional, por forma a regressar aos triunfos depois do empate alcançado na última jornada frente ao Belenenses, na deslocação ao Estádio do Restelo (0-0).

«Ser tão ou mais competentes do que o Sporting que é uma equipa com um processo evolutivo muito grande. Vamos ter de ser muito fortes e concentrados. Temos a nossa crença e acreditamos que é possível. Contamos  com o apoio do público para nos ajudar a regressar às vitórias»,defendeu.

Para a recepção ao Sporting, João de Deus conta com o regresso do defesa-central Halisson e do avançado Cláudio Pitbull, que na última jornada falharam a deslocação ao Estádio do Restelo. O primeiro cumpriu castigo e o avançado falhou o confronto com os azuis por opção técnica. Desta vez o técnico do Gil tem nos dois brasileiros cartas importantes para o desafio contra a equipa lisboeta.  

Lista de convocados:

Guarda-redes: Adriano e Caleb.
Defesas:  Gabriel, Halisson, Luís Martins, Daniel Faria, Éder Sciola, Danielson, Vítor Vinha e Pecks.
Médios: Pedró, Leandro Pimenta, Keita, Vítor Gonçalves, César Peixoto, Luan, Nélson Agra e João Vilela.
Avançados: Diogo Viana, Simy, Ayto, Brito, Paulinho e Cláudio Pitbull.

Jardim quer preservar...qualidade de jogo

Sem nunca falar da liderança no campeonato como um objectivo, Leonardo Jardim voltou a mostrar-se satisfeito com os resultados da sua equipa e desvalorizou a posição na tabela classificativa, defendendo que outra postura poderia ser prejudicial, pela pressão inerente, aos seus jogadores:

«Acredito que se os jogadores estivessem focados no objectivo liderança iriam ter mais dificuldades. Os nossos principais objectivos não passam pela tabela classificativa, que é importante, mas o mais importante é o aumento da qualidade individual, a valorização dos jogadores e isso são objectivos muito importantes. Se esses objectivos permitirem continuar no primeiro lugar, iremos manter essa posição, mas sem fugir da nossa linha».

O duelo com os gilistas merece por isso todo o respeito e cautelas por parte do técnico madeirense, que está consciente das dificuldades que a sua equipa e os seus jogadores, aos quais lança um alerta, irão encontrar em Barcelos:

«O Gil Vicente é uma equipa compacta, com intensidade alta, jogo de transição, veloz nos corredores e que em casa tem tido uma produção acima da média», alertou Leonardo Jardim.

O Sporting tem todos os jogadores do seu plantel à disposição de Jardim, que na lista de convocados para o encontro desta tarde substituiu Carlos Mané por Diogo Salomão.

Lista de convocados:

Guarda-redes: Rui Patrício e Marcelo Boeck;
Defesas: Cédric, Maurício, Rojo, Eric e Jefferson,;
Médios: Adrien, William, Rinaudo, Gérson Magrão, Vítor, André Martins, Capel, Carrillo, Wilson Eduardo e Diogo Salomão;
Avançados: Slimani e Montero.

Equilíbrio recente esbate vantagem leonina

O Sporting tem uma superioridade de 62,5 % de vitórias contra 15,6 % do Gil Vicente no reduto dos minhotos, mas nos últimos anos o equilíbrio tem sido a nota dominante: 3 vitórias para os homens da casa, 4 empates e outros 3 triunfos para os leões registados desde 1998 até à presente época. A última vitória do Sporting em Barcelos data precisamente da última temporada, num jogo importante para os leões que pôs fim a uma série de três jogos sem pontuar. Um triunfo sofrido, conquistado a ferros, e no qual os de Alvalade estiveram a vencer por 2-0 (golos de Bruma e Tiago Ilori), mas acabaram por se deixar empatar e sofrer dois golos de Hugo Vieira. Seria Diego Capel, o herói da partida, a dar três pontos preciosos à formação leonina, na altura orientada por Jesualdo Ferreira.  

O jogo desta tarde entre Gil Vicente e Sporting está marcado para as 17h45 e será arbitrado por Jorge Sousa (Porto). 

GIL VICENTE X SPORTING | 19:45

Onze provável do Gil Vicente:

Onze provável do Sporting:

VAVEL Logo