Jorge Jesus: «É verdade que tive vários convites»
Foto: Uefa.com

Jorge Jesus: «É verdade que tive vários convites»

Em entrevista à Benfica TV, Jorge Jesus confirmou o interesse de vários clubes europeus na sua contratação, mas de acordo com o próprio «O Milan não me entusiasmou».

mariana-cordeiro-ferreira
Mariana Cordeiro Ferreira

Muitas foram as palavras de Jorge Jesus na entrevista dada esta noite à Benfica TV. O treinador do Benfica acabou por admitir o interesse de vários clubes na sua contratação, justificou a sua manutenção ao serviço do actual Campeão Nacional, disse ainda que sabe reconhecer o seu próprio mérito e que apesar de ganhar muito bem ao serviço dos encarnados, sempre se habituou a viver sem qualquer tipo de luxo. 

Jorge Jesus é ambicioso, ainda assim sabe reconhecer o limite contratual que o manteve ligado ao Clube da Luz, até porque o plano sempre foi esse. «O motivo para a continuidade foi a convicção que sempre tive da responsabilidade contratual, mas a minha convicção e ideia do projecto de carreira foi sempre ficar no Benfica. Não foi bem uma decisão, até porque essa já estava tomada e contratualmente definida.»

Sobre a sua eventual saída para um grande clube europeu, o acual treinador do Sport Lisboa e Benfica apenas disse que o Milan tem um projecto bom, mas que este acabou por não o entusiasmar. Entre muitas outras coisas, o técnico encarnado acabou por revelar a sua lealdade ao clube encarnado «Se nada me entusiasma é porque há algo mais forte. Nunca pautei a carreira pelo dinheiro. Até chegar ao Benfica ganhava para viver.... Escolhi sempre o Clube que achava melhor e não pelo dinheiro. Foi o que fiz agora no Benfica». 

Sobre o salário que aufere, Jesus frisou que sabe bem o que vale e que justifica o que lhe é pago pelo Clube «Justifico o que o Benfica me paga. O Benfica também está contente e acha que o trabalho justifica o salário. Além disso pago os meus impostos como qualquer cidadão, pago 60% do que ganho». 

E se a saída fosse feita apenas pelo dinheiro? Jesus responde e recorda ainda que nunca foi habituado a ter grandes luxos: «Se fosse pela questão financeira se calhar não estavámos hoje aqui a conversar. Precisamos de ser compensados financeiramente para ter uma vida condigna, mas cada pessoa tem a sua forma de pensar e eu nunca fui habituado a grandes luxos

VAVEL Logo