Porto quer virar a página italiana

Este jogo coloca frente-a-frente «duas equipas que vieram da fase de grupos daLiga dos Campeões», mas enquanto o Porto teve de suar para ficar em terceiro, o Nápoles saiu de forma inglória com doze pontos, ficando a um golo do apuramento. De resto ambas as formações já se defrontaram esta temporada, foi no início da pré-época, com o encontro a ter lugar em Londres no torneio do Arsenal, com «o triunfo a sorrir aos dragões por 3-1». Marcaram para os azuis e brancos Ghilas, Licá e Federico Fernandez na própria baliza, cabendo a Pandev o golo de honra dos napolitanos.

Ares de Itália não fazem bem aos dragões

«O registo do Porto com formações transalpinas é negativo». Em vinte e quatro jogos, a equipa portuguesa regista, apenas seis vitórias, somando sete empates e onze derrotas, sendo que nos jogos disputados em casa, os triunfos são apenas três, tal como as derrotas, registando-se cinco empates. A última vez que os portistas defrontaram uma equipa italiana foi no ano de 2005, decorria a fase de grupos da Liga dos Campeões, vencendo o Inter de Milão por 2-0 no Estádio do Dragão. No entanto em partidas a eliminar, temos de «recuar a 2003, quando a formação nacional eliminou a Lázio» nas meias-finais da então Taça UEFA, com um expressivo 4-1 nas Antas e 0-0 em Roma.

Rafa Benitez quer entrar na história

Ao contrário do Porto, os napolitanos dão-se bem com as equipas portuguesas, pois em«oito desafios, venceram quatro, empataram três e perderam um». Em território português, somam um triunfo, três empates e um desaire. Esse desaire surgiu na temporada de 2008/2009, na primeira eliminatória da Taça UEFA, frente aoBenfica. Depois de vencer por 3-2 no San Paolo, o Nápoles perdeu por 2-0 na Luz.

A formação italiana está pela primeira vez nos oitavos-de-final da Liga Europa, depois de ter sido eliminada nos 16 avos, em 2011/2012 pelo Villarreal e na última época pelo Viktoria Plzen. O técnico Rafa Benitez defrontou o Porto, quando treinava o Liverpool, tendo empatado a um golo em Portugal e venceu em Anfield Road por 4-1.

Além disso o espanhol quer fazer história ao tornar-se o terceiro treinador a vencer a competição em dois anos seguidos, depois de a ter conquistado no ano passado pelo Chelsea. Caso consiga vencer a Liga Europa, «Rafa Benitez torna-se o primeiro técnico a ganhar a prova por três clubes diferentes», Valência, Chelsea e Nápoles.

Josué e Kelvin estão fora, Alex Sandro regressa aos convocados

«A não convocatória de Josué» para o jogo com o Nápoles, é a maior novidade deLuís Castro na lista de convocados. Para além do médio também Kelvin e Abdoulaye (este último por já ter alinhado pelo Vitória Guimarães), ficam também de fora. De regresso está Alex Sandro, que cumpriu castigo no jogo do campeonato com o Arouca. Helton permanece na baliza e à frente dele o quarteto com Danilo, Maicon, Mangala e Alex Sandro. No meio-campo o trio será composto por Fernando, Herrera e Carlos Eduardo, enquanto lá na frente Silvestre Varela e Ricardo Quaresma ocupam as alas, com Jackson Martinez ao centro.

Maggio é dúvida até à hora do jogo

Cristian Maggio está em dúvida para a partida desta tarde, depois de não ter estado presente no treino de adaptação ao relvado do Estádio do Dragão. «O lateral sofreu um toque no último ensaio realizado em solo italiano» e a sua presença no jogo de logo é pouco provável. A juntarem-se a Maggio estão Zuniga, Mesto e Rafael Cabral também por lesão, enquanto Jorginho não está inscrito nas provas europeias. Pepe Reina é o guarda-redes e à sua frente terá Federico Fernandez, Raul Albiol, Anthony Reveillere e Britos. O centro do terreno é ocupado por Inler, Hamsik eBehrami, com o trio de ataque a ser composto por Callejón, Gonzalo Higuaín e Dries Mertens.

Onzes Prováveis

VAVEL Logo