19ª jornada: grandes puxam dos galões e arrasam aflitos
Benfica, Porto, Sporting e Estoril lideram a tabela da Liga

19ª jornada: grandes puxam dos galões e arrasam aflitos

A 19º jornada da Liga Zon Sagres não ditou qualquer alteração no que à luta pelo título diz respeito. A vitória do Sporting frente ao Olhanense mantém os leões a um ponto do 2º classificado, o FC Porto, que foi até Barcelos derrotar o Gil Vicente. O Benfica mantém a diferença de 4 pontos para o 2º classificado, depois de ter derrotado o Paços de Ferreira na Mata Real. A partida de cartaz desta jornada opôs Estoril e SC Braga e acabou com a vitória dos canarinhos que, assim, aproveitaram o empate do nacional frente ao Arouca, para ascender ao 4º lugar do campeonato. Com a 2º Liga cada vez mais perto, Paços e Olhanense continuam a desiludir e ocupam os dois últimos lugares da classificação.

francisco-dias
Francisco Dias

Com 19 jornadas decorridas, a luta pelo título mantém-se intensa e com apenas 5 pontos a separar o 1º do 3º classificado, os três da frente cumpriram as suas obrigações. Os leões venceram o Olhanense por 1-0 e viram o Futebol Clube do Porto recuperar o 2º lugar, com uma vitória frente ao Gil Vicente por 1-2. O Benfica foi à Mata Real derrotar o Paços por 2-0 e mantém-se destacado na frente da prova. Contas feitas, o Benfica está na frente com 46 pontos, o Porto em 2º com 42 e o Sporting em 3º com 41.

Mais uma jornada, tudo na mesma na luta pelo título

O primeiro dos três grandes a entrar em acção, nesta jornada, foi o Sporting e, foi perante o seu público, que os leões bateram o Olhanense pela margem mínima de 1-0. Ainda na ressaca do jogo da Luz, os leões alteraram a postura em campo e Leonardo Jardim voltou ao sistema tático de 4x3x3. Com William Carvalho ao comando do meio-campo, o jovem prodígio, Carlos Mané estreou-se a marcar no campeonato, com assistência primorosa de Freddy Montero que, apesar de continuar em branco, viu a equipa de arbitragem anular-lhe um golo limpo. A equipa de Olhão mostrou-se apática na abordagem ao encontro e, em nada incomodou as redes de Rui Patrício, acentuando assim, a fraca capacidade ofensiva da equipa (apenas 12 golos marcados no campeonato). Com esta vitória, os leões seguraram o 3º lugar da classificação com 41 pontos e encontram-se apenas a 1 do Futebol Clube do Porto, sendo os de Alvalade a melhor defesa da prova, com 12 golos sofridos. Os algarvios são cada vez mais últimos, e com os mesmos 13 pontos, ocupam o 16º lugar do campeonato.

A equipa orientada por Jorge Jesus deslocou-se ao sempre difícil estádio da Mata Real e venceu o Paços de Ferreira por 0-2. Com uma primeira parte apagada, os «castores» conseguiram chegar ao intervalo empatados a zero, após 45 minutos de fraca qualidade futebolística. Regressados da cabine, os encarnados pressionaram os pacenses com maior acutilância e, depois de um cruzamento bem sucedido de Rúben Amorim (que substituíu o castigado Enzo Pérez), foi o central Garay a aparecer na área e, com um golpe certeiro, fez assim o seu 4º tento na competição. Com o nulo desfeito, o pressing das águias manteve-se alto e o segundo golo viria a ser uma inevitabilidade. O 0-2 surgiu naturalmente, por intermédio do jovem internacional sérvio Markovic, que com um lance individual pleno de técnica, concretizou pela 4ª vez no campeonato. O Paços de Ferreira em nada incomodou o espectador Oblak e, nem mesmo o irreverente Bebé, fez a diferença para os «castores». Perante isto, as águias cimentaram a liderança isolada do campeonato, com 46 pontos, tendo 4 de vantagem sobre o 2º classificado. O Paços de Ferreira mantém-se abaixo da linha de água, no 15º lugar com 13 pontos conquistados.

Finalmente o Futebol Clube do Porto deslocou-se este Domingo a Barcelos e derrotou o Gil Vicente por 1-2. Relembrar que os dragões não venciam neste reduto desde 2005, nesta que foi a melhor exibição fora de casa, nesta temporada. Nota de destaque para a exibição do mexicano Herrera que, a espaços, fez esquecer Lucho González. Juntamente com o sul-americano, relevo para o internacional português Varela que, ao bisar no encontro, numa noite endiabrada, soma agora 4 festejos na Liga Portuguesa. Os gilistas ainda reduziram a diferença para 1-2, através do português Hugo Vieira mas, demonstraram uma tremenda falta de ambição, para chegar ao empate. Com os 3 pontos somados, o Futebol Clube do Porto tem agora 42 pontos e recuperou o 2º lugar, mantendo a perseguição ao líder Benfica. Sem ganhar há 10 jornadas, continua o Gil Vicente que permanece em 13º lugar da Liga, com 19 pontos conquistados.

