GP da Malásia 2014 em F1, directo

GP da Malásia 2014 em F1, directo

hugopalmeida
Hugo Picado de Almeida
Live LoaderVAVEL Live SmallLive Match
Da minha parte, fecho aqui o primeiro directo de um Grande Prémio de F1 no VAVEL Portugal! Agradeço-vos a preferência e a companhia neste domingo de manhã e espero que nos continuem a acompanhar. Não percam, ainda hoje, a crónica deste GP da Malásia. Obrigado e bom resto de fim-de-semana!
Com estes resultados, e ao fim da segunda corrida das 19 que compõem o calendário 2014, a Mercedes surge em primeiro lugar, com 68 pontos (a McLaren é segunda, com 43, e a Ferrari terceira, somando 30). Já Nico Rosberg (Mercedes) é também o líder do campeonato, com 43 pontos, face aos 25 do segundo classificado, o seu colega Lewis Hamilton.
CLASSIFICAÇÃO FINAL DO GP DA MALÁSIA:
1 Hamilton Mercedes
2 Rosberg Mercedes
3 Vettel Red Bull
4 Alonso Ferrari
5 Hulkenberg Force India
6 Button McLaren
7 Massa Williams
8 Bottas Williams
9 Magnussen McLaren
10 Kvyat Toro Rosso
11 Grosjean Lotus
13 Räikkönnen Ferrari
13 Kobayashi Caterham
14 Ericsson Caterham
15 Chilton Marussia
DNF Ricciardo Red Bull
DNF Gutierrez Sauber
DNF Sutil Sauber
DNF Vergne Toro Rosso
DNF Bianchi Marussia
DNF Maldonado Lotus
DNS Perez Force India
As palavras na Mercedes acabam a contrastar com as da Red Bull. Vettel dirige-se à equipa: «Well executed race. We're not quite there yet, lots of things to improve, but we'll get there.»
Ainda no carro, na sua volta de celebração, o engenheiro de Hamilton comunicou via rádio: «Awesome race Lewis, faultless weekend, you've done the job there, pal.» «Really grateful, thank you so much.», foi a resposta do piloto.
Hamilton sai do seu monolugar no parc fermé e bate sobre o número 44 no nariz do seu monolugar. Está felicíssimo, Lewis Hamilton, que já não vencia desde o GP da Hungria, no ano passado, e que hoje conquista a sua primeira vitória na Malásia.
O russo Daniil Kvyat segura o décimo lugar e é o último a pontuar. O Toro Rosso fechou a porta dos pontos a Kimi Räikkönnen.
Vettel fecha o pódio, numa corrida em que nunca chegou a ameaçar os Mercedes, e Alonso é o quarto.
A Mercedes volta a mostrar que está fortíssima no ano de 2014! Vitória de Hamilton e segundo lugar para Rosberg! A marca alemã soma e segue, e reforça o seu domínio sobre o início da presente temporada, onde tem sido a mais coerente entre qualificações e corridas.
BANDEIRA AXADREZADA! LEWIS HAMILTON VENCE O GP DA MALÁSIA PELA MERCEDES!
Volta 55 A Mercedes informa Hamilton de que é claramente o mais rápido da prova, e que deve agora apenas cuidar do carro até final. Última volta!
Volta 54 Apesar da ordem da equipa, Massa não facilita a vida ao companheiro, e mantém-se na frente de Bottas.
Volta 53 Alonso ultrapassa Hulkenberg e é agora 4º! Bonita contenda entre ambos os pilotos. O Ferrari entrou na recta da meta colado ao Force India, abriu o DRS para ultrapassar, mas foi novamente ultrapassado à entrada da curva 1. O espanhol curvou por dentro, recuperou a posição, mas Hulkenberg voltou a tomar vantagem na curva 2, antes de Alonso responder e desaparecer na rápida curva 3.
Volta 53 A Williams dá ordem a Bottas para ultrapassar o companheiro Massa.
Volta 52 Daniel Ricciardo abandona! Com duas voltas de atraso causadas pelos vários problemas sofridos na etapa final da prova, nada mais havia para ele em pista.
