O último clássico de 2013 vale mais do que 3 pontos

Sporting e Porto terminarão 2013 com uma prova de fogo: ditou o sorteio da fase de grupos da Taça da Liga que os rivais, colocados no Grupo B, se defrontarão no dia 29 de Dezembro, na primeira jornada desta fase da prova. O jogo será em Alvalade e esta é uma disputa que nem «leões» nem «dragões», quererão perder, não só para conquistar uma vitória importante para o seu trajecto na fase de grupos como para se embalarem animicamente para a Liga, em 2014, onde neste momento dividem a liderança, ainda a par do Benfica.

O troféu que continua a escapar

A Taça da Liga é troféu que continua a faltar aos museus de Sporting e Porto, ao que acresce o facto de que o outro rival de ambos, o Benfica, venceu quatro das seis edições (Vitória de Setúbal venceu a primeira edição, em 2007/2008, e na última época foi o Braga quem guardou o troféu). Diz-nos ainda a história da competição que «leões» e «dragões» já estiveram ambos em duas finais da prova, mas saíram sempre derrotados. Tudo isto torna a Taça da Liga terreno para tira-teimas entre os dois emblemas, sobretudo no momento em que se encontram empatados na liderança da Liga e que qualquer embate serve para animar e acentuar a pressão de uma equipa sobre a outra.

Apesar disto, Leonardo Jardim veio explicar que «Não podemos falar em prioridade em termos de época desportiva da Taça da Liga; a nossa prioridade sempre foi campeonato e vai continuar a ser. A Taça da Liga é mais uma prova do calendário nacional, onde queremos ambicionar chegar o mais longe possível.» Em todo o caso, o técnico acrescentou querer manter a identidade organizada e vencedora que tem vindo a cimentar no Sporting, pelo que perspectiva o jogo como de grande importância, até porque é a única competição onde o Sporting se encontra na presente temporada, além da Liga ZON Sagres.

No Porto, a Taça da Liga sempre foi desvalorizada. E se o discurso não mudou, até porque os azuis e brancos continuam a recusar comparecer à habitual conferência de imprensa que antecede as partidas da Taça da Liga, a forma como se espera que Paulo Fonseca disponha as peças em campo poderá ser sintoma da nova forma de encarar a competição. O «dragão» não deverá subir ao relvado com mais de duas ou três alterações à sua equipa-chave, ao contrário do que habitualmente sucedia nos anos anteriores, tendência que só com Vítor Pereira começou a inverter-se.

Alterações cirúrgicas

Leonardo Jardim e Paulo Fonseca deverão proceder apenas a alterações cirúrgicas nos seus onzes iniciais, ainda que o estatuto do adversário e a o desejo de arrancar bem nesta fase da Taça da Liga não lhes permita encetar a rotação de jogadores a que habitualmente se assiste nas Taças. Do lado do Sporting, e apesar de estarem convocados, Jefferson, Adrien e André Martins, a contas com lesões resultantes do último jogo da Liga em 2013, com o Nacional, poderão mesmo iniciar a partida no banco. O próprio técnico verde e branco assumiu-o na antevisão ao jogo, hoje, em Alcochete, referindo «eventualmente uma alteração por sector». O timoneiro dos «leões» pretende assim manter a estrutura que lhe dá mais confiança, aquela que se encontra mais rotinada e que tem alcançado seguras exibições e resultados, que, aliás, colocam o Sporting na liderança do campeonato, além de melhor ataque e defesa. «Da parte do Sporting não será um clássico de segundas escolhas», foi a promessa de Jardim.

No Porto, Paulo Fonseca deverá adoptar também uma atitude conservadora e proceder ao mínimo indispensável de alterações. O guarda-redes Helton não integra sequer a lista de convocados, devendo Fabiano defender as redes portistas. Também por opção técnica ficará de fora Quintero, com Licá e Varela a deverem ser os extremos nomeados. Outra dúvida recai sobre o homem-golo azul e branco, o colombiano Jackson Martínez, que, previamente autorizado a regressar da pausa de Natal mais tarde, realizou apenas um treino esta semana. Em caso de ausência, Ghilas será certamente o eleito para a cabeça de ataque.

O árbitro do encontro será Olegário Benquerença, de 44 anos, da AF Leiria.

Onzes iniciais prováveis:

VAVEL Logo