Jornada 24, ninguém quer o quinto

Jornada 24, ninguém quer o quinto

Menos um jogo para o adeus à Liga Zon Sagres 2013/14 e as mudanças nas posições foram poucas. O último posto de acesso à Liga Europa tem estado concorrido, já o Paços ganhou outro folêgo nos últimos lugares da tabela.

Robayna
Miguel G. Robayna

A contagem decrescente  para o fim da época começou com cada uma das equipas a fazer as suas contas. Com o Benfica sem dar oportunidade à ilusão pelo título no Sporting e estes a confirmar o regresso às competições europeias com menos força que há uns meses, os lugares da Liga Europa estão a deixar as grandes emoções para o fim. O Porto já não treme tanto como quando saiu de Alvalade, isto porqueEstoril não somou os três pontos e estão quase com um novo bilhete para Europa.

É a partir do quinto lugar onde cinco equipas, seis contando com Académica, não conseguem manter regularidade nas vitórias e continuam com as variações a  cada jornada, com o Nacional, e a má sequência de resultados, ainda na frente com essa última posição europeia.

Já ao fundo da tabela, foi o Paços quem arranjou muito ar e aproveitou a perda de pontos de  Olhanense e Belenenses .. Os de Olhão e Belém estão agora a mais de uma vitória da manutenção, facto que ganha importância quando sobram 18 pontos para distribuir. Mais tranquilos estão Gil Vicente e Rio Ave, que parecem precisar de um pouco mais de tempo para certificar sua presencia na seguinte época.

Rio Ave 1-1 Braga

Os Bracarenses vão-se lembrar para sempre dos  jogos com os vila-condeses esta época, tendo a partir da quarta-feira uma oportunidade de vitória  após de três jogos e um empate como resultado positivo. Desta vez foi Marcelo quem deu a vantagem ao Rio Ave, que durante dez minutos se viu com a manutenção confirmada e dentro da luta pelo ansiado quinto lugar.

Teve que ser o avançado da moda no Braga, Rosescu, quem devolveu o empate ao marcador. Mantinha-se assim a hipótese de lugar por Europa em oito jogos e não só no duplo encontro contra  o Rio Ave para a Taça de Portugal.

Vitória Guimarães 0-0 Gil Vicente

Tão pouca história como dita o resultado final. Uns conquistadores que claramentetem ido de mais a menos no percurso da época, não conseguiram somar três pontos nos últimos cinco jogos e seguem sem fazer pressão para o quinto lugar. Enquanto os gilistas se mantêm confortáveis em zona de ninguém, mas precisam de não se distrair para segurar o lugar mais uma época entre os grandes do país.

Olhanense 1-1 Nacional

Uns minutos loucos e algumas boas oportunidades num jogo onde os locais esqueceram o medo no balneário e sempre que puderam, fizeram o possível por conseguir a vitória. A equipa de Olhão recebeu o Nacional que já não sabe o que é vencer há cinco jogos e que vê agora a  Europa em risco.

O Nacional não aproveitou o golo de Mário Rondon e permitiu que Federico Dionise fizesse o golo  três minutos depois. Um resultado que não se mexeu para deixar insatisfeitos  todos  os presentes no relvado do José Arcanjo.

Paços Ferreira 3-1 Arouca

Era o momento da verdade para os pacenses e estes não falharam ante um rival directo como os arouquenses. Grande parte do mérito se deve a um Bebé que não só marcou dois golos, como viu a bola a bater duas vezes nos postes e foi um perigo constante na baliza do Cassio.

Embora o golo do Yonathan Del Valle fosse o primeiro a mexer no marcadorjá nos descontos da  primeira parte, os golos continuaram e  o Paços voltou a marcar aos 50 minutos. Já quase no fim, o  Arouca obteve o golo da honra de grande penalidade marcada por David Simão. Com este resultado as duas equipas ficam empatadas com 22 pontos no 13º e 14º lugar.

Vitória Setúbal 1-1 Estoril

O jogo que fechou a jornada 24 significou que os canários de Marco Silva perderam  grande parte das suas oportunidades para atingir objetivos maiores, embora o quarto lugar esteja praticamente seguro. Agora o Porto fica a seis pontos e o Nacional a oito. Para os sadinos o ponto é bom, mas podia ter sido melhor depois do desenvolvimento do jogo.

O golo do Ricardo Horta deu a vantagem  ao de Setúbal no minuto 34 e em poucos minutos o panorama ficava outro para o Vitória, com o cartão vermelho paraEvandro, uns dos jogadores mais importantes do Estoril. Porém, João Pedro conseguiu empatar o jogo e os visitantes acabaram pouco satisfeitos com a arbitragem depois de um golo-fantasma e uma expulsão. 

 

Fotos: maisfutebol.lol.pt

VAVEL Logo