Volta 52 Räikkönnen procura ainda lugar nos pontos. Acaba de ultrapassar Grosjean para chegar ao 11º lugar, mas ainda tem pela frente o rookie Kvyat!
Volta 51 Depois de Rosberg, é hora de fazer parar Hamilton, líder da corrida desde a primeira curva.
Volta 50 Hulkenberg, a 2,910 de Vettel, poderá ainda tentar imiscuir-se no pódio. Será, porém, muito difícil a demanda do Force India, tão próximo do fim.
Volta 50 A apenas seis voltas para o final, Rosberg também tem ordem para parar.
Volta 50 Vettel vai parar... E sai da box com um jogo de pneus duros.
Volta 48 Este tempo de Alonso é bom testemunho da menor potência dos motores deste ano. Em 2004, o recorde de Montoya, ainda vigente para o circuito da Malásia, foi de menos 10 segundos do que o tempo do espanhol!
Volta 48 Alonso concretiza volta mais rápida! 1:44,165.
Volta 46 Intensa luta entre Button e Massa ao longo das primeiras curvas do traçado... Passa um, passa outro, rodam lado a lado, e é Button quem segura o sexto lugar!
Volta 46 Mais um revés para Ricciardo! Pesadelo australiano. Os comissários atribuem-lhe 10 segundos de penalização por saída insegura da box.
Volta 45 Ricciardo cai para o último posto. Má sorte para o australiano, que foi quarto quase durante toda a prova.
Volta 44 Um dos apoios da asa dianteira cede e arrasta agora pelo chão, danificando ainda o pneu dianteiro direito. É nova paragem para o australiano, que torna aos pneus duros que havia retirado.
Volta 44 Muito tempo perdido para o australiano, que... Mas novo pesadelo para Ricciardo!
Volta 41 Tudo pronto na Red Bull para receber Ricciardo! Saem os pneus duros para entrarem novamente os médios... Mas erro grave, e corrida estragada para Ricciardo! Os mecânicos falharam o aperto do pneu dianteiro esquerdo do Red Bull, que ficou parado mais adiante no pit lane e teve de ser empurrado novamente para a box.
Volta 40 Magnussen pára para instalar novo set de pneus duros.
Volta 40 Rosberg praticamente dobrou a distância que tinha para Vettel nas duas últimas voltas.
Volta 40 Neste momento, a cabeça da corrida organiza-se assim: Hamilton, +11,245 Rosberg, +2,855 Vettel, +13,054 Ricciardo, +1,619 Alonso.
Volta 38 Vettel alerta a equipa para chuva nas curvas 9 e 10.
Volta 37 Duplo revés para a Sauber no espaço de minutos! Com Sutil de fora, Gutierrez abandona também. Aparentemente, os travões, em sobreaquecimento, ameaçavam incendiar-se durante a paragem na box.
Volta 36 BANDEIRA AMARELA! O Sauber de Sutil morreu à entrada da recta da meta. Está parado a meio da pista.
Volta 35 «Pit this lap, pit confirmed!» é a mensagem para Hulkenberg. Tem sido uma boa prestação. Não é comum ver um Force India a discutir os primeiros lugares da corrida.
Volta 34 Hamilton sai das boxes com pneus médios, de regresso à primeira posição. Hulkenberg, com uma paragem a menos que os restantes, é agora segundo, a cerca de 8 segundos do inglês.
Volta 33 Rosberg sai das boxes na frente de Vettel. As posições mantêm-se na frente, quando Hamilton tem ordem para fazer a sua paragem.
Volta 33 Valtteri Bottas tem a melhor volta! 1:45,475.
Volta 32 Box! Box! Box! É a ordem dada a Rosberg, enquanto Vettel sai do pit lane.
Volta 31 Continuamos a acompanhar a luta entre Grosjean e Kobayashi. Nova passagem pela recta da meta, e agora é Grosjean quem faz uso do DRS para ganhar a posição.
