Ricciardo ganha electrizante GP do Canadá
Ricciardo vence o seu primeiro GP (Foto:autosport.com).

Daniel Ricciardo ganhou este domingo o Grande Prémio do Canadá em Fórmula 1, naquela que fica para a história como a primeira vitória do australiano na F1. O fim-de-semana foi de algum domínio pelos Mercedes, mas problemas na parte final da corrida comprometeram nova vitória da equipa alemã. O pódio ficou completo com Nico Rosberg na 2ª posição, apesar dos problemas no monolugar, e por Sebastian Vettel, que assim regressa aos pódios no 3º lugar. Este foi o primeiro GP de 2014 que a Mercedes não venceu.

Final de corrida dramática e problemas para os Mercedes

A corrida começou logo com um incidente na primeira volta, onde foi necessário a entrada do safety car devido a um choque entre os dois Marussia. Max Chilton tocou em Jules Bianchi, fazendo o francês embater violentamente no muro. Na partida, Rosberg manteve a posição com grande luta com Hamilton nas primeiras curvas, e Sebastian Vettel aproveitou para ganhar posição ao inglês. Após a saída do safety car, Hamilton não demorou muito a ganhar novamente posição e começou a luta entre os Mercedes, que progressivamente se distanciaram da concorrência.

Até às segundas paragens nas boxes, tudo parecia apontar para novo domínio dos Flecha de Prata, que lutavam entre si pela primeira posição. Mas à entrada do último terço da corrida, Lewis Hamilton começou a sentir problemas na unidade motriz, com falta de potência, e acabaria por ter de abandonar, após perder os travões traseiros. Nico Rosberg também sentiu os mesmos problemas, embora não tão pronunciados na questão da travagem, uma vez que a equipa lhe pediu para alterar a configuração do monolugar, e conseguiu por isso terminar a corrida no pódio, não comprometendo a sua posição no campeonato.

O problema sofrido por ambos os Mercedes foi uma falha na parte eléctrica do seu motor híbrido: o MGU-K, componente acoplado às rodas traseiras que armazena energia na travagem para posterior uso em aceleração. O monolugar de Hamilton sofreu posteriormente problemas nos travões traseiros, eventualmente ligados à falha no MGU-K, uma vez que, sem este componente a retirar energia à travagem, os travões ficam sob maior pressão.

Com estes problemas nos Mercedes, Daniel Ricciardo conseguiu ultrapassar Rosberg para segurar a sua primeira vitória na categoria. Vettel ainda ultrapassou Perez à entrada da última volta, depois de uma brilhante corrida de ambos os Force India.

Acidente espectacular levou a corrida terminar com Safety Car

A corrida terminou atrás do safety car devido a um duro acidente à entrada da última volta. Depois de Vettel ter passado Perez, Felipe Massa tentou também ultrapassar o homem da Force India antes da primeira curva do traçado, mas o brasileiro acertou na roda esquerda traseira do Force India, atirando o mexicano para a direita, contra a parede de pneus, e saindo ele próprio de frente contra outro dos muros do circuito. Vettel escapou por escassos centímetros, uma vez que o Williams de Massa, já em despiste, cruzou a pista mesmo à frente da trajectória que iria tomar o piloto alemão, por pouco não colhendo o homem da Red Bull.

Mais uma corrida com muitos abandonos

Este grande prémio teve muitos abandonos. A juntar aos já referidos anteriormente, ambos os Caterham abandonaram (Marcus Ericsson, com problemas de motor, enquantoKobayashi abandonou após um problema com um dos seus pneus traseiros), assim como os dois Lotus, devido a problemas mecânicos: Maldonado com uma peça de aerodinâmica solta e Grosjean com problemas numa roda. O Toro Rosso de Daniil Kvyat e o Sauber de Esteban Gutierrez, que partira da via das boxes depois de ter falhado a sessão Qualificação e rodou sempre na última posição, foram outros dos desistentes.

As muitas desistências -- 11, no total --, acabaram por fazer do GP do Canadá a prova mais entusiasmante da temporada, já que os problemas sofridos pelos Mercedes reduziram a distância que as Flechas de Prata normalmente teriam num traçado tão veloz como o de Montreal, e obrigaram a diversas mudanças em todo o pelotão. Depois do GP da Austrália, este é o segundo abandono para Lewis Hamilton, o que poderá, a longo prazo, provar ter algum impacto nas suas aspirações ao título, e mais exactamente na discussão com o seu companheiro de equipa, Nico Rosberg.

A Ferrari voltou a desiludir, sobretudo num GP para o qual a equipa de Maranello prometia um monolugar renovado e com grandes chances de se aproximar da concorrência. Isso não aconteceu, e após partirem em 7º e 10º postos, Alonso e Räikkönen, respectivamente, os homens de Maranello pouco se fizeram notar, rodando sempre nos últimos lugares pontuáveis ou mesmo fora deles. O finlandês rodou muito tempo em 12º lugar, e chegou inclusive a cair para 15º, após pião no gancho Épingle. Os Ferrari viriam, contudo, a beneficiar do acidente entre Massa e Perez, terminando por isso em 6º (Alonso) e 10º (Räikkönen).

Classificação final do GP do Canadá 2014

1 Ricciardo Red Bull 70 voltas
2 Rosberg Mercedes +4,2s
3 Vettel Red Bull +5,2s
4 Button McLaren +11,7s
5 Hulkenberg Force India +12,8s
6 Alonso Ferrari +14,8s
7 Bottas Williams +23,5s
8 Vergne Toro Rosso +28s
9 Magnussen McLaren +29,2s
10 Räikkönen Ferrari +53,6s
11 Sutil Sauber +1 volta
12 Massa Williams DNF
13 Perez Force India DNF
14 Gutierrez Sauber DNF
15 Grosjean Lotus DNF
16 Kvyat Toro Rosso DNF
17 Hamilton Mercedes DNF
18 Kobayashi Caterham DNF
19 Maldonado Lotus DNF
20 Ericsson Caterham DNF
21 Chilton Marussia DNF
22 Bianchi Marussia DNF

Classificação do campeonato (top 10)

1 Rosberg Mercedes 140 pontos
2 Hamilton Mercedes 118
3 Ricciardo Red Bull 79
4 Alonso Ferrari 69
5 Vettel Red Bull 60
6 Hulkenberg Force India 57
7 Button McLaren 43
8 Bottas Williams 40
9 Magnussen McLaren 23
10 Perez Force India 20

A próxima corrida será o Grande Prémio da Áustria, no circuito Red Bull Ring, casa da equipa homónima, no fim-de-semana de 20 e 21 de Junho.

VAVEL Logo