Sevilha não é favorito, mas não é desfavorecido
A «linha vermelha» já chegou à final da Liga Europa (Foto: Sevilha FC)

A separar o Benfica da conquista da Liga Europa encontra-se apenas um jogo e um adversário que dá pelo nome de Sevilha numa partida na qual os resultados e mesmo a valia dos plantéis apontarão a equipa encarnada como favorita, ainda que com uma margem não muito elevada tendo em conta a valia demonstrada pelos andaluzes até ao apuramento para o jogo decisivo.

Curiosamente, se o Benfica necessitasse de conselhos em relação à quantificação do nível de perigo atribuído à equipa espanhola poderia muito bem ouvir as opiniões... do seu grande rival FC Porto, que foi afastado da prova precisamente pelo Sevilha e que teve no seu técnico interino, Luís Castro, a principal fonte de elogios ao ter declarado que «tal como já tinha dito o Sevilla é uma equipa com uma liderança muito boa,» não se escudando a remeter um grande mérito para Unai Emery.

Capacidade de superação do futebol português poderá marcar a diferença na final

Apesar de o conjunto espanhol possuir nos seus quadros vários internacionais de nomeada, o seu técnico será mesmo o grande obreiro de uma época na qual para além do afastamento dos dragões acima de tudo se garantiu uma final europeia.

Ainda assim tal não deve assustar o campeão nacional que poderá até seguir à risca o desejo do ex-jogador e treinador Pedro Barny, que à entrada para a deslocação do FC Porto à Andaluzia exprimia que «a minha expectativa é muito boa porque embora as pessoas critiquem o futebol português este tem feito coisas fantásticas

É certo que a equipa apresentada pelos azuis-e-brancos em Sevilha deu as garantias possíveis – insuficientes para levar de vencida a eliminatória, uma situação que não se deverá verificar com o Benfica que mesmo privado de algumas das suas unidades nucleares apresentará um lote de escolhas qualitativamente bem superior aos atletas que representaram os dragões perante os sevilhanos.

Benfica terá de lidar com o futebol pressionante em contraste com o que sucedeu ao Porto

A poucas horas do confronto, o representante de Portugal e até do resto da Europa em provas europeias, uma vez que Espanha monopolizou quase por completo as finais da Liga dos Campeões e da Liga Europa com Real Madrid, Atlético de Madrid e o supramencionado Sevilha, terá de estar ciente do encontro de muito coração, repleto de emotividade que terá pela frente. Se aplicar essa máxima em campo, terá meio caminho percorrido para o regresso às conquistas internacionais.

Como ponto forte no seu jogo o Sevilla apresenta a sua apetência para pressionar forte, um aspecto com o qual o FC Porto nunca soube lidar; neste caso, as águias já experienciaram ambientes semelhantes com resultados bastante satisfatórios, pelo que bastará repetir esses momentos de absoluta concentração.

Para concluir: não será certamente por acidente que o conjunto espanhol ocupa a quinta posição de La Liga. Para contrapor, é evidente que esta época de sucesso para o Benfica é tudo menos acidental. Assim sendo, e mesmo considerando-se este Sevilha um respeitável adversário, uma águia concentrada detém todas as condições para conquistar o troféu – já falta pouco para o apito inicial.
 

VAVEL Logo