Bruno de Carvalho aponta erros que prejudicaram o Sporting
Indignação de Bruno de Carvalho foi mensagem central do discurso (Foto: Record.pt)

Bruno de Carvalho aponta erros que prejudicaram o Sporting

O presidente do Sporting Clube de Portugal convocou uma conferência de imprensa para manifestar o seu total desagrado relativamente às arbitragens nacionais, que, na sua visão, têm prejudicado o Sporting de modo gravoso e repetido. Esta noite, perante os jornalistas, Bruno de Carvalho elencou um conjunto de erros e considerou que a equipa leonina vem sendo desrespeitada pelas arbitragens nos últimos 30 anos.

vavel
VAVEL

Às 20 horas, o presidente do Sporting, Bruno de Carvalho, discursou sobre a indignação que assola a nação leonina, exacerbada pela arbitragem do polémico empate diante do Vitória de Setúbal, no passado Domingo. O líder sportinguista, ladeado por Augusto Inácio e Vírgilo Lopes, atacou as arbitragens recentes e estendeu as críticas aos «últimos trinta anos». Perante os jornalistas, o presidente leonino emitiu uma mensagem de revolta e de descontentamento, falando para as hostes sportinguistas mas também para a estrutura directiva e administrativa que orienta e gere o futebol português - mobilizando apoios populares dentro do clube mas também atacando os vícios sistemáticos do poder: «Estejam convocados para apoiar a equipa dentro de campo mas é fundamental que também o façam fora. Estejam alerta, vigilantes, inconformados, não se rendam às evidências. Têm que falar, agir, mobilizar de uma vez por todas», aconselhou.

A arbitragem de Vasco Santos está no centro do turbilhão de críticas negativas à arbitragem, mas, para Bruno de Carvalho, tal episódio é somente uma das incontáveis consequências de três décadas de desrepeito contra o Sporting: «É fácil dizermos todos que somos os mais prejudicados. Ninguém tem duvidas que, ao longo dos últimos 30 anos, o Sporting é o clube mais prejudicado entre os três grandes», afirmou peremptoriamente. Quanto ao campeonato 2013/2014, Bruno de Carvalho considera que o Sporting foi expoliado em 7 pontos, pontos esses que o impedem de liderar a Liga: «Os factos são os factos, e estes dizem-nos que a classificação seria outra sem os erros colossais que desde o início têm prejudicado o Sporting. As coisas não são claras, as regras não são transparentes e o Sporting, a nível de campeonato, já se viu defraudado de sete pontos, que com muita coincidência dariam o primeiro lugar ao nosso clube», declarou, corroborando uma ideia que já explanara em Outubro.

De referir ainda que o Sporting está em discordância com o movimento dos 24 clubes que pretendem derrubar Mário Figueirdo, juntamente com o Benfica e o Marítimo. Bruno de Carvalho abandonou precocemente a sessão do Conselho de Presidentes da passada semana, atitude igual teve Luis Filipe Vieira. O presidente do Sporting está em claro conflito com o poder instituído, quer na Liga quer no Conselho de Arbitragem, tendo inclusivamente elaborado um documento com medidas que visavam a alteração do ordenamento jurídico e orgânico, quer dos estatutos quer das estruturas de charneira do futebol português. Vítor Pereira, que preside ao Conselho de Arbitragem, foi veemente atacado pela direcção leonina, na sequência da desconsideração dada ao documento: «O Sporting Clube de Portugal manifesta a sua indignação e estranheza pelas declarações proferidas pelo presidente do Conselho de Arbitragem, publicadas num diário desportivo. Com as mesmas ficou clara a cobardia em discutir os assuntos pessoalmente e a falta de interesse em alterar o que está mal no futebol português», declarou o clube através de um comunicado oficial, em Janeiro.

VAVEL Logo