Estoril-Praia “baila” madeirenses e segura 4º lugar

Para consolidar o 4º lugar, o Nacional deslocou-se ao continente para defrontar o Arouca e, numa partida de fraca qualidade, os alvinegros não foram além de um empate, no reduto arouquense. O marcador foi inaugurado pelo jogador do Arouca, André Claro, que apenas foi anulado com o empate do nacionalista Marçal. Os alvinegros perderam o 4º lugar para o Estoril e estão agora no 5º lugar com 32 pontos. Os comandados de Pedro Emanuel mantêm o objectivo de permanecer na 1ª Liga e ocupam o 13º lugar, com 18 pontos, a apenas 1 do Gil Vicente.

O D. Afonso Henriques foi palco de mais uma partida que permite ao Vitória de Guimarães continuar a sonhar com a Liga Europa. Num jogo equilibrado e bem disputado, valeu a inspiração do extremo Barrientos que, em conjunto com o guardião do Rio Ave, levaram os 3 pontos para os minhotos. O resultado final ficou em 1-0 e os vimaranenses somam agora 29 pontos, no sexto lugar da classificação. Os pupilos de Nuno Espírito Santo permanecem confortáveis na tabela, com um 10º lugar, com 22 pontos conquistados.

Para fechar a jornada, o Estoril recebeu no Coimbra da Mota, a equipa do Sporting de Braga e, em causa, estava a luta directa por um lugar na Liga Europa. Numa 1ª parte completamente dominada pelos canarinhos, destaque para o golo de Carlitos e para o médio goleador Evandro que, com este tiro é o melhor marcador dos estorilistas com 8 golos. Na segunda parte, o Sporting de Braga tentou equilibrar as hostes e, já depois do minuto 90, conseguiu reduzir a desvantagem para 2-1, por intermédio do ex-jogador do Sevilha, Rusescu, que tem sido uma agradável surpresa para os lados de Braga. Com estes 3 pontos, o Estoril beneficia do empate do Nacional e volta a ocupar o 4º lugar, com 33 pontos. O Sporting de Braga continua a desiludir na Liga e deu mais um passo atrás, na tentativa de chegar aos lugares europeus, somando os mesmos 26 pontos, na 7ª posição, a 6 pontos do 5º classificado, Nacional, e a 7 do 4º, o Estoril.A luta directa por um lugar europeu parece pertencer a Guimarães, Nacional e Estoril, uma vez que entre os canarinhos, que ocupam a 4ª posição e, os vimaranenses que ocupam a 6ª, existem apenas 4 pontos de diferença.

2ª Liga atrai Paços e Olhanense

Para permanecer no principal escalão do futebol português, o Vitória de Setúbal deslocou-se até ao estádio dos Barreiros e, perante um Marítimo mais criterioso, saiu derrotado por 1-0. Na única vez que a rede balançou, destaque para Nuno Rocha que, com Derley na jogada, acabou por dar os 3 pontos aos verde-rubros. Apesar de difícil, os maritimistas ainda acreditam na qualificação para as competições europeias, uma vez que têm agora 24 pontos e ocupam o 8º lugar da prova. Os sadinos continuam bem acima da linha de água com 9 pontos de segurança, encontrando-se no 11º lugar, com os mesmos 22 pontos do Rio Ave.

No Restelo jogava-se a fuga à despromoção com o Belenenses a receber a Académica de Coimbra, num encontro muito preso a meio-campo que, pôs a nu, as fragilidades ofensivas das duas equipas que são, neste momento, os dois piores ataques do campeonato. Os azuis do Restelo marcaram apenas 11 golos e os estudantes 12. Perante isto, o Belenenses está em 14º lugar da classificação, com 16 pontos, 3 acima da linha de água. A Académica está bem mais confortável, no que à despromoção diz respeito, ocupando o 9º lugar, com 23 pontos.

Os crónicos Paços de Ferreira e Olhanense são cada vez mais últimos, com 13 pontos e parecem não ter armas nem recursos, para contrariar um cenário de despromoção que parece estar traçado. Ainda assim, o Belenenses, o Arouca e o Gil Vicente demonstram também algumas fragilidades e, até final, a luta pela permanência promete ser renhida.

Figura da jornada: Drogba da Caparica aniquila o galo

Há 5 épocas de dragão ao peito, Silvestre Varela tem sido uma peça fundamental no xadrez dos dragões, ao longo dos anos. Numa época em que nem tudo tem corrido bem para o extremo, nesta jornada parece ter ressurgido a veia goleadora do jogador, ao apontar os dois golo da vitória frente ao Gil Vicente, que mantém os azuis e brancos na luta pelo título.

O grande jogo da jornada foi o Estoril-Braga, onde se destacou o médio ofensivo Evandro. O brasileiro marcou o 8º golo no campeonato e deliciou os adeptos canarinhos com várias iniciativas de elevada craveira técnica, que puseram em sentido os defesas bracarenses. Outras figuras da jornada foram Garay, Carlos Mané e Barrientos que, nas suas respectivas partidas, foram preponderantes na obtenção dos 3 pontos de Benfica, Sporting e Guimarães.

Golo da jornada: Mané, mais uma pérola da academia leonina

O golo da vitória dos sportinguistas foi apontado pelo jovem português Carlos Mané que, depois de uma jogada bem delineada a meio-campo, viu Freddy Montero fabricar um lance de génio que culminou num cruzamento ao segundo poste, finalizado pelo extremo leonino. Aos 19 anos, o jogador têm-se destacado na equipa principal de Alvalade e, nesta finalização, demonstrou maturidade na abordagem ao lance, após bom entendimento colectivo dos companheiros.

VAVEL Logo