Volta 31 As equipas começam a informar os pilotos de que poderá haver chuva na parte final da corrida. Veremos se se confirma.
Volta 30 Grosjean e Kobayashi em luta no sector 3. O Lotus aproveitou o hairpin da curva 15 para ultrapassar o Caterham, mas Kobayashi recupera a posição na longa recta da meta.
Volta 29 Ricciardo também pára para trocar pneus. Sai com um jogo de duros também.
Volta 28 Alonso é o primeiro dos homens da frente a tornar a parar. Pneus duros para o espanhol! Parece ser essa a tendência no momento.
Volta 27 1:46,110 é o novo melhor tempo da prova! Tem assinatura de Magnussen, a bordo do McLaren.
Volta 27 Kvyat faz uso do DRS para ultrapassar Kobayashi na recta da meta!
Volta 27 A Marussia informa que Bianchi sofreu um furo, após toque em Vergne na primeira curva do circuito, o que desencadeou uma série de problemas que forçaram à retirada do francês.
Volta 26 Gutierrez aproveita o cotovelo que abre para a recta da meta para ultrapassar por dentro o Caterham de Ericsson. Bom momento!
Volta 25 A Mercedes quer que Rosberg aumente a sua distância para Vettl, de 3,566 para pelo menos 5 segundos.
Volta 24 Tinha razão a Red Bull, que pedira a Ricciardo para reduzir o ritmo. Com 42,86%, o australiano é o piloto com mais combustível consumido nas primeiras 25 voltas.
Volta 23 Kvyat vai às boxes para montar pneus duros no seu Toro Rosso. O piloto russo é apenas 15º, no momento.
Volta 22 Jean-Eric Vergne também está de fora! O francês estacionou o Toro Rosso nas boxes.
Volta 22 Hamilton está já a 9 segundos de Rosberg! As perspectivas parecem boas para o inglês, que no ano passado vinha revelando um ritmo de corrida insuficiente para se manter na frente.
Volta 21 Chega-nos a informação de que Maldonado foi obrigado a retirar o seu Lotus para prevenir danos graves no seu motor.
Volta 20 Neste momento, Bianchi está também de fora. Não se conhece a causa do problema, mas o Marussia retirou-se nas boxes.
Volta 19 O "Iceman" da Ferrari vai à box e muda para pneus duros. Quase todos os pilotos estão a rodar com médios.
Volta 19 Os Red Bull, juntamente com o Ferrari de Alonso, já gastaram cerca de 32% do combustível com que partiram. São os que apresentam maiores consumos no momento.
Volta 18 Ricciardo descontente. A equipa pede-lhe paa cuidar dos pneus, mas o australiano afirma querer estar junto da acção.
Volta 17 Räikkönnen, atirado para a traseira da corrida devido ao furo sofrido, está agora na luta pelo 17º, com Kvyat e Kobayashi.
Volta 17 Após as primeiras paragens de todos os homens da frente, está reposta a classificação dos cinco primeiros: Hamilton, Rosberg, Vettel, Ricciardo, Alonso.
Volta 16 Hamilton renova o conjunto de médios do seu monolugar. O inglês é agora segundo, mas está encostado a Hulkenberg, que se prepara ainda para visitar as boxes..
Volta 15 O engenheiro de Hamilton informa o inglês que está a gerir bem o combustível. Agora é altura de atacar (e visitar a box no final da volta)!
Volta 14 Rosberg tem ordem para entrar na box. Aí vem e... Sai com médios. 
Volta 14 Vettel nas boxes. Pneus médios a partir de agora.
Volta 13 Saindo do pit lane, Ricciardo quase embate em Alonso. Luta acesa nas curvas 1 e 2, com os monolugares lado a lado. O australiano vence a contenda.
Volta 13 A maior parte dos pilotos deverão estar a optar por uma estratégia de 3 paragens. Ricciardo entrou agora na box. Pneus médios para o australiano também.
Volta 12 Alonso troca jogo de pneus. Está agora com pneus médios.
Volta 11 Hamilton aumenta o intervalo para Rosberg volta a volta. São já 6,259 segundos entre os Mercedes.
