Candidatos lisboetas (des)norteam um Dragão sem chama
Porto frustrado viu Sporting e Benfica ganharem terreno (Foto alterada de Quaresma: José Coelho | Lusa)

Candidatos lisboetas (des)norteam um Dragão sem chama

À 20ª jornada, a Liga Zon Sagres entra numa fase amplamente decisiva e fica marcada pela derrota do FC Porto frente ao Estoril, que ditou a perda do 2º lugar da Liga para o Sporting, que venceu o Rio Ave por 1-2 e encontra-se a 5 pontos da liderança, que é do Benfica, depois de ter vencido o Guimarães por 1-0. Na luta pela Europa, Estoril e Nacional destacam-se e deixam o Braga praticamente arredado deste objectivo, depois do empate frente ao Arouca. Apesar do Olhanense ter reagido, permanece abaixo da linha de água, juntamente com o lanterna vermelha, Paços de Ferreira.

francisco-dias
Francisco Dias
Para chegar ao título, o Benfica deu mais um passo importante para a obtenção desse objectivo, uma vez que, no fecho da jornada, bateu o Vitória de Guimarães, por 1-0, com golo de Markovic e aproveitou o desaire do Porto frente ao Estoril, por 0-1, com tento de Evandro, para se distanciar dos dragões por 7 pontos. A distância para o Sporting mantém-se em 5 pontos, depois dos leões se terem deslocado até ao Estádio dos Arcos e terem vencido o Rio Ave, com golos de Slimani e Mané. Contas feitas à passagem para o último terço do campeonato, temos o Benfica destacado na liderança com 49 pontos, o Sporting é o novo 2º classificado com 44 pontos, logo seguido do Porto em 3º, com 42 pontos.
 

Dragões desiludem, Benfica e Sporting cumprem a obrigação

No passado sábado, o Sporting Clube de Portugal foi o primeiro dos três grandes a entrar em campo e deslocou-se até ao Estádio dos Arcos para derrotar o surpreendente Rio Ave por 1-2. Dentro das 4 linhas, foi o Rio Ave a superiorizar-se no primeiro tempomas, foi no início da segunda parte, que inaugurou o marcador, com um golo na própria baliza do central Maurício, golo este que fez soar o alarme de Leonardo Jardim. O técnico mexeu na equipa e, foi do banco de suplentes que Slimani saltou para o encontro e, com um cabeceamento à ponta-de-lança balançou as redes do guardião Ederson. E porque o segredo da partida estava no banco, destaque para o extremo Mané que mexeu com o jogo e, já perto do fim, deu mesmo a volta ao marcador, acabando por ser uma vitória justa dos leões. Contas feitas, Slimani marcou pela 4ª vez na Liga e Mané apontou o 2º tento na prova, deixando os sportinguistas na 2ª posição do campeonato com 44 pontos, mais 2 que em toda a época passada. A formação orientada por Nuno Espírito Santo defrontou o Sporting de igual para igual mas acabou derrotada e mantém os mesmos 22 pontos, 6 acima da linha de água, ocupando um confortável 11º posto. 
 
Depois do empate para a Liga Europa, o Futebol Clube do Porto voltou ao Dragão para enfrentar o conjunto estorilista e, 5 anos volvidos, voltou a perder em casa para o campeonato, com os canarinhos a saírem vencedores por 0-1. Com a situação cada vez mais complicada para Paulo Fonseca, os dragões marcam passo e viram a ambiciosa equipa do Estoril surpreender com um futebol positivo e com uma postura desinibida, que em tudo anulou a apática equipa azul e branca. Nesta partida, foi visível a falta de organização dos dragões que não conseguiram ligar os sectores de jogo mas é, acima de tudo notória, a falta de um líder dentro de campo, por exemplo, Lucho ou Moutinho. O Estoril, pleno de mérito, aproveitou as facilidades dos campeões nacionais e, numa jogada de contra ataque, obrigou o central Mangala, a cometer uma grande penalidade, que foi convertida, pelo médio criativo e melhor marcador da equipa Evandro. O Brasileiro apontou o seu 9º tiro certeiro na prova e deixou todo um estádio do Dragão incrédulo e foi audível a insatisfação dos adeptos do Porto (foto em: desporto.sapo.pt) que assim perderam o 2º lugar para o Sporting. Os ainda comandados de Paulo Fonseca estão agora em 3º com 42 pontos e viram o Estoril aproximar-se, os canarinhos mantêm o 4º posto, a apenas 6 pontos dos azuis e brancos.
 
