Perez responsabilizado no duro acidente com Massa

Sérgio Perez, da Force India, foi pelos comissários do GP do Canadá considerado responsável pelo acidente com o brasileiro Felipe Massa (Williams), que acabou com os dois pilotos sem mazelas de maior, mas a serem transportados para o hospital, para testes médicos.

O piloto mexicano será penalizado em 5 lugares na grelha de partida do GP da Áustria, no dia 22 de Junho.

Diagnóstico do acidente

O início da derradeira volta do GP do Canadá ficou marcado pelo acidente mais violento da época. Depois de Sebastian Vettel ter ultrapassado Perez à entrada para a última chicane do traçado, subindo assim ao 3º lugar, foi Felipe Massa a tentar aproveitar os problemas nos travões do mexicano. O Williams tentou a ultrapassagem à entrada da curva um, mas embateu na roda traseira esquerda do Force India, no momento em que este saía de trás de Vettel.

Veja o vídeo aqui:

Massa foi surpreendido e não conseguiu evitar o embate, que atirou Perez para fora de pista, de encontro às barreiras de pneus do lado direito do traçado, enquanto o brasileiro saiu disparado em frente, sem direcção, cortando a curva um, não colhendo Vettel por centímetros antes de ir chocar de frente com o muro delimitador do circuito. Felizmente, e ainda que ambos os pilotos tenham sido transportados para o hospital por precaução, uma vez que os acelerómetros dos respectivos monolugares assinalaram uma força no embate equivalente a 32G (Perez) e 27G (Massa), nenhum dos pilotos sofreu mazelas.

Force India e Williams trocam acusações

As equipas não estão, porém, de acordo no que toca à atribuição de culpas. Para a Force India, Massa deveria ser responsabilizado, com a equipa de Vijay Mallya a argumentar que Massa curvou em direcção a Perez e que o mexicano tinha prioridade na definição da trajectória por estar a defender a sua posição.

Por sua vez, a Williams, baseada nas imagens aéreas do acidente, sustenta que Massa estava apenas a apontar-se à curva e que foi Perez quem promoveu o contacto. Massa salientou que «esta já não é a primeira vez que ele [Perez] se vê envolvido em acidentes a alta velocidade. Espero que aprenda.»

GP acidentado

O GP do Canadá foi o mais acidentado de 2014, até ao momento, com 11 pilotos a não chegarem ao fim, o que significa que apenas metade dos carros que iniciaram a corrida foram até à linha da meta.

Max Chilton, que logo na primeira volta colidiu com o seu colega na Marussia Jules Bianchi, atirando os dois para fora da corrida, foi penalizado em 3 posições na grelha do próximo GP.

VAVEL Logo