Volta 11 A direcção de corrida penaliza Magnussen com um stop/go de 5 segundos, pela colisão que provocou o furo no Ferrari de Räikkönnen.
Volta 9 A Mercedes continua a dominar, com Hamilton e Rosberg na cabeça da corrida. Seguem-se os Red Bull de Vettel e Ricciardo, e o quinto posto é de Alonso.
Volta 8 A Lotus continua a desiludir e a enfrentar diversos problemas, sobretudo no monolugar de Maldonado, a quem o seu engenheiro ordenou que regressasse às boxes. Acabou a corrida para Maldonado!
Volta 8 Hamilton assina a volta mais rápida até ao momento, com 1:47, 048.
Volta 7 Protestos no seio da Williams. Massa queixa-se à equipa da pressão do colega Valtteri Bottas, que de seguida reclama estar mais rápido em pista.
Volta 5 Na frente continua Hamilton. O inglês arrancou melhor do que é seu costume e logo após as lentas curvas 1 e 2 aproveitou para se distanciar.
Volta 4 Acesa luta pela 8ª posição: Magnussen, Massa, Bottas, Gutierrez e Kvyat separados por menos de 2 segundos.
Volta 3 Sérgio Perez está fora! Na verdade, o mexicano, com problemas no seu Force India, não chegou a arrancar.
Volta 2 Jules Bianchi e Pastor Maldonado colidiram! É sem um pneu que o Marussia de Bianchi se arrasta para as boxes.
Volta 2 Problemas para Räikkönnen! Furo no Ferrari após contacto promovido por Magnussen.
Volta 1 Hamilton faz valer a pole e é o primeiro a chegar à apertada curva 1. Rosberg arranca bem e segura o segundo lugar, à frente do Red Bull de Vettel.
SINAL VERDE! COMEÇOU O GP DA MALÁSIA!
08:59 Pista desimpedida. Os pilotos saem para a volta de formação.
08:57 Temperatura do ar: 32º. Temperatura da pista: 51º. Chão completamente seco, pelo que poderemos esperar um GP muito rápido nesta agressiva pista de Sepang.
08:55 Os pilotos terminam de se equipar e vão entrando nos seus monolugares, que já se perfilam na pista.
08:50 Depois da chuva forte que ontem se abateu sobre o circuito e que fez adiar a Qualificação em cerca de uma hora, hoje as condições atmosféricas parecem mais de feição. Céu azul com nuvens.
08:47 Cumpre-se um minuto de silêncio em memória das vítimas do acidente aéreo envolvendo o voo MH370 das linhas áereas malaias. Em seguidaserá cantado o Hino Nacional da Malásia.
GRELHA DE PARTIDA: 1) Hamilton, 2) Vettel, 3) Rosberg, 4) Alonso, 5) Ricciardo, 6) Räikkönnen, 7) Hulkenberg, 8) Magnussen, 9) Vergne, 10) Button, 11) Kvyat, 12) Gutierrez, 13) Massa, 14) Perez, 15) Grosjean, 16) Maldonado, 17) Sutil, 18) Bottas, 19) Bianchi, 20) Kobayashi, 21) Chilton, 22) Ericsson.
07:20 Vamos agora olhar para a grelha de partida, mas antes, nota para a penalização atribuída a Valtteri Bottas, da Williams. Os comissários ouviram o finlandês e Daniel Ricciardo, e concordaram que Bottas obstruiu a progressão ao homem da Red Bull nas curvas 14 e 15 do traçado. Bottas perderá, assim, 3 lugares na grelha de partida.
07:05 Ricciardo foi a primeira vítima dos novos sensores de fluxo de combustível, cuja fiabilidade é disputada pela Red Bull. O australiano, que em solo caseiro alcançara um valioso terceiro lugar na sua estreia pela equipa austríaca, acabou por ser desclassificado após o final da prova.