A fechar esta jornada, o cada vez mais líder Benfica, recebeu e venceu, o sempre difícil Vitória de Guimarães por 1-0. Depois de ter poupado a equipa no jogo frente ao PAOK, a contar para a Liga Europa, os encarnados voltaram a contar com a equipa base e, numa exibição personalizada, cumpriram serviços mínimos e valeu o golo do internacional sérvio Markovic, após assistência de Rodrigo, para compor o resultado final a favor das águias. Apesar de ter sido um jogo equilibrado, as oportunidades de golo recaíram para os da casa e, mesmo com a boa postura demonstrada em campo, o Guimarães não conseguiu incomodar as redes de Oblak, com destaque para a dupla de centrais, Luisão e Jardel, que não permitiram aos atacantes minhotos, grandes investidas no ataque. Com mais uma grande exibição de Enzo Pérez no meio campo encarnado, as águias cimentaram a liderança isolada com 49 pontos, mais 5 que o Sporting e mais 7 que o Porto e, a par dos leões, são a melhor defesa do campeonato, com apenas 13 golos sofridos. A equipa vimaranense mantém a perseguição aos lugares europeus, com os mesmos 29 pontos, no 6º lugar, a 4 do Nacional.
 

Nacional reprova no exame académico e vê Estoril subir a média rumo à Europa

Na luta pela qualificação europeia, Nacional e Académica abriram a jornada 20 e a desinspiração dos atacantes dos dois conjuntos culminou num empate a zero, depois de um jogo demasiado táctico e sem grandes oportunidades de golo. Os madeirenses, que aspiravam regressar ao 4º lugar, não o justificaram dentro de campo e viram ainda o juiz da partida anular um golo limpo aos estudantes, que foram ligeiramente superiores neste jogo. Ainda assim, o Nacional mantém o lugar de acesso à Liga Europa, um 5º lugar com 33 pontos, a 3 do Estoril. A equipa orientada por Sérgio Conceição, com este ponto somado, é o 10º classificado com 24 pontos e respira tranquilidade no que à manutenção diz respeito.
 
Com o objectivo de não deixar fugir os rivais na luta pela Europa, o Sporting de Braga recebeu no Estádio Axa, o Arouca, num jogo com 4 golos, foram 2 para os arsenalistas e 2 para os arouquenses. A marcha do marcador iniciou-se com o tiro certeiro de Custódio na 2ª parte, com Roberto a restabelecer a igualdadepouco depois. Embalados com o tento marcado, os jogadores orientados por Pedro Emanuel acentuaram a pressão e, com um golo aos 88 minutos, por intermédio deCeballos, deram a volta ao marcador. Dois minutos depois, o Braga fez um pressing final e aos 90’ estabeleceu o resultado em 2-2, por intermédio de Moreno. Com este desfecho os arsenalistas ficaram sem treinador e, já sem Jesualdo, ocupam agora o 7º lugar, com os mesmos 27 pontos do Marítimo. Com o 4º tento de Roberto na Liga, o Arouca somou mais um ponto e está no 12º posto, em igualdade com o Gil Vicente, ambos com 19 pontos, a 3 de distância da zona de descida.
 
O Estádio dos Barreiros foi palco da partida entre Marítimo e Belenenses, com os madeirenses a triunfarem por 2-0. Com a expulsão de Duarte Machado, no lado dos azuis do Restelo, os maritimistas dominaram toda a partida e Weeks e Artur deram vida ao marcador, com o 2-0 final. Neste jogo, o Belenenses não teve argumentos e demonstrou fragilidades no meio-campo e no ataque. O Marítimo igualou o Braga no 7º posto, com 27 pontos e ainda sonha com um lugar europeu. Já o Belenenses está no 14º lugar, com 16 pontos e começa a ficar numa situação complicada, para permanecer no principal escalão do futebol português. Para participar na Liga Europa na próxima época, Estoril e Nacional parecem correr à frente, em relação aos restantes candidatos mas, temos que levar em conta, equipas como Braga, Marítimo e Guimarães, uma vez que entre o 8º e o 5º classificado, existem apenas 6 pontos de diferença.
 

