Quaresma: o bom filho à casa tornou
O "Mustang" abriu o marcador com um golo de belo efeito no primeiro jogo a titular (Foto: fcporto.pt)

O mercado de Inverno em Portugal ainda não teve grandes movimentações, mas as que teve foram de extrema importância. A saída Matic do Benfica para ingressar no Chelsea deixa uma lacuna no meio-campo benfiquista e o regresso do «Harry Potter» ao FC Porto, Ricardo Quaresma, que vem exactamente preencher uma posição na qual Paulo Fonseca não consegue encontrar estabilidade qualitativa, a de extremo. Após passagens pelo Inter de Milão, Chelsea, Besiktas e Al Ahli, Quaresma nunca se conseguiu afirmar consistentemente como fez em Portugal, sendo que uma "mudança de ares", ou seja, o regresso a Portugal, era a pretensão principal do jogador.

Extremos, precisam-se

No príncipio da época, a posição de extremo no FC Porto parecia estar muito bem servida. Varela continuava em boa forma e a colocar a fasquia bem alta para o resto dos concorrentes, Licá exibia-se a um nível muito satisafatório inclusive marcando um golo na Supertaça frente ao Vitória de Guimarães, Josué continuava a demonstrar as suas qualidades como tinha feito em Paços de Ferreira acabando sempre por se colocar numa das alas e havia ainda a hipótese de utilizar Kelvin, Ricardo ou mesmo Quintero que se figuravam como boas opções para resolver qualquer partida.

No entanto estas opções vieram-se a revelar insuficientes visto a produção dos jogadores não era a melhor, faltava rasgos de génio que, por exemplo, James Rodriguez tinha demonstrado na época passada. O rendimento de Licá caiu muito, Josué faz mais falta ao centro e Kelvin continua a ser visto apenas como suplente que pode resolver. Era urgente para Paulo Fonseca arranjar um "colega" de posição a Varela, que fosse capaz de dar a velocidade e a qualidade que o FC Porto precisa e, principalmente, que sirva da melhor forma o ponta de lança Jackson Martinez.

O mercado de Inverno revelava-se então fulcral para Paulo Fonseca, que precisava urgentemente de reforçar esta posição para que a veia goleadora e as exibições de gala voltassem a invadir o plantel. A solução encontrada agradou toda a gente, desde adeptos aos colegas de equipa e dirigentes. Um «Mustang» dirigia-se a alta velocidade para o Dragão.

Chegada a todo o gás

Tri-campeão português, vencedor da Taça Intercontinental, de uma Taça de Portugal e de duas Supertaças: um currículo demonstrativo da qualidade de Ricardo Quaresma, considerando ainda que estas conquistas são apenas (!) pelo FC Porto. Que melhor reforço poderia pedir Paulo Fonseca? Para além da magia que entrega em cada jogo, Quaresma conhece muito bem o futebol português, apesar dos anos de ausência no estrangeiro. A velocidade e a genialidade podem ainda não estar perfeitamente calibrados em Quaresma, visto que não jogava à algum tempo no Al Ahli, mas, com o incremento físico, a possibilidade de voltar à boa forma é alta. Apesar de não estar na melhor forma, Quaresma entusiasmou desde a sua chegada. No primeiro treino do ano, com o Estádio do Dragão aberto a todos os adeptos, Quaresma marcou um golo de belo efeito demonstrando que apesar da sua forma não ser a ideal, o "mestre da trivela" não esquece de como se joga ao mais alto nível.

Expectativas bem altas

A estreia em campo deu-se no escaldante clássico no Estádio da Luz, no qual o FC Porto saiu derrotado por 2-0. Quaresma entrou no decorrer da segunda parte, mas não acrescentou muito à equipa. Estremeceu a defesa do Benfica mas não o suficiente para marcar a diferença e ajudar o FC Porto a vencer o jogo e chegar à liderança do campeonato. Quer Siqueira quer Maxi Pereira conseguiram parar as jogaddas de perigo do número 7.

Ontem, no jogo com o Penafiel, Quaresma já demonstrou outras capacidades que fizeram relembrar os tempos áureos na última passagem pelo FC Porto. Com um golo de belo efeito de cabeça, conseguiu abrir o marcador e entregar uma nova esperança aos portistas que confiam no «Mustang» para conquistarem novamente o campeonato português. Expectativas à parte, há uma certeza: este reforço do FC Porto irá acrescentar qualidade ao campeonato português e quem sabe se no Mundial de 2014, Quaresma poderá estar entre os convocados de Paulo Bento.

VAVEL Logo