06:55 Depois de alguma desilusão face à corrida de Melbourne, pouco emocionante, com parcas ultrapassagens e com Rosberg a dominar a prova do início ao fim, praticamente nunca incomodado, têm chovido críticas sobre a "nova" F1 de 2014, época que registou algumas das maiores alterações nos regulamentos da modalidade. Alguns dos pontos que mais críticas têm merecido é o ruído (ou falta dele) produzido pelos novos motores híbridos V6 turbo e as limitações impostas ao fluxo de combustível (100kg/h), que têm forçado os pilotos a levantar o pé.
06:45 Hamilton começa a parecer apontado ao novo prémio criado pela FIA para a presente temporada, para o vencedor do maior número de poles do ano.
06:40 Quem, como já havia acontecido na Austrália, dominou praticamente do início ao fim, ocasionalmente trocando posições, foi a Mercedes, com Hamilton e Rosberg em acesa luta pela pole. O capítulo australiano repetiu-se, e Hamilton segurou a segunda pole da temporada, com Rosberg novamente terceiro e um Red Bull entre ambos, ainda que desta feita seja Vettel e não Ricciardo. 
06:35 Os homens da frente não tiveram também um dia fácil. Vettel, com apenas uma volta concretizada na Q1, foi forçado a regressar às boxes com problemas eléctricos no seu monolugar. Um simples reiniciar do sistema permitiu-lhe, porém, regressar à pista, passando às fases seguintes para segurar o segundo posto na grelha. Já Alonso sofreu susto maior. No início da Q2, Alonso não viu o Toro Rosso de Kvyat surgir pelo interior da curva, que partiu a suspensar frontal esquerda do Ferrari do espanhol. O dia parecia ter terminado para Alonso, mas os mecânicos da Ferrari, de forma brilhante, repararam o monolugar em ecassos 5 minutos. A direcção da corrida informou que investigaria o incidente após a Qualificação, mas os comissários decidiram não accionar qualquer penalização.
06:30 A Qualificação de ontem foi muito atribulada. A chuva forte que se abateu durante a tarde, na região de Sepang, obrigou a sucessivos adiamentos do início da sessão, que acabaria por arrancar com cerca de uma hora de atraso. A pista, muito molhada, trouxe dificuldades a diversos pilotos, com o caso mais grave a pertencer a Ericsson. O piloto da Caterham tocou num dos correctores da pista, perdeu aderência e deslizou pela gravilha até embater com o pneu dianteiro direito nas barreiras de segurança, sendo depois devolvido para a pista e falhando o embate no Sauber de Gutierrez por um triz! 
06:25 A volta mais rápida ao circuito tem o nome do colombiano Juan Pablo Montoya escrito. A bordo de um Williams, em 2004, 1:34,223 bastaram para o piloto selar uma volta ao traçado. Será que dez anos depois o recorde cairá?
06:10 No calendário de F1 desde 1999, Sepang já conheceu 8 vencedores. Alonso, Vettel e Michael Schumacher venceram por três ocasiões cada um. Merece destaque também Kimi Räikkönnen, que aqui alcançou a sua primeira vitória na F1 (em 2003, pela McLaren-Mercedes), e que também já venceu a bordo de um Ferrari, em 2008, aquando da sua primeira passagem pela scuderia italiana, que agora volta a representar.
06:05 O Circuito de Sepang conta com 15 curvas (10 à direita, 5 à esquerda), e é especialmente famoso pelas suas duas longas rectas (a da meta e a que a antecede), que albergam as duas zonas DRS (Drag Reduction System) do circuito, permitindo aos pilotos aproximar-se da marca dos 300km/h. O comprimento total da pista de Sepang é de 5,543 kms, e a largura média de 16m, fazendo dela umas das mais largas da temporada e, por isso, propícia à emoção das ultrapassagens. (imagem: f1.com)
          
06:00 Bom dia! Sejam muito bem-vindos ao VAVEL Portugal! Esta manhã acompanharemos o GP da Malásia, no Circuito Internacional de Sepang, a cerca de 50kms da capital Kuala Lumpur. Esta é a segunda prova, no total das 19 que compõe a época 2014 de Fórmula 1. 
VAVEL Logo