Daniel Ricciardo afasta polémica com Vettel

O piloto da Red Bull, Daniel Ricciardo, desvalorizou o facto do seu colega Sebastian Vettel ter desobedecido à ordem da equipa, que queria que o tetra-campeão cedesse passagem ao australiano, que rodava mais depressa.

Ricciardo surpreende e supera Vettel

Daniel Ricciardo tem sido uma das agradáveis surpresas da temporada 2014 de Fórmula 1. Recém-chegado à Red Bull, o australiano, que substituiu o seu compatriota Mark Webber, tem rodado sempre nos lugares da frente -- foi 4º tanto no Bahrain como na China --, ainda que alguma falta de sorte continue a insistir afastá-lo dos pódios.

No GP da China, Ricciardo pareceu sempre mais confortável no seu RB10 do que Vettel, e desde cedo o australiano lançou o ataque. Corria-se a 23ª volta quando o australiano começou a insinuar-se sobre Vettel, que uma volta depois já recebia ordens via rádio para deixar o seu colega passar. Não satisfeito, o tetracampeão alemão inquiriu o seu técnico sobre os pneus de Ricciardo. «Também Prime, mas ele parou mais tarde do que tu.», foi a resposta da equipa. «Azar.», disse sinteticamente o alemão. Duas voltas mais tarde, porém, o australiano ultrapassaria mesmo o seu colega, segurando a quarta posição até final da corrida.

Regressar a hábitos antigos?

Esta não é a primeira vez que Vettel recebe semelhantes instrucções esta época, e já na época passada este se provou um tema sensível no seio da Red Bull. De resto, logo na segunda corrida da última temporada, na Malásia, Vettel recebeu ordem para não ultrapassar Mark Webber, mas o alemão optou por ignorar o pedido e forçou a ultrapassagem ao seu colega de então, algo que terá causado grande incómodo dentro da equipa e que terá forçado a decisão do experiente Webber em abandonar a categoria no final do ano.

Após a corrida deste fim-de-semana, Vettel afirmou «Sim, eu deixei-o ultrapassar-me. Inicialmente não percebi, porque estávamos com os mesmos pneus. Foi por isso que questionei a equipa, mas quando me foi dito que a estratégia para o Daniel era outra, saí do caminho.»

A verdade é que tanto Vettel como Ricciardo cumpririam uma estratégia de apenas duas paragens, mas Christian Horner, director da equipa, veio a público para esclarecer que «os pneus dele [Vettel] estavam mais velhos; eles estava a desgastá-los mais depressa e tudo indicava que precisaria de três paragens.» Sobre a renitência do tetracampeão em deixar passar o colega, o homem-forte da Red Bull explicou: «Ele é um piloto de corrida. Nós contratamos estes homens porque têm este espírito combativo. Ele não ganhou quatro títulos mundiais não sendo um piloto de corrida. Claro que vai questionar a ordem, mas assim que compreendeu, bang, ele saiu do caminho.»

Daniel Ricciardo terminou o GP da China na quarta posição, um lugar à frente de Sebastian Vettel, que ficou em quinto, a cerca de 20 segundos do australiano.

VAVEL Logo