Kevin Magnussen: candidato ao título ou sol de pouca dura?
(Foto: Martin Rickett/AP)

Kevin Magnussen: candidato ao título ou sol de pouca dura?

Kevin Magnussen é uma das principais surpresas no arranque no Campeonato do Mundo de Fórmula 1 2014. O dinamarquês alcançou o segundo lugar em Melbourne e ocupa actualmente a quinta posição no mundial de pilotos com 20 pontos.

venancioslb
Pedro Venâncio

Filho de Jan Magnussen, ex-piloto da McLaren, Kevin Magnussen tem sangue de piloto nas veias, e um começo de época promissor abriu horizontes e deixou entrever novas ambições ao piloto dinamarquês, que espera alcançar um lugar de destaque na presente temporada, ao volante da McLaren.

No ano passado, Magnussen esteve em destaque na Formula Renault 3.5 Series. Ao serviço da equipa francesa DAMS (Driot Associés Motor Sport), o dinamarquês discutiu otítulo de campeão com o belga Stoffel Vandoorne e com o português António Félix da Costa. Com a vitória na edição de 2013 da Renault Series, as portas do escalão maior do desporto automóvel abriram-se ao jovem piloto: a McLaren cedo quis garantir Magnussen, que, até ao momento, parece não desiludir os responsáveis da equipa britânica.

Magnussen no pódio (de branco, ao centro), com o português Félix da Costa (Red Bull) à esquerda e Stoffel Vandoorne (Fortec) à direita. (Foto: automobilsport.com)

Aposta de sucesso

Depois do fracasso que foi a época passada, a nível competitivo, a McLaren-Mercedes está de regresso na luta pelo título de construtores. Em 2013, a dupla da equipa britânica, Jenson Button/Sérgio Pérez, não conseguiu qualquer vitória em nenhuma das 19 corridas do calendário, nem marcar qualquer presença no pódio. Jenson Button, o experiente piloto, terminou o mundial no modesto nono lugar, com 73 pontos, enquanto que Sérgio Pérez não foi além do décimo primeiro posto, com apenas 49. (Foto: formula1.com) 

Para contrastar, a nova época, e a aposta norookie Kevin Magnussen, já trouxe alegrias à McLaren. O dinamarquês de 21 anos mostrou serviço logo no arranque da temporada, com um belíssimo 2º lugar no GP da Austrália. Após garantir a quarta posição na sessão de qualificação, Magnussen viria mesmo a subir ao pódio em Melbourne, com um terceiro lugar a transformar-se em segundo, apósdesqulificação de Ricciardo por incumprimento técnico. Já Jenson Button, que terminara em quarto, atrás do seu jovem colega, entraria no último lugar do pódio tardiamente, sem oportunidade para festejar. O arranque da nova época afigurava-se assim como uma valente vingança face a 2013: com 33 pontos numa só corrida, a McLaren era o primeiro líder do mundial de construtores. 

Ou à mercê da inexperiência?

Porém, na Malásia, a história foi bem diferente, e Magnussen teve de se contentar com a nona posição. Uma colisão com o Ferrari de Kimi Räikkönen, fruto de alguma inexperiência e impulsividade do dinamarquês no início do grande prémio, obrigou Magnussen a uma paragem forçada nas boxes para mudar a asa dianteira e sofrer uma penalização de 5 segundos pelo incidente causado; tempo precioso que acabou por deixar Magnussen para trás na luta pelos lugares cimeiros em Sepang.

A época ainda mal começou e só mais adiante se poderá concretamente avaliar a temporada inaugural de Kevin Magnussen. Certo, porém, é que após um arranque promissor, o piloto estará sob o olhar atento de todos os fãs da modalidade. 

VAVEL Logo