O muro de Patrício
Rui Patrício tem um record de 563 minutos sem sofrer golos (foto:Record)

O «derby» da Luz, para a Taça de Portugal, foi o último jogo em que o Sporting sofreu golos. Estávamos em Novembro e o jogo era a contar para a Taça de Portugal. Ao minuto 98’ Luisão fez o golo da vitória encarnada e trocou as voltas a Rui Patrício. Um lance com muitas culpas para o habitual guarda-redes do Sporting, e onde foi posta em causa a sua capacidade para superar a situação. Desde essa altura, o Sporting não mais sofreu golos, já lá vão oito jogos, 743 minutos de jogo em dois meses de competição. Uma defesa bem conseguida e que Leonardo Jardim assim pretende manter. Rojo é titular indiscutível, Maurício também. Nas faixas, e salvaguardados alguns acasos, Cedric e Jefferson são os donos dos lugares que completam o quarteto. Com apenas 9 golos sofridos na Liga Zon Sagres contra 16 na época passada (nas equivalentes 15 jornadas disputadas) o Sporting vê a sua linha defensiva melhorar, e muito, a sua performance geral.

São Patrício

Conhecido entre o universo sportinguista por muitas vezes ter sido o «salvador» de muitos resultados, Rui Patrício continua a ser amado pelos adeptos e tem merecido a confiança de Leonardo Jardim. É titular indiscutível e só na Taça da Liga tem dado o lugar a Marcelo Boeck. O guarda-redes do Sporting superou o trágico sucedido no «derby» e  já passou pelos jogos contra o Vitória de Guimarães, Paços de Ferreira, Gil Vicente, Belenenses, Nacional e Estoril sem conceder golos. Seis jogos e apenas 2 empates para os leões. Contas feitas, Patrício conta agora com um record de 563 minutos sem sofrer golos. Um feito notável e digno de ser louvado. Ao contrário do que aconteceu na época passada, o Sporting tem mostrado as garras e conta com o guardião para ir superando cada vez mais as expectativas.

Quarteto fantástico: o muro de Patrício

Há muitos anos que não se via uma defesa assim no Sporting. Rojo, Maurício, Jefferson e Cédric são os quatro fantásticos que tem ajudado Rui Patrício na batalha contra o golo sofrido. Uma defesa jovem e capaz de lidar com a pressão imposta pela maioria da imprensa, que considera o Sporting como um dos candidatos ao título este ano, depois da época desastrosa que marcou o rumo leonino no ano anterior. Rojo está no Sporting desde 2012 e desde a sua chegada tem surpreendido os adeptos de Alvalade. Leonardo Jardim chegou e manteve a titularidade do argentino que, em declarações à imprensa argentina, garante que «neste momento não penso em sair do Sporting. Estou num dos grandes clubes de Portugal, sou titular e isso vai-me dar algum ritmo para o Mundial».

Maurício chegou ao Sporting no início da época, já marcou  2 golos e já conta com 1260 minutos em campo. Conhecido pela sua pujança física, o brasileiro tem ajudado a segurar as rédeas em Alvalade, oferecendo ao onze a experiência de que carecem os outros concorrentes ao lugar. Jefferson também chegou ao Sporting esta época e também tem mostrado o que vale. As boas combinações com Marcos Rojo têm resultado numa defesa segura de si e das suas capacidades em campo. O lateral-esquerdo do Sporting tem mostrado a Leonardo Jardim o porquê de merecer a sua confiança: os mais de 1000 minutos em campo dão-lhe uma credibilidade merecida na defesa leonina. Cédric Soares, um nome já conhecido dos adeptos de Alvalade, está no Sporting desde 2009, com um empréstimo à Académica por uma época pelo meio,e defende o lado direito da defesa leonina com uma regularidade que nunca lhe tinha sido confiada. Os 1350 minutos fazem do lateral o jogador mais utilizado da equipa leonina, ele que, inclusive, marcou um golo precioso que decidiu, em Braga, o jogo a favor dos «leões».

William, o ajudante

William Carvalho é uma das revelações deste ano na Liga Portuguesa. O médio defensivo do Sporting também tem sido uma ajuda importante para Rui Patrício, trinco raçudo e elemento que se junta aos quatro colegas mais reucados com intuito de barrar a entrada dos oponentes na área verde. Com a chegada de Leonardo Jardim ao clube de Alvalade, William foi chamado à equipa principal. Faltas inteligentes, bons passes e boas marcações tudo isto consta no currículo de William Carvalho. O «menino» que tirou o lugar a Rinaudo tem merecido permanecer no onze inicial leonino e é já um dos elementos mais acarinhados pela massa adepta do clube.

VAVEL Logo