Lewis Hamilton garante “pole position” para o GP da Malásia

Lewis Hamilton garante “pole position” para o GP da Malásia

O Campeonato do Mundo de Fórmula 1 está de regresso este domingo, com o Grande Prémio da Malásia. A segunda prova do calendário realiza-se no Circuito Internacional de Sepang, onde se espera uma resposta às duras críticas levantadas pelos fãs da modalidade. Mais barulho, mais emoção e mais espectáculo são os ingredientes que faltam no arranque da presente temporada.

venancioslb
Pedro Venâncio

Lewis Hamilton (Mercedes) garantiu hoje o primeiro lugar na grelha de partida para o Grande Prémio da Malásia. O inglês repete a “pole position” conseguida na Austrália e soma a segunda “pole” consecutiva esta época.

Marcada pela chuva intensa, a qualificação para o GP da Malásia trouxe muitas dificuldades para os pilotos que se queixaram de falta de visibilidade e aderência nos pneus. Vários atrasados nas três sessões de qualificação, assim como incidentes entre pilotos, trouxeram alguma emoção na luta pelo primeiro lugar. A bandeira vermelha foi hasteada por várias ocasiões, umas delas quando Daniil Kvyat (Toro Roso) falhou a travagem e embateu no Ferrari de Alonso, partindo-lhe a suspensão frontal esquerda.

Na terceira e última sessão de qualificação, Lewis Hamilton e Sebastian Vettel foram os únicos pilotos a rolar no segundo 59’. No final, o inglês completou a volta mais rápida em 1:59,431, seguido pelo alemão com 1:59,486. Nico Rosberg, vencedor em Melbourne, fechou o top 3 na luta pela qualificação com o tempo de 2:00,050.

Grelha do GP da Malásia

1 Lewis Hamilton (Mercedes) 1:59.431

2 Sebastian Vettel (Red Bull Racing-Renault) 1:59.486

3 Nico Rosberg (Mercedes) 2:00.050

4 Fernando Alonso (Ferrari) 2:00.175

5 Daniel Ricciardo (Red Bull Racing-Renault) 2:00.541

6 Kimi Räikkönen (Ferrari) 2:01.218

7 Nico Hulkenberg (Force India-Mercedes) 2:01.712

8 Kevin Magnussen (McLaren-Mercedes) 2:02.213

9 Jean-Eric Vergne (STR-Renault) 2:03.078

10 Jenson Button (McLaren-Mercedes) 2:04.053 

O circuito de Sepang

Caracterizado pelas curvas de alta, média e baixa velocidade e pelas duas grandes rectas praticamente paralelas, unidas por um gancho lento, o Circuito Internacional de Sepang é um dos mais espectaculares em termos de design. A pista é também uma das mais largas do calendário, o que poderá beneficiar um maior número de ultrapassagens e, deste modo, proporcionar maior emoção à corrida. Sendo a Malásia um país equatorial, espera-se calor, humidade ou mesmo chuva durante a corrida.

Os vencedores de Sepang

No calendário desde 1999, o Circuito de Sepang já conheceu 8 vencedores diferentes. Entre os mais vitoriosos encontram-se o actual tetracampeão do mundo Sebastian Vettel (2010, 2011, 2013), Fernando Alonso (2005, 2007, 2012) e Michael Schumacher (2000, 2001, 2004), todos com três vitórias. O finlandês Kimi Räikkönen venceu a prova por duas ocasiões (2003, 2008). Em 2003, a vitória em Sepang foi mesmo o seu primeiro triunfo na Fórmula 1. A volta mais rápida em corrida pertence ao colombiano Juan Pablo Montoya, com 1min 34s 223, alcançada na edição de 2004.

Depois do desinteressante início de época em Melbourne, na Austrália, as críticas não param de chegar aos patrões da Fórmula 1. As novas regras para esta época parecem não proporcionar aquilo que é suposto numa corrida de Fórmula 1: velocidade, ruído e emoção.

As vozes do contra

Em entrevista ao jornal “The Independent”, Ron Walker, promotor do Grande Prémio da Austrália disse que «o som é uma desgraça. Quando o carro vem em recta nem sequer dá para ouvir.» Os patrocinadores assistem com desconfiança ao início da temporada com receio que as novas regras possam afastar os fãs da modalidade. Bernie Ecclestone, chefe máximo da F1, também considera que os novos monovolumes precisam de ser mais barulhentos.

Entre os pilotos, Sebastian Vettel é uma das principais vozes discordantes. Segundo o campeão do mundo, os circuitos actualmente andam mais silenciosos do que muitos bares. Outro ex-campeão mundial, Lewis Hamilton, lamenta que a substituição dos ruidosos motores V8, pelos actuais V6, retirou parte do glamour à Fórmula 1. Apesar das críticas, espera-se que o Grande Prémio da Malásia traga uma nova dose de entusiasmo aos amantes da modalidade.

Vettel/Webber, um ambiente de cortar à faca

O Grande Prémio da Malásia de 2013 foi o mais polémico da temporada transacta. Em Sepang, a novela Vettel/Webber tomou proporções graves a nível anímico na equipa da Red Bull.

Já muito perto do final da corrida, Mark Webber liderava a prova apenas seguido por Sebastian Vettel, que encurtava cada vez a distância. Perante a situação, a Red Bull decidiu não arriscar e deu ordens aos dois pilotos para manterem as posições. Surpreendentemente, e contra ordens directas da equipa, Vettel forçou a ultrapassagem ao companheiro, acabando por vencer.

A polémica gerou-se logo após o término da prova com duras críticas a Sebastian Vettel. O alemão, esse, respondeu com o ritmo imparável de sempre, até a contestação baixar de tom…

VAVEL Logo