Final da Liga dos Campeões: as reacções
foto: uefa.pt

A final Liga dos Campeões é somente a partida mais desejada do mundo, a reunião dos melhores jogadores do planeta, das melhores equipas do ano, porém é sabido que quando o apito do árbitro soa pela última vez, muitos sorriem e alcançam um dos melhores momentos da carreira e outros choram por verem a taça a fugir-lhes das mãos quando estavam tão perto...

Eles conseguiram empatar e isto é o futebol.

Os heróis desta final estão perante tempos de glória e as suas palavras ecoam pelo mundo do futebol. No final da partida os treinadores tiveram opiniões idênticas, ambos abordaram a questão física dos jogadores e as qualidades do adversário. Ancelotti frisou que «tentamos e conseguimos, com dificuldade e sofrimento mas creio que merecemos», já Simeone afirmou que «analisando a partida, no segundo tempo o Real foi melhor. Estávamos todos cansados mas eles jogaram um pouco melhor e o jogo só acaba quando o árbitro apita

O treinador derrotado mostrou-se sempre conformado e orgulhoso da equipa mostrando que o Atlético fez uma época fantástica e «importante para crescer». Simeone garantiu que a tristeza não faz parte do seu sentimento, «pode-se ganhar e perder, estou na parte da derrota» mas de «cabeça erguida» como pediu aos jogadores durante todo o jogo. Do lado oposto, Ancelotti venceu a sua 3º Liga dos Campeões e avisou que esta vai ser uma noite sem dormir para ir festejar na Praça Cibeles.

Do lado da equipa vencida, Tiago, o único português falou no final do jogo, «sabíamos que o Real era uma excelente equipa», frisou o médio. O jogador frisou que o Atlético teve «o pássaro na mão» e que a equipa vai algo triste de férias por ter perdido a oportunidade de se sagrar campeão europeu desta competição pela primeira vez. Já Gabi lembrou que «eles conseguiram empatar e isto é o futebol», intitulando a vitória como justa, tal como Juanfran que felicitou o adversário mas deixou um aviso: «vamos voltar, não se preocupem.»

Celebração do golo do Atlético. Foto: AFP | Getty Images

No Real o pássaro foi apanhado nos últimos minutos pela cabeça de Sérgio Ramos que possibilitou que o jogo seguisse para prolongamento. O defesa afirma que «lutámos até ao fim» e que o «golo é de todos os madridistas, de toda a família e de todos os que esperavam por esta final, a sensação é inexplicável.» O capitão Casillas que foi mal batido no golo do Atlético, desdramatizou dizendo que depois desse erro a equipa se reorganizou e ganhou. O guarda-redes lembrou que ''a décima vale mais que o campeonato do mundo», o que revela a importância desta conquista para a equipa e para o clube.

Sergio Ramos celebra o golo. Foto: Getty Images

Ronaldo esteve ausente da partida devido ao seu estado físico mas marcou o seu 17º golo de penalti no cair do pano. O português festejou intensamente e escreveu nas redes sociais: «A décima é nossa. Hala Madrid». O avançado português afirmou ainda que «hoje sim, forcei».Em campo esteve ainda o ex-benfiquista Fábio Coentrão que frisou que o golo marcado foi justo e que «trabalhámos muito para vencer esta final», a primeira do lateral português.

Cristiano Ronaldo. Foto: AFP | Getty Images

Outro dos jogadores que estava de regresso a uma antiga casa fez um jogo brilhante e foi eleito o homem do jogo, Di Maria mostrou felicíssimo no final da partida e garantiu que «não é possível explicar o que lutámos e no final merecíamos ser campeões», o argentino disse que agora o importante era festejar e continuar a trabalhar. Gareth Bale festejou a décima do Real no seu primeiro ano em Madrid e não deixou de dizer que «Esta é recompensa de todo o trabalho que esta equipa fez durante a temporada», o jogador foi fundamental em campo, marcando o golo que colocou o Real pela primeira vez em vantagem.

Entre lágrimas e sorrisos muitos falam e mostram os sentimentos de estar presente num momento como este. O Atlético fez uma época brilhante vencendo o campeonato espanhol mas caiu perante uma equipa de estrelas que brilhou mais na final europeia.

VAVEL Logo