Algarvios piscam “Olhão” à permanência, com o Paços cada vez mais último

Permanecer na 1ª Liga parece ser um objectivo cada vez mais difícil para o Paços de Ferreira que, nesta 20ª jornada, se deslocou até ao Bonfim e acabou esmagado por 4 bolas sem resposta, frente ao Vitória de Setúbal. O bom desempenho da época passada já lá vai e os castores demonstraram, mais uma vez, fragilidades defensivas e uma tremenda incapacidade ofensiva. O Setúbal, por seu lado, mantém o ímpeto ofensivo das últimas jornadas e, nesta que foi a goleada da jornada, marcaram Tony (na própria baliza), Ricardo Horta (3 golos na Liga), Zequinha e Rafael Martins que, com este tento, ultrapassou Rámon Cardozo na lista de melhores marcadores da equipa e leva agora 7 festejos na Liga Zon Sagres. O Vitória de Setúbal subiu até ao 9º lugar e soma agora 25 pontos e está, confortavelmente, 6 pontos acima da linha de água. Com mais um desaire na Liga, o Paços de Ferreira parece ter o destino traçado e permanece na última posição do campeonato com os mesmos 13 pontos, com a estatística desastrosa de 40 golos sofridos em 20 jogos.
 
 
Em jogo de aflitos, Olhanense e Gil Vicente defrontaram-se no Algarve e 5 jogos depois, oOlhanense volta a sentir o sabor da vitória, por 2-1, com golos de Dionisi ePaulo Sérgio. Mesmo com 10 elementos desde os 15 minutos, após expulsão de Obodo, o Olhanense conseguiu mesmo os 3 pontos e, nem mesmo o golo solitário de Hugo Vieira, para os gilistas, impediu a festa dos comandados de Giuseppe Galderisi. A equipa do Gil Vicente demonstrou, dentro de campo, o porquê de não vencer há mais de 10 jornadas e, não fosse o bom início de época, seguramente que os galos estariam abaixo da linha de água. Os gilistas ocupam, neste momento, o 13º lugar, com 19 pontos, em igualdade pontual com o Arouca, apenas 3 pontos acima da linha de água. O Olhanense respira na tabela classificativa e soma agora os mesmos 16 pontos do Belenenses, no 15º lugar, renascendo assim a esperança de ficar na 1ª Liga. Na renhida luta para não descer, oPaços de Ferreira (que dispensou os serviços de Henrique Calisto) não demonstra argumentos para sair da última posição do campeonato e a disputa para permanecer neste escalão deverá incluir Olhanense, Belenenses, Arouca e Gil Vicente, uma vez que entre o 13º e o 15º estão apenas 3 pontos de diferença.
 

20 jornadas, 3 figuras

Para esta 20ª jornada, a equipa Vavel nomeou Evandro, Markovic e Slimani como sendo as figuras desta ronda. O médio brasileiro Evandro, que tem despertado o interesse de vários clubes nacionais e internacionais, não tremeu diante Helton, ao marcar, de grande penalidade, o golo que deu a vitória ao Estoril no Dragão. Este golo simboliza também uma derrota no Dragão, 5 anos depois de ter sido o Leixões a derrotar os portistas no seu reduto. Este criativo merece também relevância porque, na história dos estorilistas, nunca haviam ganho na casa dos azuis e brancos, sendo o brasileiro o melhor marcador da formação canarinha, com 9 tiros certeiros. 
 
O internacional sérvio Markovic deu, esta segunda feira, a vitória aos encarnados que, cimentou a liderança das águias no campeonato, com este que foi o seu 5º festejo, com a camisola vermelha. Este jogador tem sido preponderante no eixo atacante de Jorge Jesus e, apesar da sua juventude, demonstra uma frieza tal, que nem mesmo o guardião Douglas
o conseguiu evitar, neste jogo frente ao Guimarães.
 

Finalmente, o argelino Slimani saltou do banco para, pela 3ª vez, dar o triunfo aos leões, tendo agora 4 golos apontados de leão ao peito. Este jogo, que até então, estava bastante difícil para os leões, contou com a inspiração do avançado, com um cabeceamento letal, diante as redes do Rio Ave, ajudando o Sporting, a subir à 2ª posição do campeonato.

VAVEL Logo