Mundial Brasil: Os 30 pré-convocados de Paulo Bento

Paulo Bento continua a ser coerente e fiel aos seus princípios. Estas são as duas conclusões a tirar se olharmos para o conjunto de 30 jogadores que fazem parte de um conjunto de pré-convocados para o Mundial. Por outro lado é um seleccionador que estará longe de gerar consenso entre todos os portugueses. A sua ligação ao empresário Jorge Mendes e o facto do mesmo agenciar a grande maioria dos jogadores convocados pelo técnico, tem levado a que se levante a questão. Até que ponto o seleccionador nacional permite a intervenção do agente nas chamadas deste ou daquele elemento?

De 30 vão sobrar 23

Na baliza às chamadas de Rui Patrício do Sporting, Beto que actua no Sevilha, Eduardo do Sporting Braga e Anthony Lopes, que joga no Olympique Lyon, não causam estranheza. Aqui a questão será de quem ocupará o terceiro posto e a dúvida residirá entre Eduardo ou Anthony Lopes, sendo que o guardião luso-francês parece levar alguma vantagem. É na defesa que começam a surgir as primeiras discórdias, no centro da defesa Bruno Alves e Pepe têm lugar seguro não só nos 23 como no onze titular, mas podemos questionar a chamada de Luís Neto ou mesmo Rolando, em detrimento de José Fonte do Southampton titular durante toda a temporada e em várias ocasiões capitão de equipa. Nas laterais Fábio Coentrão, Antunes e João Pereira estão praticamente certos, com André Almeida a poder gerar discussão. É certo que o jovem do Benfica pode actuar nas duas laterais da defesa e também no meio-campo, mas por outro lado poucas foram as vezes em que foi titular no clube, e aqui coloca-se o nome de Cédric Soares titular durante toda a época no Sporting. Aquando do play-off frente à Suécia, Paulo Bento justificou a chamada do lateral encarnado, como servindo para dar mais altura à defesa.

Chegamos ao meio-campo e aqui tem que se falar da ausência de Adrien Silva. O médio do Sporting fez uma temporada a um nível bastante elevado contribuindo com golos e assistências e sendo elemento preponderante no onze leonino. Mas ao contrário de muitos, este é dos poucos jogadores que não faz parte do lote de agenciados por Jorge Mendes, e para darmos melhor exemplo da influência que o empresário pode ter nesta convocatória, basta lembrar o caso de William Carvalho também ele agora convocado, e que no início da época quando já dava provas de que merecia uma chamada à selecção nacional, Paulo Bento não o fazia. Curiosamente, (ou não), a duas semanas antes de se conhecerem os eleitos para os dois jogos com a Suécia, o jogador do Sporting passou a fazer parte da vasta lista de Jorge Mendes, sendo depois chamado para os encontros com a formação nórdica.

De resto Miguel Veloso, João Moutinho, Raúl Meireles e Ruben Amorim fazem já parte do núcleo duro do seleccionador. A surpresa é mesmo João Mário, médio do Sporting, emprestado esta época ao Vitória Setúbal e André Gomes que foi adquirido por Jorge Mendes ao Benfica no mercado de inverno e que apesar de não ser titular nos encarnados, deu nas vistas nos jogos com o Porto e é uma das peças-chave dos sub-21, orientados por Rui Jorge. Danny do Zenit é outro nome que poderia dar outro tipo de criatividade ao meio-campo português e apesar da boa temporada realizada no clube russo, ficou de fora deste 30 pré-convocados.

No ataque Cristiano Ronaldo é o capitão e só por isso não é preciso acrescentar mais. Hélder Postiga, Hugo Almeida e Éder do Sporting Braga são os pontas-de-lança e também aqui existe discórdia quanto às suas chamadas, mas o facto é que se olharmos em redor não se vislumbram melhores opções, a não ser que se pensasse numa naturalização de Lima do Benfica ou numa aposta surpresa em Bébé do Paços de Ferreira. Nas alas Varela continua a ter o seu lugar e Nani mesmo com uma época muito intermitente no Manchester United, devido a várias lesões continua a merecer a confiança de Paulo Bento. O mesmo se passa com Vieirinha do Wolfsburgo, que vinha sendo convocado até ao momento em que se lesionou, mas nem por isso deixa de estar presente nesta convocatória. Ricardo Quaresma não se poderá considerar uma surpresa, aqui a discórdia estará mesmo naquilo que o extremo do Porto pode acrescentar à equipa, dado ao seu egoísmo em querer fazer tudo sozinho ou o seu temperamento por vezes exaltado. As grandes surpresas são mesmo Rafa e Ivan Cavaleiro, o jovem do Sporting Braga fez uma boa época e acaba para já por estar entre os eleitos, enquanto o extremo do Benfica foi pouco utilizado na equipa principal e passou grande parte da temporada na equipa B, ficando assim de fora Carlos Mané que foi titular em diversos jogos no Sporting, tendo em alguns deles marcado golos decisivos.

Selecção quer deixar boa impressão no Brasil (Foto: lusogolo.com)

A 19 de Maio sete vão sair desta lista e Paulo Bento poderá depois trabalhar e preparar da melhor forma a operação Mundial 2014. Com maior ou menor discordância, é com esses 23 que Portugal irá lutar por uma boa campanha no Brasil. Resta-nos desejar boa sorte a todos, pois o sucesso da selecção, será o sucesso e alegria de um país.

VAVEL Logo