Quaresma: das fintas aos conflitos
A agresividade do Quaresma com Gomaa. Foto: Helder Santos/ASPress/Global

Quando se fala de Quaresma não é possível esquecer o talento, as fintas, a forma de correr velocista quando necessário e a raça com que mostra que o emblema está preso ao coração. Com a saída de Lucho Gonzalez, o Porto precisava de alguém que levasse a equipa a erguer-se, a avançar no relvado, a transmitir sentimento, técnica e raça ofensiva. Quaresma veio fazer esse papel, levando o Porto às costas: brilhou desde que chegou, marcou e deu a marcar e deste modo tem-se mostrado fundamental no cube.

Porém Quaresma não tem só o lado de jogador aplicado, muito pelo contrário, todos o conhecem por ser impulsivo e muitas vezes conflituoso. O que se passou nojogo da passada jornada contra o Nacional foi bastante controverso para um jogador que acarta a responsabilidade das cores da camisola, a forma agressiva como Ricardo Quaresma se dirigiu ao adversário transbordou o campo e as regras do futebol.

Fúria e frustração

Ricardo Quarema falhou um penalti (facto que o deixou visivelmente transtornado) e quando o árbitro da partida apitou para o final da partida envolveu-se numa troca de palavras agressivas com Marçal e Gomaa devido às faltas do jogador brasileiro e à entrada dura do egípcio. O extremo do Porto não só agarrou os jogadores como chegou mesmo a correr para se aproximar quando estes se afastaram.

A equipa técnica do Porto valeu para que o incidente não fosse mais grave, agarrou o jogador e tentou pôr fim à confusão, levando todos para os balneários. Quaresma continuou agressivo e de olhos postos nos adversários mas saiu rodeado de membros do Porto. O jogador acabou por não ser expulso por João Capela e aguarda-se a decisão sobre a existência ou não de um castigo, porém o relatório do árbitro refere um ‘’descontrolo emocional’’ o que aponta para uma desvalorização do acto. 

Quaresma é reincidente

Na partida frente ao Vitória de Guimarães, cujo resultado fixou-se num 2-2, Quaresma tinha já voltado a demonstrar o seu carácter volátil e a facilidade com que expõe as suas frustrações e emoções. O extremo, desagradado com a remontada dos vimaranenses (recuperaram de um 0-2),envolveu-se em discussões com os adeptos da casa e pontapeou vários objectos, num claro sinal de frustração e de raiva, que agora voltou a reproduzir.

VAVEL Logo