Rafael Martins, um caso a seguir de perto
(Fonte:Jorge Amaral/Global Imagens)
Com a chegada de José Couceiro aos comandos do Vitória de Setúbal, a equipa do Bonfim melhorou substancialmente, e é também exemplo disso o jogador brasileiro de 25 anos que tem vindo em crescendo.

Sete Golos nos últimos sete jogos. É «obra».

No início da época, Rafael Martins seria possivelmente o avançado na linha da frente para, caso necessário, substituír Ramón Cardozo, jogador que chegou com estatuto e rapidamente se afirmou como titular. No entanto, o brasileiro foicrescendo de rendimento e aos poucos conquistou o seu espaço na equipa.Começou bem o campeonato, marcando até ao FCPorto, contudo, tal como a equipa, foi perdendo gás ao longo do tempo.
Passaram-se quatro meses sem fazer balançar as redes, o que é o pesadelo de qualquer ponta de lança. Mas, com José Couceiro, a história começou a inverter-se. Desde dia um de Fevereiro que Martins anda numa maré de sorte, marcando em todos os confrontos, à excepção de Marítimo e Gil Vicente (clube ao qual havia marcado na primeira volta).

Golos de Rafael Martins na temporada 2013/14

DATA EQUIPA ADVERSÁRIO RESULTADO GOLOS
16-3-2014 V.Setúbal Belenenses 1-3 F 2
9-3-2014 V.Setúbal Sporting 2-2 C 1
23-2-2014 V.Setúbal Paços de Ferreira 4-0 C 1
8-1-2014 V.Setúbal V.Guimarães 3-2 C 1
1-1-2014 V.Setúbal Rio Ave 2-0 C 2
30-9-2013 V.Setúbal Gil Vicente 2-2 C 1
15-9-2013 V.Setúbal Marítimo 2-4 C 1
18-8-2013 V.Setúbal FCPorto 1-3 C 1

Foi em busca do retorno e teve sucesso

No jogo da primeira volta em Alvalade, o jogador brasileiro teve oinfortúnio de errar o passe que deu origem ao golo inaugural de Fredy Montero. Meses volvidos, e na antevisão do jogo com o Sporting, foram estas as palavras do avançado: «Esse passe foi aquilo que mais me custou desde que cheguei ao Vitória. Tive a infelicidade de não reparar que o Montero estava ali. Mas já se passaram tantos jogos que ninguém se vai lembrar. O melhor que posso fazer para reparar aquele erro e vingar aquele golo é marcar no domingo e ajudar a equipa a conquistar os três pontos». Cumpriu parte do objetivo. No jogo no Bonfim, apesar de não ter garantido os três pontos para o seu conjunto, Rafael Martins marcou e vingou o sucedido da primeira volta.
Com este "score" de golos em crescendo, adivinha-se um futuro sorridente para o brasileiro, que passou de desconhecido, a temido pelas defensivas adversárias.
(Fonte:rr.sapo.pt)
VAVEL Logo