0-1, Sural, min. 18 0-2, Rabusic, min. 70 1-2, Sebá, min. 82
Uma participação discreta mas com atitude
Estoril frente ao Sevilha na melhor exibição na fase de grupos da Liga Europa (zerozero.pt)

Uma participação discreta mas com atitude

Na ressaca de mais um desaire do Estoril Praia para a Liga Europa, Marco Silva destaca a atitude positiva da equipa, na primeira participação europeia dos estorilistas: "O Estoril deu-se a conhecer pela Europa. Não envergonhámos ninguém, mas parece-me que poderíamos ter feito mais pontos. Esta despedida não é um até já, mas o Estoril-Praia pode voltar a participar na Liga Europa. Isso fará crescer os jogadores".

francisco-dias
Francisco Dias
EstorilVagner (Ricardo Ribeiro, min. 27), Yohan Tavares, João Pedro, Mano, Babanco, Diogo Amado, Gerso (Sebá, min. 62), Filipe Gonçalves (Evandro, min. 63), Balboa, João Pedro Galvão, Bruno Lopes
Slovan LiberecHrosso, Kovac, Frydeck, Karisik, Fleisman, Rybalka, Sackey (Husek, min. 81), Pavelka, Rabusic (Pimpara, min. 90), Sural, Kalitvintsev (Kolar, min. 90)
ÁRBITROHalis Ozkahya (Turquia) Admoestados: Evandro, min. 63 Karisik, min. 88
INCIDENCIASLiga Europa - Grupo H, 6ª jornada, Estádio António Coimbra da Mota

O Estoril Praia despediu-se esta quinta-feira da fase de grupos da Liga Europa, terminando no 4º lugar do Grupo H. Os canarinhos somaram apenas 3 pontos em 18 possíveis, com 5 golos marcados e 8 sofridos. Num grupo em que o Estoril pouco ou nada conseguiu fazer, destaque para o Sevilha (12 pontos) e para o Liberec (9 pontos), que carimbaram o passaporte para os 16 avos de final da Liga Europa. Ao longo desta competição, os comandados de Marco Silva privilegiaram um futebol de ataque mas sobretudo, uma atitude guerreira que foi visível em todos os jogos, lutando sempre pelos 3 pontos, qualquer que fosse o adversário.

Do quente Agosto ao gelado Dezembro

A primeira participação do Estoril nas competições europeias teve início no já longínquo mês de Agosto, começando com um empate a zero, no terreno do Hapoel e com uma vitória por 1-0 em casa, que garantiu o acesso ao play-off da Liga Europa. No play-off, os estorilistas tiveram que ultrapassar o F.C. Pashing com um parcial de 4-1, no conjunto das duas mãos, para garantir a presença inédita na fase de grupos da Liga Europa, dando continuidade à boa época realizada na temporada de 2012/2013, em que terminaram no 5º lugar.

A boa atitude demonstrada na 1ª jornada da fase de grupos de nada serviu para o Estoril, acabando por perder no Coimbra da Mota frente ao Sevilha por 2-1, com destaque para o golo de Bruno Miguel que concretizou uma das muitas oportunidades desperdiçadas pelo clube da linha. Com o mesmo resultado, o Estoril saiu derrotado da República Checa e, mais uma vez, o golo de Luís Leal soube a pouco, ficando na retina mais uma boa exibição da equipa de Marco Silva. O primeiro ponto conquistado nesta fase de grupos foi frente ao Friburgo, no empate a 1 bola, com um golo de Sebá que relançou o Estoril na luta pelo apuramento.

Quando todos esperavam uma vitória frente ao Friburgo em casa, os canarinhos não deram sequência às boas oportunidades criadas e demonstraram uma tremenda falta de eficácia, terminando a 4ª jornada com um empate a zero. À entrada para a 5ª jornada, as hipóteses de passar aos 16 avos de final eram escassas e o Estoril ficou mesmo obrigado a vencer o Sevilha, se ainda quisesse alimentar alguma esperança de passar à fase seguinte da prova. Na melhor exibição realizada pelos pupilos de Marco Silva, a atitude demonstrada em campo não se reflectiu numa vitória, acabando com um empate a uma bola, com destaque para o golo marcado por Rúben Fernandes. Para cumprir calendário realizou-se a 6ª jornada e o Estoril terminou a fase de grupos sem alcançar qualquer triunfo, acabando por perder em casa por 2-1 frente ao Liberec, numa exibição discreta. Sebá reduziu a desvantagem dos canarinhos, colocando um ponto final nesta que foi a primeira experiência do Estoril na Europa.

Contem com eles

Segundo Marco Silva, esta participação na Liga Europa foi positiva e fica a sensação que o Estoril poderia ter ido mais longe na prova. Neste percurso, é de salientar que o Estoril teve que ultrapassar duas eliminatórias até chegar à fase de grupos e tudo fez para representar o nosso país, de forma digna, na Europa.

De destacar ainda que a equipa tudo fará para voltar às competições europeias e, quem sabe, melhorar o seu desempenho. Neste momento, o Estoril ocupa a 4ª posição do campeonato nacional com 20 pontos e as perspectivas de qualificação para a Liga Europa são uma forte realidade nesta equipa que tão bom futebol tem praticado, estando apenas a 7 pontos do 3º classificado da Liga Zon Sagres.

VAVEL Logo