No Algarve joga-se pelo título e pela manutenção

No Algarve joga-se pelo título e pela manutenção

Olhanense e Benfica encontram-se este domingo, no Estádio do Algarve, em jogo a contar para a 13.ª jornada da Liga Zon-Sagres. No jogo, marcado para as 18.15h, estarão em campo equipas com objectivos completamente diferentes: os encarnados procuram manter-se colados aos da frente, na luta pelo título; os algarvios precisam de pontos para a fuga aos lugares perigosos da tabela.

joni-francisco
Joni Francisco

Olhanense e Benfica defrontam-se este domingo, no Estádio do Algarve, em jogo a contar para a 13.ª jornada da Liga Zon-Sagres. Os encarnados querem voltar ao trilho das vitórias, em jogos do Campeonato, depois de um decepcionante empate a 2 na recepção ao Arouca. Já os algarvios chegam a este encontro depois de uma derrota caseira (0-1) frente ao Rio Ave e precisam urgentemente de pontos para descolarem dos lugares de despromoção: são o 14.º classificado, em igualdade pontual com o 15.º, o Arouca,  que está abaixo da linha de água.

Rúben Amorim regressa e pode fazer de Enzo

No lado do Benfica, certa é a ausência do cada vez mais importante Enzo Pérez. O médio argentino tem sido dos melhores elementos dos encarnados esta temporada mas foi suspenso por um jogo, depois de um polémico gesto captado pelas televisões na última jornada. Teremos, por isso, um meio campo das águias diferente da habitual dupla Matic-Enzo Pérez. Por outro lado, Jorge Jesus já contará com Rúben Amorim, que regressa depois de lesão. O médio português deve saltar directamente para o onze inicial, tendo em Fejsa e André Gomes os grandes concorrentes ao lugar de Enzo Pérez.

Benfica: Dois avançados ou médio criativo no onze?

A ausência, por castigo, de Enzo Pérez, poderá funcionar também como condicionante à táctica a escolher por parte de Jorge Jesus. Com o regresso de Rúben Amorim, Jesus poderia optar entre o habitual 4-4-2 (com Lima e Rodrigo no ataque) e o 4-3-3 que já utilizou esta temporada, com relativo sucesso. Só que, não contando com Enzo, as opções para o trio de meio campo ficam reduzidas a Matic, Fejsa, Rúben Amorim, André Gomes e pouco mais. Não é de excluir, também, a hipótese do técnico recorrer à equipa B para resgatar um outro elemento, surgindo Bernardo Silva (que viu o seu contrato renovado esta semana) como mais forte candidato ao salto.

Outra solução para uma estratégia sem a dupla Lima-Rodrigo de início passa pela inclusão de um elemento mais virtuoso à frente da dupla de meio campo. É aqui que o nome do sérvio Djuricic pode entrar na equação. O número 10, proveniente do campeonato holandês, não tem sido muito feliz nestes primeiros tempos de águia ao peito mas pode ser a surpresa no onze a apresentar no Algarve. Por fim, não é também de excluir que Gaitán ou Markovic pisem terrenos mais centrais, entrando Sulejmani ou Ivan Cavaleiro para o onze inicial.

Olhanense quer acabar com série de derrotas

A recepção ao Benfica pode ser o jogo ideal para a equipa agora comandada por Paulo Alves, e que começou esta Liga sob orientação de Abel Xavier. Isto porque este é daqueles jogos com pouca pressão e que, em caso de resultado positivo, pode servir para dar um novo ânimo a uma equipa que chega a este encontro depois de três derrotas consecutivas (duas delas em casa), e quatro jogos sem vencer. A última vitória do Olhanense foi mesmo à 8.ª jornada, quando recebeu e bateu o Arouca por 1-0.

«Espero ter uma equipa competitiva, à altura do jogo, que será difícil. Não é nestes jogos que estas equipas lutam pela permanência, mas temos de fazer tudo e lutar muito para que possam surgir pontos. Temos de ter confiança, motivação e capacidade para enfrentar um adversário difícil, mas ao qual não é impossível tirar pontos. Ainda na última jornada da liga perdeu pontos com um clube que luta pelos mesmos objetivos que nós…. Temos de lutar muito e ser muito consistentes». Foram estas as palavras de Paulo Alves na antevisão ao jogo deste domingo. Cautela com a qualidade do adversário mas optimismo relativamente às possibilidades da sua equipa conseguir pontuar.

Deslocação ao Dragão vem logo a seguir

Não é fácil a tarefa do Olhanense este domingo nem será na próxima jornada da Liga. Os algarvios recebem agora o Benfica e na próxima semana tê novo jogo de máxima dificuldade, na deslocação ao Dragão onde jogarão contra o FC Porto. Paulo Alves desvalorizou esse factor e garantiu que, sejam quais forem os resultados destes dois encontros, a sua equipa continuará entre os melhores: «O Olhanense vai ficar na Liga. Disso não tenho dúvidas».

 

Onzes prováveis:

VAVEL Logo